• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > > Confira 6 dicas práticas para construir usando steel deck

Confira 6 dicas práticas para construir usando steel deck

Desempenho de sistema construtivo misto está diretamente associado a cuidados na montagem das formas e na concretagem. Saiba mais

Texto: Juliana Nakamura

laje-de-steel-deck
As lajes de steel deck têm como principais características a leveza e a fácil execução (foto: Evannovostro/shutterstock)

As lajes steel deck são uma solução utilizada no Brasil desde os anos 1970 e bastante recorrente na construção de edifícios multipavimentos. Esse tipo de laje é composto por uma forma de aço galvanizado e uma camada de concreto. A chapa metálica, nesse caso, desempenha múltiplos papéis: funciona como molde para a concretagem, atua como plataforma de serviço e proteção aos operários que trabalham nos andares inferiores e, ainda, serve como armadura positiva para as cargas de serviço. O sistema pode ser usado tanto em edificações com estrutura metálica, quanto nas construídas com estruturas de concreto.

Steel deck – Produtos

Steel deck – Fornecedores

Leveza e simplicidade de execução são características muito associadas às lajes steel deck, que aliam em um elemento estrutural único vantagens técnicas do aço e do concreto. A depender do projeto, o sistema pode, inclusive, dispensar o uso de armaduras positivas e escoramento durante a concretagem.

Outra vantagem atrelada às chamadas lajes colaborantes é a redução do impacto social no entorno dos empreendimentos, uma vez que há diminuição no fluxo de entrada de materiais e saída de resíduos.

Além da forma metálica e do concreto, o steel deck é composto por armadura em tela soldada, para controle de fissuração.

A especificação das lajes steel deck deve estar em acordo com a ABNT NBR 16.421:2015-Telha-fôrma de aço colaborante para laje mista de aço e concreto – Requisitos e ensaios.

Como ocorre com outros sistemas construtivos, boas práticas de execução são fundamentais para assegurar alto desempenho ao steel deck e evitar patologias. Confira a seguir algumas recomendações importantes.

1) MANUSEIO CORRETO NO CANTEIRO

Os cuidados na execução do steel deck devem começar ainda no recebimento do material na obra. São práticas recomendadas a conferência do estado e da quantidade das formas, bem como a estocagem do material em local seco, de acordo com as instruções do fabricante. Também é necessário garantir o manuseio correto pela mão de obra para não danificar as peças, especialmente as pré-pintadas.

2) MONTAGEM DAS FORMAS

Durante a instalação das formas de aço é importante garantir que toda a estrutura de apoio esteja perfeitamente nivelada. Os painéis devem ser posicionados sobre as vigas e estar bem alinhados. Eventuais recortes próximos a pilares devem ser realizados nessa etapa da obra.

3) CONECTORES DE CISALHAMENTO E LIGAÇÕES

No caso da utilização de conectores stud bolt, quando a estrutura é dimensionada no sistema de viga mista, um cuidado importante é verificar a qualidade da solda por meio de testes de dobramento dos pinos
Bianca Barros

As lajes steel deck são muito simples e seguras de serem montadas, mas têm como ponto de atenção sua ligação aos outros elementos estruturais. Após o término da montagem da forma de aço, devem ser fixados os conectores de cisalhamento via solda por eletrofusão. “No caso da utilização de conectores stud bolt, quando a estrutura é dimensionada no sistema de viga mista, um cuidado importante é verificar a qualidade da solda por meio de testes de dobramento dos pinos”, comenta a engenheira Bianca Barros. A montagem das chapas deve ser realizada de acordo com os planos de execução.

4) MONTAGEM DAS ARMAÇÕES

No capeamento, é necessário o uso de armadura nas duas direções para evitar fissuras por retração e/ou variações de temperatura do concreto
Humberto Napoli Bellei

Para garantir o cobrimento mínimo do concreto, a montagem das formas deve ser acompanhada de espaçadores. “No capeamento, é necessário o uso de armadura nas duas direções para evitar fissuras por retração e/ou variações de temperatura do concreto”, comenta o engenheiro Humberto Napoli Bellei. Segundo ele, também devem ser previstas armaduras localizadas, acima das vigas principais, no contorno de pilares etc. Tal cuidado evita fissuras por tendência de continuidade da laje sobre os apoios.

5) CONCRETAGEM

A concretagem é realizada sobre o steel deck por meio de bombeamento. Recomenda-se o uso de concreto convencional, com resistência à compressão (fck) maior ou igual a 20 MPa. Os fabricantes também recomendam evitar o uso de aditivos à base de cloretos para aceleração de cura do concreto, já que eles podem comprometer a galvanização das chapas de aço. “A concretagem deve ser realizada em faixas, evitando-se o acúmulo de concreto em um único ponto e, consequentemente, a ocorrência de flecha excessiva”, orienta Barros.

6) CONTROLE TECNOLÓGICO

Como ocorre com todo elemento estrutural de concreto, o tempo e os procedimentos de cura devem ser respeitados rigorosamente. É importante que seja feito o controle do concreto utilizado para verificar se as características e resistência estão de acordo com as estabelecidas em projeto.

Leia também:

Com dupla função, steel deck racionaliza e acelera a obra

Montagem e concretagem de steel deck exigem cuidados especiais

Colaboração técnica

Humberto Napoli Bellei – Engenheiro civil, mestre em ciências, pós-graduado em engenharia de segurança. Especializado em estrutura metálica para edifícios, é professor titular do Centro Universitário de Belo Horizonte e membro da Comissão Executiva do Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA)
Bianca Barros – Engenheira civil formada pela Universidade Mackenzie com MBA pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP). Atua no segmento de coberturas, fechamentos metálicos e steel deck há 18 anos na Perfilor (Grupo ArcelorMittal)
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro