• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > > Custos condominiais em SP crescem abaixo do IGP-M em fevereiro

Custos condominiais em SP crescem abaixo do IGP-M em fevereiro

Pesquisa do Secovi-SP aponta que, no acumulado de 12 meses, as despesas tiveram alta de 5,22%, resultado abaixo do IGP-M, que variou 7,60% no mesmo período

Texto: Yuri Soares

Pesquisa do Secovi-SP aponta que, no acumulado de 12 meses, as despesas tiveram alta de 5,22%, resultado abaixo do IGP-M, que variou 7,60% no mesmo período


Gastos com Conservação e Limpeza registraram alta de 0,72%, no mês e de 7,26% no acumulado de 12 meses (Créditos: HelloRF Zcool/ Shutterstock)

22/04/2019 | 11:28 - Os custos condominiais tiveram um ligeiro aumento (0,17%) em fevereiro na Região Metropolitana do Estado de São Paulo. No acumulado de 12 meses, as despesas tiveram alta de 5,22%, resultado abaixo do IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado), da Fundação Getúlio Vargas, que variou 7,60% no mesmo período. Os dados são do Departamento de Economia e Estatística do Sindicato da Habitação do Estado de São Paulo (Secovi-SP).

Segundo a pesquisa, os itens Manutenção e Equipamentos e Diversos aumentaram 0,88%, em fevereiro deste ano, e 7,62% nos últimos 12 meses. Os gastos com Conservação e Limpeza registraram alta de 0,72%, no mês, e de 7,26% no acumulado. Os itens Pessoal e Encargos e Tarifas permaneceram estáveis em fevereiro e, no acumulado, subindo 4,33% e 5,78%, respectivamente.

Hubert Gebara, vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios do Secovi-SP ressalta que o estudo serve como parâmetro da variação dos custos dos condomínios residenciais, mas não deve ser utilizado como um índice de reajuste da taxa condominial.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro