• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > > Governo Federal define medidas de segurança para barragens do País

Governo Federal define medidas de segurança para barragens do País

Resolução publicada no Diário Oficial da União prioriza ações em barragens construídas pelo método a montante, similares à que rompeu em Brumadinho (MG)

Texto: Yuri Soares

Resolução publicada no Diário Oficial da União prioriza ações em barragens construídas pelo método a montante, similares à que rompeu em Brumadinho (MG)


Estruturas alteadas “a montante” deverão ser extintas ou descomissionadas até 15 de agosto de 2021 (Créditos: divulgação/Secretaria de Segurança Pública do Estado de Goiás)

19/02/2019 | 15:58 - O Ministério de Minas e Energia (MME), por recomendação da Agência Nacional de Mineração (ANM), publicou no Diário Oficial da União a Resolução 4/2019, que estabelece uma série de medidas regulatórias cautelares para prevenir acidentes nas barragens de mineração existentes no País.

O texto prioriza ações de segurança em barragens construídas pelo método a montante, similares à que rompeu em Brumadinho (MG), no dia 25 de janeiro, deixando, até o momento, 169 mortos e 141 pessoas desaparecidas. Estruturas alteadas por meio deste processo deverão ser extintas ou descomissionadas até 15 de agosto de 2021.

A elaboração de projeto técnico de descomissionamento ou descaracterização das barragens devem ser concluídas até 15 de agosto de 2019. Neste mesmo período, as empresas responsáveis por barragens também serão obrigadas a reforçar estruturas a jusante – método de alteamento feito a partir do dique inicial, onde os diques são erguidos com material de empréstimo ou com o próprio rejeito – ou construir uma nova barragem de contenção. Estas obras deverão ser concluídas até 15 de fevereiro de 2020.

A resolução também proíbe a construção ou manutenção de empreendimentos nas chamadas Zonas de Autossalvamento (ZAS), região localizada a 10 km das barragens, distância equivalente a 30 minutos de uma possível inundação.

O texto publicado possui, ainda, anexo que abre consulta pública sobre as medidas estabelecidas. A diretoria colegiada da ANM irá avaliar a execução das ações de segurança até 1º de maio de 2019, e as reavaliará, realizando, se necessárias, adequações cabíveis considerando, as contribuições e sugestões apresentadas na consulta.

Para a acessar a Resolução na íntegra, acesse o Diário Oficial da União.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro