• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > Como calcular a quantidade de telhas para o telhado

Como calcular a quantidade de telhas para o telhado

Fórmula envolve a área a ser coberta e o fator de correção, baseado na inclinação. Especialistas recomendam comprar mais peças do que o necessário, considerando que elas podem quebrar

Texto: Pedro Miranda

Cálculo deve incluir margem de segurança para eventuais quebras (crédito: shutterstock.com / Rtstudio)

Durante um projeto, a quantidade de materiais que precisa ser comprada é de extrema importância para, entre outros motivos, manter o orçamento dentro do previsto. Com o telhado não é diferente. Diversos fatores influenciam no cálculo para definir a quantidade necessária de telhas. Os tipos de telhado e telha escolhidos, por exemplo, interferem no cálculo, mas não no método utilizado.

Veja opções de telha no Portal AECweb
Veja também fornecedores de telhas

PASSO 1: ÁREA DO TELHADO

Primeiramente, é preciso calcular a área total do telhado. Para isso, deve-se utilizar a planta baixa a fim de considerar toda a extensão do telhado, incluindo os beirais (se o telhado for embutido, deve-se considerar apenas a área entre as platibandas). “Basicamente, é a projeção horizontal da área que será coberta pelo telhado”, diz o engenheiro civil Henrique Ferreira do Prado, da empresa Inventor Engenharia.

O fator de correção depende da inclinação do telhado
Henrique Ferreira do Prado

PASSO 2: FATOR DE CORREÇÃO

“O fator de correção depende da inclinação do telhado”, explica Prado. Após a determinação da área, é preciso definir a inclinação do telhado de acordo com as informações fornecidas pelo fabricante das telhas, que normalmente sugere a inclinação mínima e máxima.

Com a inclinação do telhado, é preciso encontrar o fator de correção, que é calculado dividindo 1 pelo cosseno do ângulo de inclinação. “Exemplo: um telhado com inclinação de 30% tem como arco tangente da inclinação 30% (0,3), ou seja, o ângulo da inclinação é de 16,7°. Então deve-se dividir 1 pelo cos (16,7°) = 1,044”, exemplifica Prado.

Para facilitar a execução do cálculo e garantir que ele seja feito corretamente, o engenheiro civil Caio Pereira, fundador do site Escola Engenharia, recomenda a utilização da tabela de correção, que fornece os valores com base nas inclinações mais comumente utilizadas.

Multiplicando a área do telhado, em m², pelo fator de correção, chega-se à área (m²) que será coberta pelas telhas (crédito tabela: Caio Pereira)

NÚMERO DE TELHAS

Multiplicando a área do telhado pelo fator de correção, você encontrará a metragem total que será coberta. Resta agora calcular o número de telhas necessário. “Cada fabricante fornece um consumo médio de telhas por m² de telhado de acordo com o tipo de telha que será utilizado. Para estimar a quantidade de telhas necessária, deve-se dividir a área inclinada pelo consumo médio do tipo de telha escolhido”, explica Pereira.

É ideal comprar 5% a mais de telhas, pois podem ocorrer quebras durante o transporte, na entrega do material e na execução do telhado. Desse modo, se evitam atrasos no cronograma e gastos além dos previstos
Caio Pereira

Se o fabricante informar que o rendimento da telha é de 15/m², deve-se pegar o valor total da área e multiplicar por 15 para saber quantas peças adquirir. Por exemplo, se a área total for de 150 m², e na embalagem estiver informado que o rendimento é de 15/m², deverão ser compradas 2.250 telhas.

Além disso, recomenda-se comprar material excedente para futuras reposições e também para o caso de imprevistos. “É ideal comprar 5% a mais de telhas, pois podem ocorrer quebras durante o transporte, na entrega do material e na execução do telhado. Desse modo, se evitam atraso no cronograma e gastos além dos previstos”, finaliza Pereira.

Inclinação das telhas

A inclinação, relacionada à velocidade de escoamento no telhado, evita a penetração de água no interior da edificação. Além disso, segundo a NBR 15.575 – Norma de Desempenho, ela também deve garantir que as telhas não deslizem. Se a inclinação máxima for excedida, deve-se definir meios de fixação e dispositivos de segurança.

Leia também:
Escolha da quantidade de águas do telhado é arquitetônica

Colaboração técnica

Caio Pereira – Engenheiro civil formado pela Escola de Engenharia Kennedy e especialista em gerenciamento de obras e desempenho na construção civil. É o fundador do site Escola Engenharia e compartilha informações e conhecimento para estudantes da área e pessoas interessadas no assunto desde 2010.
Henrique Ferreira do Prado – Engenheiro civil com graduação sanduíche pelas Universidade Federal de Goiás (UFG), em Goiânia (GO), e Leeds Beckett University, na Inglaterra (conclusão em 2016). Realizou módulos do mestrado com foco em Infraestrutura em Engenharia Civil (MSC Civil Engineering). Atualmente atua como Engenheiro Civil na Inventor Engenharia.
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro