• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

Infraestrutura

Artigo de Dionyzio A. M. Klavdianos, vice-presidente administrativo-financeiro do Sinduscon-DF — Diretoria de Materiais, Tecnologia e Produtividade (Dimat)

Na TV, as imagens da viagem inaugural do metrô carioca pelo trecho que liga Ipanema à Barra da Tijuca, obra mais cara das Olimpíadas. O Tribunal de Contas acha temerário liberar assim… mas confiemos na Engenharia, que falhou na ciclovia.

Metrô também dá defeito. Aconteceu comigo no final de julho, em São Paulo, a caminho de um evento. Num túnel embaixo da terra… vagão lotado e sem ar condicionado.

Já no aeroporto, nem me movo na direção do portão 6, pois é batata que daí a pouco o painel eletrônico fará a alteração e nos direcionará para um dos portões da sequência 13 a 22.

Onze portas de salvação, coladinhas umas às outras, localizadas num hall bastante apertado no piso inferior.

Não fossem os ônibus que dali partem, de Congonhas, o aeroporto mais importante do país, não partiríamos.

Tamanha a multidão de passageiros, que não dá para concluir a revisão do último dos cinco volumes que compõem a coletânea Building Information Modelling (BIM), lançada no final de julho pela CBIC. Lida e corrigida, exclusivamente a bordo de aeronaves, em cerca de 13 horas de voo.

Também no fim de julho, participo à distância da reunião para escolha dos finalistas do 1° Prêmio de excelência BIM, organizado pelo Sinduscon-SP. Participar é força de expressão, pois a intermitência da internet impossibilita qualquer intervenção, já o jurado americano e o português, parecem opinar de dentro da sala, tamanha a qualidade do sinal.

Do Galeão pretendo chegar à Barra de BRT. O povo lá de casa não está gostando muito da ideia, mas ainda há tempo para convencê-los…

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro