• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > > BIPV: Energia Solar integrada à Arquitetura

BIPV: Energia Solar integrada à Arquitetura

Artigo de Alexandre Arcanjo, co-fundador e diretor técnico na SolarVolt.

Ao que tudo indica, a geração de energia solar deverá desempenhar um papel importante no futuro da sustentabilidade. Isso se deve à sua confiabilidade, à facilidade em calcular o rendimento potencial e à capacidade de geração suficiente para satisfazer a crescente demanda por energia, a despeito do contínuo aumento das tarifas.

Mundialmente, cresce a relevância da energia fotovoltaica, por ser uma das fontes mais viáveis, eficientes e sustentáveis de geração de energia. É uma tecnologia revolucionária por ser um meio aprimorado de produzir energia local diretamente a partir do sol, virtualmente inesgotável e uma das mais limpas dentre as fontes de energia disponíveis.

Construções capazes de gerar 100% da energia que consomem são um objetivo a ser seguido. Esse propósito vem se tornando cada vez mais palpável com as novas soluções em energia renovável, tais como o “Building-Integrated Photovoltaics” (BIPV), que pode ser traduzido como “Sistemas Fotovoltaicos Integrados aos Edifícios”.

O BIPV consiste na prática de integrar sistemas de produção de energia solar ao design e à arquitetura das mais diversas construções. As células fotovoltaicas são aplicadas em substituição aos materiais tradicionalmente empregados nas construções.

Comumente, o sistema fotovoltaico é um adicional ao projeto, instalado posteriormente nos telhados ou em estruturas metálicas diretamente sobre o solo.
Entretanto, o BIPV é um dos usos mais ideais (optimal) da energia solar, posto que é confiável, sustentável, economicamente viável e facilmente integrável à construção, funcional e esteticamente interessante. Em outros termos, trata-se de eficiência energética aliada ao design inovador.

Além de gerar energia, tais sistemas são pensados para desempenhar novas funções, como por exemplo, servir de toldo ou cobertura para estacionamentos, utilização de painéis solares para substituir telhas convencionais e janelas, compor brises, dentre muitos outros. Ademais, as políticas governamentais de incentivo à sustentabilidade e energia limpa em empreendimentos ajudam a impulsionar a demanda por painéis solares e películas BIPV.

Destarte, única real barreira para a difusão em larga escala do uso de BIPV é a propagação entre os atores-chave da construção civil a respeito das novas tecnologias sustentáveis e, mais especificamente, a respeito das vantagens da energia fotovoltaica.

A energia solar e BIPV tem um potencial significativo para combater a crise energética global e afetar positivamente o bem-estar social de maneira geral.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro