• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > Ampliação do Aeroporto Internacional do Galeão (RJ)

Ampliação do Aeroporto Internacional do Galeão (RJ)

Execução de novos pavimentos no estacionamento do terminal 2 exigiram solução de cimbramento que não utilizasse escoramentos

Redação PE

Com as olimpíadas chegando, as obras no Rio de Janeiro estão a todo vapor.

No aeroporto internacional Galeão, a transformação é visível. A obra abrange quatro grandes intervenções que incluem mais pontes de embarque, dois novos pátios e a ampliação dos estacionamentos.

A construção de um novo prédio ao lado do terminal 2 é umas das principais obras. O edifício funcionará como um novo saguão para embarque e desembarque de onde sairão 26 pontes que farão conexão as estruturas dos aviões. Isso ampliará a possibilidade de vôos simultâneos sem a necessidade de uma nova pista para pouso e decolagem.

O número de vagas de estacionamento também vai crescer de 3810 para 6450 em 2016. Essas vagas a mais são resultados de outras 2 importantes obras: a revitalização do estacionamento do terminal 1, a construção de 4 novos pavimentos no edifício garagem do terminal 2 e a ampliação de um outro estacionamento a frente dois terminais. Ao todo serão 2.640 novas vagas disponíveis ao final da obra.

O desafio de qualquer obra é executá-la sem interferir nos serviços que estão em funcionamento. Foi este o caso crítico na construção dos novos pavimentos do estacionamento do terminal 2. Eliminar as vagas para colocação de escoramentos estava fora de questão.

“O grande desafio que o cliente nos trouxe foi resolver o cimbramento dessa laje nova sem descarregar na laje debaixo em função das vagas do estacionamento. A solução utilizar treliças que levavam as cargas da lajes diretamente aos pilares novos que a obra estava fazendo, com isso nós tivemos uma demanda de solução técnica para encaixar as treliças nos vãos e apoios que a obra demandava e um desafio muito grande de volume, são 900 toneladas de treliças, num prazo de atendimento muito rápido.” Explica o gerente da filial da ULMA no Rio de Janeiro, Giordano Wechenfelder.

As treliças MK da ULMA viabilizaram a construção com bastante agilidade. A solução permite ajustar o comprimento e a altura das treliças nas dimensões que a obra necessita, além disso, os acessórios do equipamento dão praticidade no escoramento e na desforma, além da facilidade no transporte que é feito através das rodas MK, eliminando a necessidade de desmontagem.

Segundo Giordano, o sistema MK propiciou além da solução técnica de encaixar as treliças dentro das dimensões da obra, colocar todo o sistema de guarda corpo e proteção periférica dos operários no equipamento, além de possibilitar o encaixe da contra flecha que o cliente precisava para colocar no vão da laje.

A utilização das treliças MK também foi determinante no custo, pois somente com este sistema foi possível executar a laje em concreto com sistema bubbledeck, um método muito mais econômico se comparado a laje metálica.

“O cliente executa os pilares em concreto normal, nesses pilares, ele fixa um console metálico provisório, sobre esse console uma viga metálica também provisória e sobre essas vigas nós colocamos as nossas treliças. Em cima das nossas treliças é colocada a laje pré moldada de bubledeck e a partir daí é complementar a armação e concretar.” Finaliza Giordano.

Hoje o aeroporto Galeão recebe cerca de 17 milhões de passageiros por ano, circulação que deve triplicar nos próximos 10 anos. Estima-se que as obras de ampliação do aeroporto fiquem prontas até abril de 2016, nós estamos de olho, afinal TV da obra é construção em movimento.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro