• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > > Telhados embutidos: confira 5 dicas de projeto e execução

Telhados embutidos: confira 5 dicas de projeto e execução

Coberturas com telhas escondidas por platibandas são muito utilizadas na construção e reforma de imóveis residenciais e comerciais de linhas contemporâneas

Texto: Juliana Nakamura

paredes-curvas-drywall
O telhado embutido pode ser construído com uma estrutura mais leve e utilizar materiais menos nobres (Foto: Dontree/ Shutterstock.com)

Os telhados embutidos são aqueles que ficam atrás de platibandas, espécie de mureta construída na parte mais alta da fachada. Fortemente identificada com a arquitetura contemporânea e com projetos que querem fugir dos traços mais coloniais, esse tipo de cobertura permite que o telhado não fique visível por quem passa no nível da rua.

Coberturas metálicas arquitetônicas
Execução de telhados – Materiais e mão de obra
Execução de telhados – Mão de obra
Acessórios para vedação de telhas

Além de uma questão de estilo, o telhado embutido vem sendo utilizado por motivos financeiros. “Isso porque ele pode ser construído com uma estrutura mais leve e utilizar materiais menos nobres”, comenta a arquiteta Simone Andrade.

Por não ficar aparente, esse tipo de cobertura pode utilizar telhas variadas, desde que possam ser construídas com inclinações baixas. É o caso das econômicas de fibrocimento, das telhas metálicas e das placas de concreto pré-moldadas impermeabilizadas.

O telhado escondido por platibandas pode, ainda, usar tesouras e caibros metálicos e de madeira. Outra vantagem associada a ele é sua velocidade de execução, que tende a ser maior em comparação à construção de um telhado convencional.

Confira a seguir algumas dicas para aproveitar melhor essa solução arquitetônica:

É preciso calcular com cuidado qual a inclinação necessária para telha escolhida
Simone Andrade

1) Invista no detalhamento do projeto

Antes de iniciar a construção de um telhado embutido, o detalhamento do projeto deve receber atenção. “Sem isso, não podemos definir qual a quantidade de perfis (gradeamento do telhado), a quantidade de telhas e o comprimento de calhas”, diz o engenheiro Luiz Borges, responsável técnico da Construtora Santa Rosa.

O detalhamento minucioso é importante também para evitar problemas futuros de infiltração. “É preciso calcular com cuidado qual a inclinação necessária para a telha escolhida”, alerta Andrade, lembrando que o telhado embutido está mais suscetível ao empoçamento de água quando mal projetado.

O fato de utilizar cobertura com inclinação menor tem como efeito colateral a limitação do espaço interno entre a laje e o telhado, comprometendo a manutenção do local. O projeto deve se atentar a essa particularidade e buscar soluções, por exemplo, para acomodar a caixa d’água.

2) A condução das águas deve ser eficiente

A fluidez das águas pluviais sobre o telhado depende diretamente de um projeto bem detalhado e executado. “Quando a equipe de hidráulica é contratada para a execução das redes de águas pluviais de um telhado, espera-se que o projetista tenha realizado uma análise das maiores médias históricas de precipitação da região, do caimento das águas e da vazão máxima. Apenas com essas informações consolidadas é possível definir o grau de inclinação ideal, a largura das calhas, bem como quantidades e diâmetros dos tubos que farão a coleta da água”, explica Borges.

A existência de calhas bem dimensionadas para o escoamento da água das chuvas é imprescindível para os telhados embutidos.

3) Tire partido da platibanda

As platibandas podem ser construídas com diferentes materiais, acompanhando o restante da vedação. Em edificações residenciais, normalmente utiliza-se alvenaria (cerâmica ou de concreto). Em edifícios comerciais, as platibandas podem ser construídas também com telhas trapezoidais e pré-moldados de concreto.

A platibanda é um recurso arquitetônico que pode ser usado, por exemplo, para ressaltar os diferentes elementos de fachada, como varandas e janelas.

4) Garanta conforto ambiental aos usuários

Quando a equipe de hidráulica é contratada para a execução das redes de águas pluviais de um telhado, espera-se que o projetista tenha realizado uma análise das maiores médias históricas de precipitação da região, do caimento das águas e da vazão máxima
Luiz Borges

Muitas vezes, durante a concepção de telhados embutidos, esquece-se de considerar o conforto térmico dentro da edificação. Uma recomendação importante quando se usam telhas de fibrocimento é usar mantas térmicas para evitar aquecimento nos dias de temperaturas escaldantes. Além disso, especialmente em áreas com intensa radiação solar, vale dar preferência às telhas termoisolantes (sanduíche).

5) Manutenção é condição para longa vida útil

Como todos os elementos construtivos, o telhado embutido também deve ser submetido a inspeções periódicas. O objetivo é detectar eventuais problemas, como infiltrações, ainda na fase inicial. Alguns componentes merecem um olhar ainda mais atento da manutenção. É o caso dos rufos (pingadeira e laterais) e do encontro das telhas com a calha.

CONFIRA TAMBÉM:

Telhados: da escolha à execução

Escolha da quantidade de águas do telhado é arquitetônica

Colaboração técnica

tecnica-edificacoes-rosangela-ciarcia-arnandes
Simone Andrade – Arquiteta e urbanista, atua há mais de 10 anos no mercado de arquitetura residencial, corporativa e promocional. É especialista em gerenciamento de projetos.
tecnica-edificacoes-rosangela-ciarcia-arnandes
Luiz Borges – Engenheiro civil, responsável técnico pela Construtora Santa Rosa
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro