• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > > Agência Nacional de Mineração interdita 56 barragens sem estabilidade

Agência Nacional de Mineração interdita 56 barragens sem estabilidade

Segundo órgão regulador, 39 das 56 estruturas foram embargadas por ausência de documentação e 17 pela falta de estabilidade nas estruturas apontada em auditorias

Texto: Yuri Soares

Segundo órgão regulador, 39 das 56 estruturas foram embargadas por ausência de documentação e 17 pela falta de estabilidade nas estruturas apontada em auditorias


A maioria das barragens interditadas estão localizadas em Minas Gerais (Créditos: divulgação/ Corpo de Bombeiros-MG)

09/04/2019 | 08:42 - A Agência Nacional de Mineração (ANM) decidiu embargar 56 barragens por problemas de estabilidade. Segundo a entidade, do total de estruturas interditadas, 39 foram por ausência de documentação e 17 devido à falta de estabilidade nas estruturas, apontada pelas auditorias realizadas. Inicialmente, a ANM divulgou que 67 barragens seriam interditadas, mas, logo em seguida, informou que o número seria revisado.

A maioria das barragens interditadas está localizada em Minas Gerais, sendo 23 embargadas por falta de documentação e 13 devido às informações apontarem falta de estabilidade. Seis barragens em São Paulo, quatro no Mato Grosso, duas no Rio Grande do Sul, duas em Goiás, uma no Pará e outra no Amapá foram interditadas também por problemas na documentação. Outras três estruturas foram embargadas por falta de estabilidade, duas localizadas no Pará e uma no Paraná.

As interdições foram tomadas com base no que é definido na Declaração de Condição de Estabilidade, cujas informações devem ser encaminhadas anualmente. Em fevereiro, a ANM estabeleceu um prazo de 30 dias para o encaminhamento das informações sobre as barragens do tipo a montante, similares a que rompeu em Brumadinho, deixando, até o momento, 224 mortos e 69 desaparecidos.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro