• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > > Boa produção de usinas de asfalto requer operadores especializados

Boa produção de usinas de asfalto requer operadores especializados

Substituir profissional experiente por quem não tem prática nesse equipamento pode comprometer produtividade

Redação PE

Devido à dificuldade de manter empregos, algumas empresas do ramo da construção estão demitindo funcionários estratégicos, aqueles com anos de experiência na operação de equipamentos específicos como é o caso das usinas de asfalto, substituindo-os por pessoas inexperientes. O resultado é uma queda de produtividade pressionada por um custo operacional elevado, fatores algumas vezes atribuídos ao equipamento, quando a falha está na operação.

Ricardo Gravena, do departamento de marketing da LDA Equipamentos Rodoviários e Agrícolas, observou durante a Brazil Road Expo 2016 que algumas empresas novatas em trabalhar com usina reclamam de prejuízos e baixa produtividade. “Elas não colocam operadores especializados para operar”, alerta Ricardo. “O problema não é o equipamento, mas a falta de conhecimento de quem opera. Embora seja feita entrega técnica da usina para o cliente e ministrado treinamento para a pessoa que vai operá-la, outros funcionários sem especialização acabam fazendo esse trabalho”, salienta.

O gerente de vendas da Bomag Marini para a América Latina, Jonatas Vieceli, concorda e acrescenta que a empresa faz a entrega de oito a dez dias, incluindo processos de montagem e funcionamento, sendo que os dois últimos dias são exclusivamente dedicados à produção e treinamento do operador. “É o momento em que esse profissional absorve todas as informações técnicas e práticas para extrair a melhor produtividade da usina”, explica Jonatas. “Após isso, a experiência é adquirida conforme o tempo de operação, refinando as partidas, paradas, monitorando temperatura, entre outros aspectos”.

Operação feita por especialista ou até pelo proprietário da empresa

De acordo com Jonatas, normalmente empresas de grande porte possuem um engenheiro responsável pela produção da usina de asfalto, além de operador especializado nesse trabalho. Mas Jorge Coelho, diretor da Único Asfaltos, que fabrica usinas e tem franquia de fornecedores de asfalto em todo o país, diz que a condição para ser franqueado no grupo não é ter um técnico responsável pela usina, mas sim ser o operador.

“Todos os franqueados aprenderam a operar a usina. Fornecemos treinamento, laboratoristas e tornamos os franqueados técnicos especialistas no negócio”, ressalta Jorge, enfatizando a complexidade e relevância operacional das usinas. Para ele, o empresário do setor de obras e equipamentos de infraestrutura nunca deve ficar afastado do dia a dia das operações ou do chão de fábrica, caso contrário, o negócio pode fracassar. “Tenho 800 equipamentos e sei operar todos, inclusive faço a entrega técnica pessoalmente”, revela.

“O proprietário da empresa precisa ter responsabilidade direta sobre o serviço que vai entregar”, reforça Jorge, acrescentando que usinas de asfalto precisam ter simplicidade de operação e fácil assimilação, características marcantes dos equipamentos da Único Asfaltos. A empresa possui uma fábrica na cidade de Piracicaba, interior de São Paulo, onde produz 12 usinas por mês. No mês de maio, a empresa exportou uma usina para a Flórida, Estados Unidos, onde tem operação.

Jonatas, da Bomag, também aponta a simplicidade de operação como quesito relevante nas usinas de asfalto. “A operação das usinas Bomag é simples e tem o sistema Dual, ou seja, pode ser operada tanto por botões e comandos acionados em painéis manuais como se fazia há 15 anos, como também por softwares de forma automática”, conta Jonatas, explicando que esse sistema de operação em paralelo dá segurança aos operadores em caso de dúvidas.

O gerente informa que por meio do serviço de pós-venda, clientes solicitam treinamento para operação de usina de asfalto, caso tenha necessidade. “A Bomag tem cursos de capacitação na fábrica ou pode ministrar mediante contratação do cliente, na empresa”, arremata Jonatas.

 

Colaboraram para esta matéria

Ricardo Gravena - do Departamento de Marketing da LDA Equipamentos Rodoviários e Agrícolas

Jonatas Vieceli - Gerente de Vendas da Bomag Marini para a América Latina

Jorge Coelho - Diretor da Único Asfaltos
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro