• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > > Saiba como acertar na escolha de telhas de alumínio para sua obra

Saiba como acertar na escolha de telhas de alumínio para sua obra

Na hora de especificar as telhas de alumínio é necessário considerar três aspectos: a carga de ventos, a distância entre as terças e a inclinação do pano molhado

Redação AECweb / e-Construmarket

Telhas - AlumínioCom utilização diversificada, as telhas de alumínio podem ser especificadas para diferentes obras, sejam elas terminais de transporte público, instalações poliesportivas, transportadoras, pavilhões de exposições, feiras de negócios, instituições de ensino ou edificações industriais e comerciais. A solução tem ainda espaço no agronegócio, sendo empregada como cobertura de aviários, por reduzir o estresse térmico nas aves, e também em galpões e silos.

Uma das características do produto que explica a vasta gama de aplicações é sua leveza aliada à elevada resistência mecânica. “Desde que corretamente dimensionado em conformidade com as especificações do projeto, é possível o uso de telhas com espessuras delgadas para vencer grandes distâncias entre apoios (terças) e ainda assim suportar as cargas distribuídas compatíveis”, explica o engenheiro Luiz Valério de Paula Trindade, coordenador do Grupo de Trabalho Telhas de Alumínio da Associação Brasileira do Alumínio (ABAL).

Por ser um produto leve, representa menos carga permanente sobre a estrutura de sustentação da edificação e dada sua propriedade de grande resistência à corrosão, apresenta também elevada durabilidade. “Outra característica é que a solução tem alto índice de refletância, por volta de 74%, e emissividade muito baixa, apenas 0,12”, comenta Trindade. Ele afirma que as telhas de alumínio propiciam também expressiva economia para o usuário na medida em que demandam poucas intervenções de manutenção corretiva ao longo de sua vida útil, que em muitos casos supera os 40 anos. “O alumínio é um metal com características físico-químicas muito peculiares em relação a outros materiais metálicos, que lhe conferem excepcional resistência às intempéries de variados ambientes”, complementa.

Especificação

As telhas de alumínio disponíveis no mercado nacional são fornecidas, geralmente, com comprimento variando entre 2 e 12 metros. Porém, podem ser cortadas em outros tamanhos dentro deste intervalo, de acordo com as especificações do projeto. Já a espessura tem valores que vão de 0,4 até 1 milímetro, com intervalos de 0,10 mm entre os dois extremos. “No Brasil, há telhas com formato ondulado e trapezoidal, que são fornecidas em acabamento natural, lavrado stucco, pré-pintada ou pós-pintada”, comenta o engenheiro.

Para bem especificar a solução, é necessário considerar três aspectos: a carga de ventos na região onde se localiza a obra, a distância entre as terças e a inclinação do pano molhado (ou água do telhado). “De posse destas informações, o profissional terá os elementos mínimos necessários para efetuar o correto dimensionamento da telha mais apropriada para o seu projeto no tocante ao modelo, espessura e comprimento”, orienta o profissional.

Trindade também recomenda que o responsável pela especificação recorra sempre aos catálogos técnicos dos fabricantes, geralmente disponíveis para download gratuito em seus websites, de forma a conhecerem os parâmetros de cada produto.

Aplicação

Antes de iniciar a instalação das telhas, é preciso verificar a existência de um projeto detalhado para a montagem e estudá-lo minuciosamente. “O instalador deve verificar se a estrutura está em conformidade com o projeto, sobretudo no que diz respeito às distâncias entre terças, nivelamento e inclinação. Também é necessário conferir o sentido do vento predominante no local e iniciar a montagem começando do lado contrário do sopro do vento, indo do beiral para a cumeeira”, detalha Trindade.

Fábrica - telhas

Ele fala ainda que grande parte das estruturas de sustentação para coberturas com telhas metálicas são feitas com perfis de aço galvanizado. “Há, também, projetos que utilizam estruturas feitas com pré-moldados de concreto ou com madeira, no entanto a predominância é o aço. A preparação da estrutura consiste no isolamento do contato direto do aço sem proteção com o alumínio, pois o ferro presente na constituição do aço pode provocar uma ação de oxidação sobre o alumínio. Sendo assim, a estrutura metálica deve sempre ser galvanizada ou pintada de forma a neutralizar o contato direto. Porém, na eventualidade de a superfície de aço da estrutura não poder receber nenhum dos dois tratamentos mencionados, deve-se utilizar então uma fita de vedação, feita de material inerte, que exercerá esta mesma função de isolamento”, ensina o engenheiro.

Para a obtenção de propriedades térmicas e/ou acústicas, é necessário que o sistema de cobertura tenha massa, ou seja, uma espessura considerável. Como as telhas metálicas, de forma geral, apresentam espessuras muito baixas, sozinhas não têm condições de oferecer um isolamento térmico e/ou acústico. “Portanto, é possível recorrer a outros elementos que irão realizar esta função, dentre os quais se destacam o isopor, o poliuretano expandido ou as lãs minerais. Desta forma, compõe-se a cobertura com uma telha inferior, o miolo é formado por uma destas alternativas e a telha superior, dando origem assim ao produto conhecido como telha sanduíche”, indica o profissional. Ao final, o sistema terá uma espessura entre 30 e 50 mm, dependendo da solução adotada, e exercerá o papel de sistema termoacústico.

Qualidade

Entre as principais normas técnicas relativas à aplicação de telhas de alumínio, Trindade destaca a ABNT NBR 6123 – Ação dos ventos sobre edificações, a ABNT NBR 14331 – Alumínio e suas ligas – Telhas – Requisitos, acessórios, projetos, instalações e aplicações, e a ABNT NBR 10844 – Instalações prediais de águas pluviais. “Ainda não existe um Programa Setorial da Qualidade específico para telhas de alumínio, nem tampouco de telhas produzidas com outros materiais. A diferenciação se dá por intermédio da garantia de procedência dos produtos, feitos a partir de matéria-prima de qualidade assegurada por processos industriais rigorosamente controlados. No Brasil, há duas empresas que produzem as telhas de alumínio, sendo que ambas têm ampla rede de distribuição em âmbito nacional”, comenta.

Manutenção

A recomendação é que se faça uma limpeza com água e detergente neutro na proporção de apenas 5%, em intervalos de seis meses em regiões com ambiente atmosférico mais agressivo, e a cada 12 meses em ambientes com baixo nível de agressividade atmosférica.

Vantagens

O produto oferece diversos benefícios para o especificador no que diz respeito à sua durabilidade, resistência à corrosão, leveza aliada à resistência mecânica, entre outros fatores. “Pode-se dizer que a melhor relação custo-benefício que o usuário pode obter consiste no fato de o produto contribuir decisivamente para economia na redução de custos com manutenções corretivas não programadas, menores interrupções em sua operação por não precisar de intervenções inesperadas e elevado valor residual”, afirma o engenheiro.

A telha de alumínio enquadra-se nos conceitos de sustentabilidade pelo fato de ser passível de reciclagem infinitas vezes. “Além disso, como o alumínio é um metal intensivo em energia elétrica para sua produção primária, quando se realiza a logística reversa reintroduzindo sucata do metal no processo produtivo, é possível obter redução no consumo de energia elétrica de até 95%. Desta forma, além de ser altamente sustentável, ele ainda pode contribuir para que a edificação conquiste pontuação para possível obtenção da certificação LEED”, explica.

 

É bom saber

O profissional conta que, nos Estados Unidos, as telhas de alumínio são bastante utilizadas para a cobertura de galpões industriais. Por outro lado, na Europa, a aplicação é um pouco mais desenvolvida e compreende maior aplicação em diferentes obras. “A construção mais emblemática que utilizou soluções em alumínio como elemento de cobertura encontra-se em Roma, na Itália. É o domo da Igreja San Gioacchino, datada de 1897, e considerada a mais antiga do mundo a utilizar tal sistema. Ainda na Europa, há em Londres um terminal de transporte público de formato semicircular chamado Greenwich Transport Interchange com diâmetro de 1.000 m revestido por telhas de alumínio. Destaca-se também, em Bruxelas, na Bélgica, um pavilhão de exposições com área de 140 mil m² e totalmente coberto pela solução, ou seja, o dobro do tamanho do Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo, que possui 70 mil m² e é a maior obra do Brasil coberta com telhas de alumínio”, finaliza Trindade.

Colaborou para esta matéria

Luiz Valério de Paula Trindade – Engenheiro mecânico e mestre em administração de empresas, com experiência superior a 15 anos no mercado de cobertura de edificações. É gerente de marketing da Belmetal Indústria e Comércio e coordenador do Grupo de Trabalho Telhas de Alumínio da Associação Brasileira do Alumínio (ABAL).
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro