• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > Entidades da construção se manifestam sobre disputas presidenciais

Entidades da construção se manifestam sobre disputas presidenciais

CBIC e Sinduscon-SP defendem o estímulo à indústria da construção civil como meio para viabilizar o crescimento econômico e a geração de empregos no País

Texto: Yuri Soares

CBIC e Sinduscon-SP defendem o estímulo à indústria da construção civil como meio para viabilizar o crescimento econômico e a geração de empregos no País


Segundo turno das eleições presidenciais 2018 será realizado no dia 28 de outubro (Créditos: Arquivo/Tânia Regô e Marcelo Camargo/Agência Brasil)

08/10/2018 | 16:25 - A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP) manifestaram suas opiniões a respeito dos possíveis planos governamentais para o Brasil dos candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), que avançaram ao segundo turno das eleições presidenciais de 2018.

Segundo as duas entidades, o novo governo deverá propor medidas que estimulem a indústria da construção civil como meio para viabilizar o crescimento econômico e a geração de empregos no País.

“Recuperar a competitividade da economia e a geração de empregos, trazendo de volta os milhões de brasileiros hoje desamparados, deve ser a agenda dos candidatos à Presidência e a construção civil é o setor com maior potencial para abrir postos de trabalho com rapidez e grande volume. Essa é nossa contribuição para a recuperação do país”, afirmou em nota a CBIC.

A Câmara disse ainda que espera um segundo turno com debate de ideias, tendo o emprego e o crescimento como temas principais. “É preciso estabelecer uma trégua, que crie as condições para avanços”.

De acordo com o Sinduscon-SP, a nova gestão deverá ter como ingredientes fundamentais “uma reforma da Previdência que reverta o crescimento de seu déficit; uma reforma tributária que simplifique o recolhimento de impostos e eleve a arrecadação; uma articulação bem-sucedida com o Congresso que viabilize estas e outras reformas; e um Estado enxuto e eficiente na administração dos recursos públicos”.

A entidade citou também algumas ações que considera necessárias para impulsionar a atividade da indústria da construção, como o aumento do investimento no Programa Minha Casa, Minha Vida; a retomada das obras de infraestrutura paradas; o desenvolvimento de uma arquitetura financeira atrativa que fomente as concessões e as parcerias público-privadas; além da construção de novas unidades de saúde, educação, saneamento e prisionais.

O segundo turno das eleições presidenciais 2018 será realizado no próximo dia 28 de outubro.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro