O portal da Arquitetura,
Engenharia e Construção
Receba Boletins e Informativos. Saiba mais
Fechar


  • Home

  • Seta Cima Fornecedores
  • Seta Cima Produtos
  • Seta Cima Arquitetura
  • Seta Cima Equipamentos
  • Seta Cima Revista Digital
  • Seta Cima Web Seminários
  • Seta Cima Conexão AEC
  • Seta Cima Blog
Seta Direita

Busca por Fornecedor ou Produto Utilize a barra de busca para procurar
o fornecedor ou produto que você deseja!

> > > Atividade econômica no Sudeste cai 0,8% e a do Norte recua 2,5%

Atividade econômica no Sudeste cai 0,8% e a do Norte recua 2,5%

Foi o primeiro recuo após dois resultados trimestrais positivos, segundo BC

Foi o primeiro recuo após dois resultados trimestrais positivos, segundo BC

10 de fevereiro de 2017 - A atividade econômica da região Sudeste caiu 0,8% no trimestre até novembro, ante os três meses finalizados em agosto, quando havia avançado 0,5% na mesma base de comparação. A informação é do Boletim Regional do Banco Central (BC), divulgado nesta sexta-feira, 10, em Belo Horizonte.

Foi o primeiro recuo após dois resultados trimestrais positivos. De acordo com o Banco Central, essa reversão foi condicionada principalmente pelo desemprego na área industrial. "A produção do setor recuou 1,3% no período, influenciando a trajetória da confiança do empresário industrial", pontuou o BC.

Outro fator que contribuiu para o resultado negativo no trimestre encerrado em novembro foi a fragilidade da demanda agregada, "em ambiente de deterioração da situação fiscal dos estados da região". Este cenário fez surgirem desdobramentos sobre as capacidades de investimento dos próprios Estados, disse o BC.

A instituição citou ainda como fatores negativos no Sudeste a distensão do mercado de trabalho, o arrefecimento do mercado de crédito e o reduzido nível de utilização da capacidade instalada.

Norte

A atividade econômica da região Norte caiu 2,5% no trimestre até novembro, ante os três meses finalizados em agosto, quando havia avançado 0,7%. De acordo com o BC, apesar de a atividade econômica no Norte ter apresentado sinais de recuperação ao longo de 2016, no trimestre encerrado em novembro a produção industrial recuou 4,7% na margem, impactada por recuos nas categorias "outros equipamentos de transporte", "bebidas" e "indústria extrativa”.

"No mesmo período, os gastos com consumo, que seguem influenciados por condições adversas nos mercados de trabalho e de crédito, retraíram 2,5%", destacou o BC. Por outro lado, a instituição informou que "a evolução dos indicadores de expectativas dos consumidores sugere perspectivas de melhora para a atividade varejista".

Sul

De acordo com o BC, a atividade econômica da região Sul do país caiu 1,1% no trimestre até novembro, ante os três meses finalizados em agosto, quando havia avançado 0,7%. Para a autoridade monetária, o desempenho reflete resultados negativos para a indústria, o segmento de serviços e o comércio.

"Apesar desses resultados, manteve-se a melhora dos níveis de confiança dos agentes, favorecida pelo cenário de relativa estabilização no mercado de trabalho e de reação moderada do mercado de crédito", acrescentou o BC.

Nordeste

A atividade econômica da região Nordeste mostrou estabilidade no trimestre até novembro, ante os três meses finalizados em agosto, quando havia recuado 1,0%.

Segundo o BC, "a tendência recessiva observada na economia do Nordeste moderou no trimestre encerrado em novembro, favorecida pela redução no ritmo de queda das vendas no comércio". No acumulado de 12 meses até novembro, no entanto, a economia no Nordeste mostra retração de 5,8%, o que representa o maior recuo em todas as regiões do País.

"Com efeito, a economia local foi afetada ao longo do ano por severa estiagem - a safra de grãos atingiu 9,5 milhões de toneladas em 2016, implicando recuo anual de 42,0%", mostra o documento publicado pelo BC. "A evolução da construção civil na região repercutiu as dificuldades pelas quais passa o setor em âmbito nacional e, em especial, o impacto da conclusão de importantes obras."

Fonte: DCI
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos do Portal AECweb.

+55 (11) 3879-7777

Fale conosco