• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > Brasil investe mais de US$ 3 bilhões na reforma e ampliação de aeroportos

Brasil investe mais de US$ 3 bilhões na reforma e ampliação de aeroportos

As principais obras estão nos estados de São Paulo, Rio Grande do Norte e Minas Gerais

Redação AECweb / e-Construmarket

Para atender o grande número de passageiros, cuja demanda deve crescer durante a realização da Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas em 2016, os principais aeroportos do país estão passando por reformas ou ampliações. Estudos da Rede de Obras – ferramenta de pesquisa da e-Construmarket – mostram que estão sendo investidos mais de US$ 3 bilhões em ampliação e reforma de dezenas de aeroportos brasileiros. De acordo com o estudo os maiores investimentos previstos, ou que estão sendo realizados, destinam-se aos estados de São Paulo, Rio Grande do Norte e Minas Gerais.

As obras dos aeroportos das cidades-sede da Copa do Mundo de 2014, e também do aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), estão dentro do programado, com exceção do novo aeroporto de Recife, onde haverá apenas uma intervenção, segundo informações divulgadas pelo Ministério dos Esportes no final do ano passado. Os investimentos, de acordo com a Agência Brasil, são estimados em R$ 6,82 bilhões, sendo R$ 3,61 milhões de fonte privada. Dos 30 projetos previstos, oito foram entregues e 13 estão em andamento. Em nove terminais, todas as obras serão finalizadas até dezembro de 2013 e, em quatro, no primeiro semestre de 2014. São 21 empreendimentos de reforma e construção de terminais de passageiros, que aumentarão em 81% a capacidade de recepção de passageiros nos aeroportos das cidades que abrigarão jogos da Copa. Há, ainda, sete obras em pistas e pátios, além de duas novas torres de controle, em Recife e Salvador.

No ano passado, os aeroportos de Brasília, São Gonçalo do Amarante (RN), Guarulhos (SP) e Campinas (SP) passaram por processo de concessão e os terminais do Galeão (RJ) e de Confins (MG) seguem o mesmo caminho em 2013.

A estimativa é que o quiosque de autoatendimento e o despacho automático de bagagem, juntos, possam reduzir o tempo de atendimento em mais de 50% em relação ao check-in tradicional

Guarulhos

No aeroporto de Guarulhos, segundo informações do presidente do GRU Airport, Antonio Miguel Marques, o investimento total previsto ao longo do período de concessão é de cerca de R$ 6 bilhões, sendo que R$ 2,6 bilhões serão investidos até a Copa do Mundo de 2014. Ele explica ao portal AECweb que a principal obra em andamento é a do novo Terminal de Passageiros, o T3, exclusivo para voos internacionais, com área de 192 mil m², maior que a dos atuais terminais juntos. O T3 terá capacidade para receber 12 milhões de passageiros/ano e, na primeira fase da obra, terá 22 pontes de embarque. “No novo terminal, será construído também um hotel cinco estrelas, com 50 quartos, voltado para passageiros em conexão. Quando a obra for concluída, em maio de 2014, terá capacidade para receber 46 aeronaves”, informa.

Marques explica que o projeto do Terminal de Passageiros (T3) prioriza um espaço maior na área reservada de embarque (lado ar), em linha com os aeroportos mais modernos do mundo. “Após ter feito o check-in, passado pela área de segurança (Raio-X) e pela imigração, o passageiro terá um espaço muito mais amplo para aguardar o voo com tranquilidade”, informa.

As tecnologias que serão implantadas no novo terminal, como quiosque de autoatendimento para check-in, despacho automático de bagagem (self bag drop) e portões eletrônicos de imigração/emigração (e-gates), também irão facilitar o fluxo de passageiros, tornando todo o processo de embarque muito mais rápido. “A estimativa é que o quiosque de autoatendimento e o despacho automático de bagagem, juntos, possam reduzir o tempo de atendimento em mais de 50% em relação ao check-in tradicional”, afirma.

A transferência da maioria dos voos internacionais para o Terminal 3 também irá aliviar o movimento nos Terminais 1 e 2. “Assim que o T3 for inaugurado, a Concessionária iniciará o projeto de retrofit dos Terminais 1 e 2, buscando oferecer mais segurança e conforto também nessas áreas”, diz o presidente do GRU Airport.

Ele informa ainda que, em abril de 2013, será iniciada a reforma das pistas de pouso e decolagem e de taxiamento. Segundo Marques, a pista principal será alargada em 15 m (de 45 m para 60 m) para receber os aviões de grande porte (classe F), como o Airbus A380 e o Boeing 747-800.

Capacidade

A obra é fundamental para os planos da concessionária de aumentar a oferta de voos, uma vez que a capacidade para estacionamento de aeronaves está esgotada

Hoje, o aeroporto opera acima de sua capacidade, que é de cerca de 25 milhões de passageiros/ano, incluindo os Terminais 1, 2 e 4. Em 2012, o movimento foi de 32,8 milhões de pessoas. Quando as obras forem concluídas, o GRU Airport terá capacidade para receber 60 milhões de passageiros/ano. O pátio para aeronaves terá 130 posições e haverá estacionamento para 20 mil vagas.

Além do novo terminal, a Concessionária deve inaugurar, em maio deste ano, o edifício-garagem com oito andares e capacidade para 2.400 veículos. O edifício será equipado com sistema de contagem e gestão de vagas, que indica ao motorista onde há posições disponíveis.

Outra obra importante do edital de concessão é o novo Pátio de Aeronaves, com 36 vagas. “A obra é fundamental para os planos da concessionária de aumentar a oferta de voos, uma vez que a capacidade para estacionamento de aeronaves está esgotada, limitando a chegada de novas companhias aéreas e a frequência de operações em Guarulhos”, comenta Marques.

T1 e T2

O presidente da GRU Airport diz que os atuais terminais, T1 e T2, também receberam melhorias. Os quatro conjuntos de banheiros do lado terra (antes do embarque) foram reformados e tiveram a área triplicada. O estacionamento principal ganhou mais 500 vagas, podendo abrigar 3.500 veículos. Toda a sinalização do aeroporto foi trocada, com a instalação de mais de 900 placas, 700 das quais são iluminadas. Também foram feitos investimentos na área de segurança, com a instalação de mais 48 câmeras e abertura de 19 postos de vigilantes, sendo cinco segways (carrinhos motorizados), 12 bicicletas e dois no mezanino. Isso, segundo Marques, significa cerca de 80 vigilantes a mais fazendo a segurança do aeroporto, num total de 600 pessoas.


COLABOROU PARA ESTA MATÉRIA

Antonio Miguel Marques– Presidente do GRU Airport, é graduado em Engenharia de Minas pela Escola de Minas e Metalurgia da Universidade Federal de Ouro Preto e pós-graduado em Tratamento de Minérios pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com MBA em Administração pela Coppead-UFRJ (Instituto de Pós-graduação e Pesquisa em Administração da Universidade Federal do Rio de Janeiro). Na sua carreira profissional, foi presidente da Construtora Camargo Corrêa, da Camargo Corrêa Cimentos e da Votorantim Metais. Também foi diretor-executivo da Companhia Vale do Rio Doce e diretor das empresas Billiton Metais e Grupo Paranapanema. Iniciou sua carreira profissional na Caraíba Metais, na qual foi superintendente.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro