• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > > Obras do Minha Casa, Minha Vida terão comissão de representantes

Obras do Minha Casa, Minha Vida terão comissão de representantes

Anúncio foi feito em reunião com construtores de SP pelo superintendente nacional de Engenharia da Caixa. Medida aumentará controle sobre eventuais atrasos nas obras

Texto: Yuri Soares

Anúncio foi feito em reunião com construtores de SP pelo superintendente nacional de Engenharia da Caixa. Medida aumentará controle sobre eventuais atrasos nas obras


Segundo Marra, Caixa está aberta ao aperfeiçoamento do processo de análise de avaliação das empresas da construção civil com vistas ao financiamento à produção imobiliária (Créditos: divulgação/Governo do Estado de São Paulo)

13/08/2018 | 17:47 - O Ministério das Cidades está preparando uma resolução estabelecendo que todo empreendimento do Programa Minha Casa, Minha Vida tenha uma comissão de representantes.

O anúncio foi feito pelo o superintendente nacional de Engenharia da Caixa Econômica Federal, Henrique Marra de Souza, durante a reunião do Comitê de Habitação Popular do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP). A medida visaria, entre outras razões, fortalecer o acompanhamento das obras eventuais e comunicar eventuais atrasos nos projetos.

Marra declarou, ainda, que a Caixa está aberta ao aperfeiçoamento do processo de análise de avaliação das empresas da construção civil com vistas ao financiamento à produção imobiliária. Segundo ele, no campo da informação, a entidade espera disponibilizar para as empresas, ainda em agosto, o relatório de juros de obra, que poderá ser acessado por meio da internet banking da instituição.

O superintendente afirmou que 70% dos recursos da Caixa para o financiamento à produção habitacional do Minha Casa deste ano já foram gastos. Mesmo assim, a estatal não acredita que os recursos se esgotem antes do final do ano.

A gerente da Centralizadora de Risco no Rio de Janeiro, Elaine Cristina Alves dos Reis e a assistente sênior desta área, Fernanda Medeiros Cardoso também estiveram presentes no evento. As duas explicaram detalhadamente os procedimentos realizados pela Caixa para avaliar o risco dos financiamentos à produção habitacional, de construtoras com faturamento até R$ 15 milhões pelas agências, e acima deste valor pela Centralizadora de Risco.

De acordo com Elaine, o objetivo do processo é sempre fazer uma análise que traduza a situação de risco da companhia, para que, tanto o empreendedor quanto a Caixa, tenham segurança de que o empreendimento dê bons resultados. Ela informou também que, se uma gerência da Caixa sentir que o empreendimento tem viabilidade apesar de restrições ao crédito, ela pode recorrer à Centralizadora para uma análise mais abrangente.

(Com informações do SindusCon-SP)

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro