• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > > Prefeitura inicia reparo da estrutura de viaduto que cedeu em SP

Prefeitura inicia reparo da estrutura de viaduto que cedeu em SP

Serviços incluem reparo de viga transversal, recuperação de pilares danificados e de trechos do tabuleiro. Também serão construídos novos pilares para apoio do conjunto

Texto: Yuri Soares

Serviços incluem reparo de viga transversal, recuperação de pilares danificados e de trechos do tabuleiro. Também serão construídos novos pilares para apoio do conjunto


A estimativa é de que os trabalhos sejam concluídos em quatro meses (Créditos: Leon Rodrigues/Secom)

16/01/2019 | 16:56 - A Prefeitura de São Paulo iniciou os trabalhos de concretagem e recuperação estrutural do trecho do viaduto da Marginal Pinheiros que cedeu em novembro do ano passado, próximo à Ponte do Jaguaré, na zona oeste da cidade.

“Iniciamos hoje a recuperação de um dos pontos mais críticos do viaduto. Tudo segue dentro do cronograma e não há expectativa de prorrogar o prazo que foi dado inicialmente”, disse o prefeito Bruno Covas durante vistoria do andamento das obras no viaduto.

Além do reparo de uma viga transversina, a Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras (SIURB) está realizando a reforma de dois pilares e construindo outros, para apoio. A estrutura da pista também está sendo recuperada em dois pontos. A estimativa é de que os trabalhos sejam concluídos em quatro meses.

Obras de recuperação

Logo após o rompimento do viaduto, no dia 15 de novembro de 2018, a Prefeitura de São Paulo iniciou o escoramento da parte da pista que cedeu. O objetivo principal dos trabalhos era preservar a estrutura da pista.

Após o processo de escoramento, foi feito um pilar provisório, ao lado do pilar sobre o qual o viaduto cedeu, com três macacos hidráulicos, para aliviar a carga na coluna danificada

Duas semanas depois do incidente, foram iniciadas as operações para elevação do viaduto. O procedimento foi realizado com seis macacos hidráulicos instalados sob a estrutura, que foi elevada até sua posição original. Os equipamentos foram instalados sobre um bloco de reação apoiado em dez estacas.

A verba destinada à recuperação do viaduto foi desembolsada pela própria administração da capital paulista. O montante poderá ser ressarcido futuramente pelo Governo Estadual.

Para saber mais, acesse:

Linha Esmeralda é liberada após testes na estrutura do viaduto de SP

Prefeitura avança em recuperação de viaduto na Marginal Pinheiros

Ministério Público investiga gastos com pontes e viadutos em SP

Prefeitura estuda método de recuperação estrutural de viaduto em SP

Recuperação estrutural de viaduto em São Paulo vai durar cinco meses

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro