• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > > Uso adequado de vibradores ajuda a garantir o desempenho do concreto

Uso adequado de vibradores ajuda a garantir o desempenho do concreto

Com diferentes portes e tipologias, equipamentos são usados na concretagem para adensar e eliminar vazios na mistura, garantindo, assim, a durabilidade do produto final. Entenda

Texto: Juliana Nakamura

vibrador-de-concreto
(foto: 7th Son Studio/shutterstock)

Uma das etapas mais críticas para o sucesso de uma concretagem, o adensamento consiste em eliminar o ar e os vazios no interior da mistura de cimento, água e agregados que se transformará em concreto. O procedimento é realizado com o apoio de vibradores e é necessário para garantir a resistência e a durabilidade do produto final.

Vibradores de concreto à venda

Há, também, os vibradores de imersão, compostos por bastões de aço com um mecanismo que os faz vibrar dentro do concreto
Egydio Hervé Neto

Segundo o engenheiro Egydio Hervé Neto, consultor na EHN Engenharia e especialista em tecnologia de concreto, a escolha do modelo de vibrador varia de acordo com as características da concretagem. Há, por exemplo, equipamentos de grande porte, que rolam sobre o concreto em pistas, barragens e outras grandes obras. “Há, também, os vibradores de imersão, compostos por bastões de aço com um mecanismo que os faz vibrar dentro do concreto”, explica.

Em indústrias de pré-fabricados e em alguns canteiros de obras, é possível encontrar, ainda, os vibradores de formas, que são fixados nas paredes dos moldes, e os vibradores tipo de carrinho, que deslizam para proporcionar o adensamento em lajes.

A escolha da tecnologia de vibração adequada é fundamental para evitar erros como:

• Excesso de vibração – é causa da separação entre os materiais sólidos e mais densos e os líquidos
• Pouca vibração ou vibração superficial – proporciona diferentes densidades e resistências no concreto endurecido
• Vibração tardia – impede a entrada da vibração na massa e ainda deixa furos e marcas de difícil solução
• Problemas de homogeneidade da massa

VIBRADORES POR IMERSÃO

Entre as construtoras brasileiras, o equipamento mais utilizado para o adensamento do concreto é o vibrador por imersão. Esse modelo é composto de três partes distintas: uma fonte de energia (pneumática, motor elétrico ou a gasolina), uma agulha vibrante e uma mangueira.

Os equipamentos se diferenciam em função das características mecânicas da vibração. Eles também podem possuir motores internos ou externos. Em geral, os primeiros possuem mangueiras mais flexíveis e têm manutenção mais econômica pelo fato de o motor ficar protegido da poeira e do concreto. Já os modelos com motor externo, mais recorrentes, têm custo mais acessível e são bastante versáteis.

Antes de escolher um modelo de vibrador de imersão é necessário conferir se as especificações técnicas do equipamento são adequadas para o tipo de concreto que será adensado.

Dois aspectos devem receber maior atenção: a frequência (dada em vibrações por minuto) e a amplitude (fornecida em milímetros).

A frequência refere-se ao número de impulsos ocorridos em um determinado período. Já a amplitude é o deslocamento máximo do elemento vibrador entre dois impulsos. Ambos os parâmetros são inversamente proporcionais. Isso significa que quando se aumenta a frequência, a amplitude diminui e vice-versa.

De modo geral, para adensar concreto com maior teor de argamassa e, portanto, com partículas mais finas, recomenda-se o uso de instrumentos de alta frequência. Já as misturas secas, com baixa relação água/cimento, demandam um aparelho com maior amplitude e frequência reduzida.

8 recomendações para a utilização de vibradores de imersão

1) Manuseie o vibrador com muita atenção, nunca de maneira displicente.

2) Siga o planejamento preestabelecido no que se refere às distâncias entre inserções do vibrador e o tempo de permanência.

3) Insira o vibrador lentamente na massa de concreto, de preferência pela ação do seu peso próprio, até o fundo da camada que se deseja vibrar.

4) O vibrador deve permanecer na posição adequada durante o tempo recomendado pelo planejamento.

5) A retirada do equipamento deve ser lenta e cuidadosa. Ao retirá-lo, é necessário observar se o furo causado por sua presença se fecha. Se isso não ocorrer, será preciso inserir o vibrador próximo ao furo até que a massa fique uniforme.

6) Jamais puxe o motor do conjunto vibrador pelo seu mangote.

7) Durante o trabalho, evite que o vibrador entre em contato com as paredes das formas ou ferragens já concretadas.

8) Após o término dos serviços, limpe completamente o equipamento, eliminando todos os resíduos de concreto.

Fonte: Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP)

Confira também

Concreto usinado: indicações e vantagens

Colaboração técnica

engenheiro-egydio-herve-neto
Egydio Hervé Neto – Engenheiro civil, é consultor na EHN Engenharia e especialista em tecnologia de concreto.
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro