• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > Governo Federal quer padronizar vias para pedestres e ciclistas

Governo Federal quer padronizar vias para pedestres e ciclistas

Acordo de cooperação entre Ministério das Cidades, ABNT e ABCP visa desenvolver padrões de infraestrutura e definir sistemas construtivos de calçadas e ciclovias

Texto: Yuri Soares

Acordo de cooperação entre Ministério das Cidades, ABNT e ABCP visa desenvolver padrões de infraestrutura e definir sistemas construtivos de calçadas e ciclovias


Iniciativa visa oferecer maior segurança, acessibilidade e qualidade do espaço urbano à população (Créditos: Shutterstock/ inacioluc)

17/12/2018 | 10:14 - O Ministério das Cidades, a Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) e a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) firmaram termo de cooperação técnica para o desenvolvimento de normas ao sistema construtivo de calçadas e ciclovias, visando oferecer maior segurança, acessibilidade e qualidade no espaço urbano à população.

Segundo o Governo Federal, a medida permitirá o debate sobre padrões adequados de infraestrutura aos pedestres e ciclistas e a definição de sistemas construtivos efetivos para que os investimentos sejam planejados e empregados corretamente.

“A intenção é contar com a colaboração atenciosa da ABNT e da ABCP para desenvolver normas a fim de oferecer suporte ao crescimento que nós esperamos no transporte ativo, principalmente da bicicleta e dos pedestres”, afirma o secretário Nacional de Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades, Inácio Bento de Morais Junior.

De acordo com o presidente da Associação Brasileira de Cimento Portland, Paulo Camillo Penna, a parceria também trará mais eficiência no gasto de verba pública com as construções. Para ele, haverá uma gestão adequada de verba pública, já que o dinheiro será aplicado em obras de maior durabilidade e tempo correto, o que evitará desperdícios com a padronização. Nesse sentido, quanto mais dentro da norma técnica e do sistema construtivo adequado, mais investimentos em obras poderão ser feitos”, declarou.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro