O portal da Arquitetura,
Engenharia e Construção
Receba Boletins e Informativos. Saiba mais
Fechar


  • Home

  • Seta CimaFornecedores
  • Seta CimaProdutos
  • Seta CimaArquitetura
  • Seta CimaEquipamentos
  • Seta CimaRevista Digital
  • Seta CimaWeb Seminários
  • Seta CimaConexão AEC
  • Seta CimaBlog
Seta Direita

Busca por Fornecedor ou ProdutoUtilize a barra de busca para procurar
o fornecedor ou produto que você deseja!

> > > > Ponte Laguna conta com 20 diferentes tipos de concreto da Engemix

Votorantim Cimentos

Ponte Laguna conta com 20 diferentes tipos de concreto da Engemix

Material foi utilizado nas estacas escavadas, nas aduelas de pré-moldados, nos mastros, no tabuleiro e nos muros de proteção

Ponte Laguna
Entre as soluções empregadas, destacam-se o concreto estabilizado para as estacas e o concreto autoadensável para as aduelas (foto: Claudemir Pauluci/shutterstock)


Inaugurada em julho de 2015, a Ponte Anita Garibaldi, também conhecida como Ponte Laguna, está situada na cidade de Laguna, no estado de Santa Catarina. Foi concebida sobre as lagoas de Imaruí e Santo Antônio, entre os km 313,1 e 315,9 da BR-101, para desafogar o tráfego diário de 27 mil veículos da rodovia, com congestionamentos que chegavam a se estender por 20 km.

Com 2,8 mil metros de extensão, 52 vãos, 136 estacas escavadas e 716 aduelas pré-moldadas, é considerada a terceira maior ponte do país e pioneira na construção do tipo estaiada em curva. A obra também envolveu blocos de concreto e 60 cabos de aço (mastros norte e sul) que sustentam 400 metros da parte central – a torre norte tem estaqueamento de 65 metros e a sul, de 52 metros.

A Ponte Laguna possui 25 metros de largura e é constituída por duas faixas em cada sentido, separadas por barreiras de concreto. O acostamento tem 3 metros de largura. Conta, ainda, com 182 postes equipados com lâmpadas LED.

Construída pelo consórcio formado pelas empresas Camargo Correa, M Martins e Construbase, a obra teve investimento total de, aproximadamente, 777 milhões de reais do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

20 tipos diferentes de concreto

Construções sobre água pedem grande mobilização logística, como barcos, balsas e outros meios de transporte, principalmente quando se trata de uma obra de arte como a Ponte Laguna. A especificação dos materiais é específica, pois eles devem apresentar desempenho e propriedades técnicas especiais para aplicações submersas. E a execução é complexa, visto que coordenar atividades simultâneas nesse tipo de empreendimento exige maior atenção quanto as etapas e aos prazos.

Para o fornecimento do concreto, era imprescindível o envolvimento de uma empresa que tivesse capacidade produtiva para desenvolver mais de 20 tipos diferentes, entre eles os concretos submerso, estabilizado e autoadensável, com resistências iniciais e com módulo de elasticidade controlado.

A Engemix, negócio de concreto da Votorantim Cimentos, ficou responsável pela formulação e distribuição de todo o material, sobretudo para as estacas escavadas, as aduelas de pré-moldados, os mastros da ponte, o tabuleiro e os muros de proteção.

Já a Votorantim Cimentos, por meio da fábrica de Imbituba, em Santa Catarina, forneceu os cimentos CPIV RS 32 a granel e ensacado, utilizados para injeção nos cabos de aço protendidos.

Concreto estabilizado para estacas escavadas

Como explica Allan Medeiros, engenheiro de operações da empresa, “no caso das estacas, foi necessário utilizar concreto estabilizado, ou seja, com aditivos inibidores de hidratação do cimento para início de pega em 36 horas. Tal necessidade se deu em razão do método de concretagem submersa, mais demorado, e do transporte dos caminhões betoneiras por balsas. Dessa maneira, o primeiro concreto aplicado deveria estar trabalhável ao final da concretagem”.

As estacas mais profundas chegaram a 70 m de profundidade. Foram utilizados cerca de 400 m³ de concreto estabilizado, com fornecimento ininterrupto durante 24 horas.

Concreto autoadensÁvel: a soluÇÃo para as aduelas de prÉ-moldados

“As peças concretadas deveriam atingir 75% da resistência característica em 48 horas para que pudessem ser içadas e transportadas até o local da aplicação. A solução foi o concreto autoadensável (CAA), que proporciona concretagem muito mais rápida, já que é um material cimentício que se molda perfeitamente nas fôrmas com alta fluidez, elevada coesão e grande resistência à segregação”, detalha Medeiros.

Trata-se de um material desenvolvido com aditivos superplastificantes, que asseguram homogeneidade, resistência e durabilidade, além de dispensar o uso de vibrador para o adensamento, já que não segrega nem aprisiona o ar em excesso. “Proporciona, ainda, economia de mão de obra e concretagem de peças com os mais diversos formatos”, complementa o engenheiro.

Apoio tÉcnico full time

A Engemix e a Votorantim Cimentos uniram forças para atender a todas as necessidades da obra, com segurança, qualidade e alta produtividade. Dispuseram de um engenheiro exclusivo para a central de concreto e outro para cuidar da parte técnica do material. “A obra foi muito dinâmica e necessitou de todo o apoio dos fornecedores. Nossa equipe acompanhou o passo a passo das etapas de execução e propôs soluções para facilitar o andamento dos processos e garantir a qualidade do serviço final”, conclui o profissional.

Veja mais produtos deste fornecedor disponíveis no Portal AECweb

Veja também outros destaques da Votorantim Cimentosno Portal AECweb

Siga o Portal AECweb no Facebook
Fique informado e atualizadoNovidades e tendências do setorCuriosidades da EngenhariaReferências da ArquiteturaConteúdo leve e descontraído

Complete seu cadastro

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos do Portal AECweb.

+55 (11) 3879-7777

Fale conosco