• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > > Vendas de imóveis residenciais em SP crescem 26,7% em 2018

Vendas de imóveis residenciais em SP crescem 26,7% em 2018

Pesquisa do Mercado Imobiliário aponta que 29,9 mil unidades residenciais foram vendidas no ano passado. Números superaram os apurados em 2014 a 2017

Texto: Yuri Soares

Pesquisa do Mercado Imobiliário aponta que 29,9 mil unidades residenciais foram vendidas no ano passado. Números superaram os apurados em 2014 a 2017


Do número total de imóveis econômicos comercializados, 63% eram de 2 dormitórios, 60% tinham menos de 45 m² de área útil e 47% preço de até R$ 240 mil (Créditos: divulgação/ Cohab-SP)

28/02/2019 | 10:29 - De acordo com a Pesquisa do Mercado Imobiliário, realizada pelo Departamento de Economia e Estatística do Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), 29,9 mil unidades residenciais novas foram comercializadas no ano passado.

O valor é 26,7% maior do registrado em 2017, quando as vendas alcançaram 23,6 mil unidades, e acima da média histórica de 27,6 mil vendas anuais. Em volume de vendas, os dois últimos meses de representaram 30% do total de imóveis vendidos nos 12 meses.

O levantamento aponta que os números de 2018 superaram os apurados em 2014 a 2017, anos da crise econômica. Segundo o Secovi-SP, os resultados consolidaram 2018 como um ano de crescimento do mercado.

Com relação aos imóveis econômicos, a pesquisa apurou que o comportamento registrado no ano passado foi mantido, frente ao ano anterior. Do número total de unidades comercializadas, 63% eram de 2 dormitórios, 60% tinham menos de 45 m² de área útil e 47% preço de até R$ 240 mil.

Os imóveis econômicos no âmbito do programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV) se destacaram durante todo o ano, participando com 37% do total anual comercializado.

Lançamento

A Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio), registrou que, em 2018, 32.762 mil unidades residenciais foram lançadas em São Paulo, resultado 4% superior ao ano anterior (31,4 mil unidades) e superior à média histórica de 30 mil unidades por ano na capital paulista. Novembro e dezembro de 2018 representaram 42% do total lançado durante todo o ano.

A quantidade foi acima dos lançamentos de 2015, 2016 e 2017. De acordo com o levantamento, este crescimento moderado de 4,4% em relação a 2017 já era esperado, devido ao bom desempenho apresentando em 2016.

A pesquisa apontou, ainda, o comportamento dos imóveis econômicos, nos quais 65% das unidades foram de 2 dormitórios, 62% possuíam área útil menor do que 45 m² e 51% tinham preço total de até R$ 240 mil. Os imóveis enquadrados no MCMV corresponderam a 44% do total lançado, comprovando a importância do Programa para a retomada do mercado.

Perspectivas 2019

Segundo o Secovi-SP, a expectativa inicial para 2019 é de estabilidade com relação aos resultados de 2018, tanto em lançamentos como vendas. Em valores, é estimado um crescimento do VGV (Valor Global de Vendas) em torno de 10%.

A entidade afirma, ainda, que fatores como a limitação de recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para novos financiamentos e a dificuldade em viabilizar novos projetos habitacionais em razão dos altos preços dos terrenos dificultam uma estimativa sobre a expansão do mercado imobiliário em São Paulo.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro