• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > > Despoluição do Lago Paranoá será case no Fórum Mundial da Água

Despoluição do Lago Paranoá será case no Fórum Mundial da Água

Principal espelho d’água de Brasília começou a receber tratamento nos anos 1990 e atualmente é um dos polos de atividades de recreação e lazer na capital do País

Texto: Nathalia Lopes

Principal espelho d’água de Brasília começou a receber tratamento nos anos 1990 e atualmente é um dos polos de atividades de recreação e lazer na capital do País

Despoluição do Lago Paranoá é apresentada em Fórum Mundial da Água
O evento acontece entre os dias 18 e 23 de março e deve reunir 45 mil pessoas (Crédito: divulgação/Governo do Estado de São Paulo)

08/03/2018 | 10:20 – O Programa de Despoluição do Lago Paranoá, em Brasília, será apresentado no 8° Fórum Mundial da Água, que acontece entre os dias 18 e 23 de março, no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha

A intervenção começou no início da década de 1990 e partiu de duas vertentes. Primeiro, na construção de duas estações de tratamento de esgoto: Sul e Norte. Posteriormente, foram retirados os nutrientes e excesso de microalgas, para que o ambiente fosse considerado ecologicamente aceitável.

De acordo com Fernando Starling, analista do sistema de saneamento da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), já no final dos anos 1990 o nível de transparência do lago passou de 50 cm para 2 m.

Atualmente, para a Agência Nacional de Águas (ANA), o Lago Paranoá está no mesmo padrão de mananciais que abastecem os reservatórios dos Sistemas Torto-Santo Maria e Descoberto, os dois maiores reservatórios de Brasília.

O 8° Fórum Mundial da Água prevê um público de até 45 mil pessoas vindas de todos os cantos do globo. A inscrição pode ser realizada no site. Os ingressos dão direito à participação da abertura, do encerramento, das sessões do fórum, dos almoços e dos eventos culturais na exposição e na feira. Brasileiros e cidadãos de países que não integram a Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) têm 50% de desconto no cadastro. Estudantes têm direito a 80% de abatimento.

Quer saber mais sobre obras em Brasília? Leia:

Região do viaduto que desabou em Brasília passa por restauração

Abravidro participa de seminário da CNI em Brasília

UnB vai estudar amostras do viaduto que desabou em Brasília

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro