Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > Manutenção de sacadas envidraçadas requer cuidados. Entenda

Manutenção de sacadas envidraçadas requer cuidados. Entenda

Inspeções e limpeza periódicas são importantes para garantir ótimo desempenho e longevidade aos fechamentos de vidro. Confira dicas de especialista

Texto: Juliana Nakamura

projetando-portos
Quando acompanhado por outras soluções arquitetônicas, o envidraçamento permite integrar áreas internas e externas, criando uma sensação de maior amplitude (Crédito:  Artazum / Shutterstock)

O fechamento de sacadas e varandas com vidro é uma tendência nos edifícios brasileiros por uma série de motivos. A começar pela possibilidade de minimizar ruídos, proteger contra intempéries e evitar a entrada de poeira. Além disso, quando acompanhado por outras soluções arquitetônicas, o envidraçamento permite integrar áreas internas e externas, criando uma sensação de maior amplitude.

O envidraçamento de sacadas pode se dar por dois sistemas principais:

• Com caixilhos de alumínio e vidros deslizantes e fixos, propiciando vãos com aberturas parciais;
• Com cortina de vidro retrátil, permitindo a abertura quase completa do vão. Em ambos os casos devem ser utilizados vidros temperados ou laminados com película antiestilhaços.

Vidros temperados Produtos
Vidros laminados – Produtos
Vidros temperados Fornecedores
Vidros laminados – Fornecedores

Embora seus componentes se caracterizem pela alta durabilidade, o fechamento de vidro não pode prescindir de alguns cuidados para manter sua longevidade. O primeiro deles é uma instalação correta, em conformidade com as diretrizes da ABNT NBR16.259:2014 — Sistemas de envidraçamento de sacadas – Requisitos e métodos de ensaio.

A limpeza, sempre com produtos neutros, deve ser feita para evitar o acúmulo de poeira ou resíduos que comprometam o funcionamento correto do sistema
Clélia Bassetto

É importante, também, adotar procedimentos de manutenção periódica, que garantam o pleno funcionamento do sistema ao logo do tempo. A norma de envidraçamento não estabelece critérios de manutenção e periodicidade. Mas recomenda a limpeza periódica comoforma de aumentar a vida útil do sistema. Segundo a NBR 16.259, painéis instalados em áreas urbanas ou rurais devem ser submetidos à limpeza a cada 12 meses. A periodicidade cai pela metade quando o imóvel está localizado em zona litorânea ou industrial.

“A limpeza, sempre com produtos neutros, deve ser feita para evitar o acúmulo de poeira ou resíduos que comprometam o funcionamento correto do sistema”, explica Clélia Bassetto, analista de normalização da Associação Brasileira de Distribuidores e Processadores de Vidros Planos (Abravidro).

MANUTENÇÃO DE ENVIDRAÇAMENTO

Por conta de seus acionamentos mecânicos, as esquadrias utilizadas no fechamento de sacadas podem apresentar falhas com o passar do tempo e a depender das condições de uso. Algumas ocorrências comuns nesse sentido são a quebra de vedações e de peças do rolamento, rachaduras e irregularidades em vidros, acúmulo de sujeira nos trilhos e problemas de estanqueidade. A correção desses problemas deve ser realizada por empresa especializada em sistemas de envidraçamento.

Diante da dificuldade de deslizamento das folhas de vidro, jamais devem ser utilizadas graxas ou óleos, que danificam os perfis ou componentes
Clélia Bassetto

“Diante da dificuldade de deslizamento das folhas de vidro, jamais devem ser utilizadas graxas ou óleos, que danificam os perfis ou componentes”, alerta Bassetto. De acordo com a especialista da Abravidro, quando esse tipo de obstrução acontece, o melhor é interromper o uso imediatamente e acionar uma empresa de manutenção.

A mesma providência deve ser tomada em caso de mau funcionamento ou quebra de qualquer componente do envidraçamento, como uma roldana ou um puxador. Além disso, se o vidro estiver lascado, ele deverá ser substituído, pois há risco de quebra. Vale ressaltar que a queda de uma lâmina de vidro para dentro ou para fora do imóvel pode causar acidentes graves.

Bassetto cita três boas práticas que podem ser adotadas pelos usuários para prolongar a vida útil do vidro e dos demais componentes da sacada envidraçada.

• Não bater no vidro com objetos rígidos, pontiagudos ou de metal;
• Não deixar crianças desacompanhadas utilizarem o sistema;
• No caso de pintura das paredes, deve-se proteger os perfis com fitas adesivas de PVC em vez de fita crepe, que pode causar manchas quando em contato prolongado. Se a tinta atingir o perfil, é importante limpá-lo imediatamente com pano seco e, em seguida, passar pano umedecido em água e detergente neutro.

Embora não seja obrigatório, é recomendável que o envidraçamento de sacadas seja submetido a inspeções anuais, mesmo que não haja danos aparentes. O serviço deve contemplar a checagem de roldanas, molas de guia, pivôs, itens de vedação, estacionamentos inferiores e superiores, bem como dos acabamentos e vidros.

CONFIRA TAMBÉM
Muros e portões de vidro aumentam a segurança de empreendimentos

Colaboração técnica

quimico-nitemar-vieira
Clélia Bassetto – Analista de normalização da Associação Brasileira de Distribuidores e Processadores de Vidros Planos (Abravidro). Coordena as atividades para a elaboração e revisão de normas no Comitê Brasileiro de Vidros Planos (ABNT/CB-37).
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro