Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > Veja dicas de projeto para construir saunas a vapor em residências

Veja dicas de projeto para construir saunas a vapor em residências

Ícones associados à saúde e bem-estar, saunas úmidas são simples de construir, mas demandam alguns cuidados especiais. Confira também opções de revestimentos

Texto: Juliana Nakamura

paredes-curvas-drywall
A especificação dos revestimentos para saunas úmidas deve privilegiar a segurança, a facilidade de manutenção e a resistência a uma atmosfera quente e úmida (foto: Timofeev Sergey/Shutterstock)

O desejo de ter em casa ambientes que estimulem o bem-estar e o relaxamento vem impulsionando a construção de espaços semelhantes aos spas e chamando a atenção para as saunas residenciais, sejam elas secas ou a vapor.

"Ao contrário do que se pensa, construir essas estruturas não é muito complicado", garante o arquiteto Marlon Gama. Segundo ele, no caso de saunas a vapor, os únicos pré-requisitos são ter disponíveis pontos de água, de gás e de esgoto, além do espaço.

A indústria oferece equipamentos variados para a geração de vapor, muitos deles compactos, elétricos ou a gás. Capazes de elevar a temperatura dentro da sauna para cerca de 60°C, essas máquinas devem ser dimensionadas em função da metragem do ambiente. As potências podem variar de 6W (para saunas de até 6 m²) a 27W (para locais com metragem mais generosa, em torno de 50 m²).

Como referência, para saunas para até quatro pessoas, um espaço de 1,5 m x 2 m x 2,2 m costuma ser suficiente. “Em estruturas existentes, uma intervenção comum é transformar um banheiro, geralmente anexo à área de lazer da casa, em sauna”, revela Gama.

PROJETO DE SAUNA ÚMIDA

Ainda que a engenharia por trás da construção de uma sauna a vapor não seja complexa, é necessário ter atenção a alguns detalhes durante a concepção deste ambiente. Do contrário, corre-se o risco de comprometer a eficiência da sauna, a durabilidade da estrutura e a segurança dos usuários.

Um dos pontos críticos é a inclinação do teto que deve ser em torno de 10%, sempre em direção oposta aos bancos. Tal cuidado é essencial para garantir que as gotas de água condensadas sejam conduzidas para a extremidade mais baixa do teto, em vez de respingar sobre os banhistas.

“...um dos bancos deverá ter ao menos 60 cm de largura e 2 m de comprimento se a intenção for permitir que o usuário se deite”
Sueli Campos

Também é importante prever a construção de bancos, geralmente em formato de mini arquibancada, para que as pessoas possam se acomodar. O dimensionamento desses assentos deve seguir diretrizes ergonômicas, por exemplo, com altura e profundidade do banco entre 40 e 45 cm. “Mas um dos bancos deverá ter ao menos 60 cm de largura e 2 m de comprimento se a intenção for permitir que o usuário se deite”, diz a arquiteta Sueli Campos.

REVESTIMENTOS PARA SAUNAS

A especificação dos revestimentos para saunas úmidas deve privilegiar a segurança, a facilidade de manutenção e a resistência a uma atmosfera quente e úmida. Para as paredes, a escolha geralmente recai sobre placas cerâmicas, pastilhas de vidro e mármore. Para os pisos, a preferência deve ser por materiais antiderrapantes, como a cerâmica retificada. “Os revestimentos para essas aplicações precisam, também, dar conforto ao usuário. Por isso mesmo, evitamos utilizar pedras ásperas que não são agradáveis ao toque”, comenta Marlon Gama.

As especificidades que acompanham um projeto de sauna não ficam por aí. É fundamental prever a instalação de ralo para escoar a água e de um respiro de ar de pelo menos 50 mm na parede oposta à saída de vapor. Além disso, toda a tubulação por onde corre o vapor deve ser em cobre ou aço galvanizado.

A iluminação deve utilizar luminárias blindadas com interruptores instalados do lado de fora da sauna. A porta de acesso à sauna, por sua vez, precisa ser impermeável (geralmente de alumínio ou de aço inox), ter visor transparente e abrir para o lado de fora. Muitos fornecedores de equipamentos para saunas, já têm em seus catálogos portas específicas para essas aplicações.

DETALHES CONSTRUTIVOS

Durante a construção de uma sauna úmida, é imprescindível realizar o tratamento térmico das superfícies. Do contrário, pode haver perdas de calor, elevando o consumo de energia. Para isso, a solução mais eficaz e simples é a adição de vermiculita (material mineral com propriedades isolantes), em substituição à areia, na massa do reboco aplicado em paredes e teto.

Por fim, para garantir a segurança dos usuários e evitar que ocorram queimaduras, o posicionamento da saída de vapor dentro da sauna requer atenção. “Nos casos em que a passagem de usuários perto da saída de vapor for inevitável, recomenda-se instalar uma grade de proteção criando um distanciamento mínimo de 30 cm”, conclui Campos.

LEIA TAMBÉM
Conheça materiais e soluções para projetar e construir saunas

Colaboração técnica

 
Marlon Gama - Arquiteto e urbanista, possui escritório em Salvador, BA, onde realiza projetos de arquitetura e de interiores residenciais e comerciais.
 
Sueli Campos - Arquiteta e urbanista, administra estúdio próprio especializado em projetos de construção, reformas e de design de interiores no interior de São Paulo.
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro