• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > Proposta limita transferências do FGTS ao Minha Casa Minha Vida

Proposta limita transferências do FGTS ao Minha Casa Minha Vida

Projeto de Lei na Câmara dos Deputados estabelece teto máximo para o uso de recursos do fundo na redução do valor de prestações ou da dívida de mutuários do programa

Texto: Yuri Soares

Projeto de Lei na Câmara dos Deputados estabelece teto máximo para o uso de recursos do fundo na redução do valor de prestações ou da dívida de mutuários do programa


Proposta estabelece que montante total de transferências não deverá exceder 75% do lucro líquido do FGTS apurado no ano anterior (Créditos: divulgação/ Acervo CAIXA)

06/11/2018 | 15:30 - Está em tramitação na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 10339/18, que altera o marco legal do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) (8.036/90), limitando o uso de recursos oriundos do Fundo em transferências do Governo Federal destinadas a reduzir o valor de prestações ou da dívida de mutuários do programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV).

Segundo o texto da proposta, os repasses com essa finalidade não poderão ultrapassar o valor total de 75% do lucro líquido do FGTS apurado no ano anterior. Os “descontos” concedidos aos beneficiários do MCMV também não poderão prejudicar a obtenção pelo fundo da rentabilidade mínima estabelecida em lei (TR + 3% ao ano).

O autor do projeto, deputado Betinho Gomes (PSDB-PE), explica que o limite tem o objetivo de impedir futuros governos de multiplicar o valor dessas transferências a fundo perdido, causando prejuízo à solidez econômico-financeira do FGTS e perdas aos trabalhadores cotistas do fundo.

O projeto será analisado de forma conclusiva nas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro