• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > > Paulo Guedes defende a redução de até 50% da verba do Sistema S

Paulo Guedes defende a redução de até 50% da verba do Sistema S

Declaração foi feita durante evento na Firjan. Segundo o futuro ministro da Economia, o objetivo é horizontalizar os impostos, acabando com isenções e subsídios

Texto: Yuri Soares

Declaração foi feita durante evento na Firjan. Segundo o futuro ministro da Economia, o objetivo é horizontalizar os impostos, acabando com isenções e subsídios


Sistema S integra entidades do setor produtivo, como Sesi, Senai e Sesc (Créditos: divulgação / Prefeitura de Dourados/MS)

18/12/2018 | 12:24 - O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu, durante evento realizado na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), a redução de até 50% da verba destinada ao Sistema S, que integra entidades do setor produtivo, como o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), o Serviço Social da Indústria (Sesi) e o Serviço Social do Comércio (Sesc). Segundo ele, o objetivo é horizontalizar os impostos, acabando com isenções e subsídios.

“É a contribuição, como vamos pedir o sacrifício do outro sem dar o nosso?”, questionou.

Após o evento, a Firjan divulgou nota a respeito da declaração do economista. Segundo a entidade, os comentários de Guedes precisam ser encarados como parte do desafio da nova equipe econômica, “em especial de uma discussão mais ampla sobre o papel das entidades de representação empresarial num cenário de necessidade de redução de custos e resgate da competitividade do país”.

A instituição afirmou que é momento de uma discussão “franca e transparente com o governo”, e que, a partir desta interlocução, “será possível expor o papel fundamental desempenhado pelas entidades que compõem o Sistema S na formação da mão de obra e na parceria em áreas críticas e habitualmente desassistidas como saúde e educação.”

A entidade ressalta, ainda, que é importante as lideranças empresariais oferecerem contribuição ao Governo, a fim de ajustar as contas da União, mas o mesmo deve estar aberto a “ouvi-las para compreender, em toda a sua dimensão, o papel social inestimável das instituições que integram o Sistema S em todo o Brasil”.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro