O portal da Arquitetura,
Engenharia e Construção
Receba Boletins e Informativos. Saiba mais
Fechar


  • Home

  • Seta CimaFornecedores
  • Seta CimaProdutos
  • Seta CimaArquitetura
  • Seta CimaEquipamentos
  • Seta CimaRevista Digital
  • Seta CimaWeb Seminários
  • Seta CimaConexão AEC
  • Seta CimaBlog
Seta Direita

Busca por Fornecedor ou ProdutoUtilize a barra de busca para procurar
o fornecedor ou produto que você deseja!

> > > > Governo Federal lança pacote com 69 projetos de concessão

SINAENCO

SINAENCO - Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva

SINAENCO

Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva

Entidadesão paulo, SP
Telefone:(11) 3123-9200

Governo Federal lança pacote com 69 projetos de concessão

A maior parte dos R$ 45 bilhões de investimentos previstos referem-se à renovação ou relicitação de contratos já existentes

A maior parte dos R$ 45 bilhões de investimentos previstos referem-se à renovação ou relicitação de contratos já existentes

O governo anunciou, na última terça-feira (7), 69 projetos de concessão e privatização na área de infraestrutura, com investimentos que podem ultrapassar R$ 45 bilhões. Os projetos fazem parte do PPI (Programa de Parceria e Investimentos), criado para tentar alavancar o setor e acelerar a retomada da economia.

Dos 69 projetos anunciados pelo governo, apenas a rodovia BR 101, em Santa Catarina, três terminais portuários, dois em Paranaguá (SP) e em Itaqui (MA), e 35 lotes de linha de transmissão são novos. Juntos, eles devem somar investimento de quase R$ 17 bilhões.

Os R$ 28 bilhões restantes são provenientes de contratos já existentes, que o Governo Federal pretende renovar ou relicitar as concessões. Os contratos terão um prazo estabelecido de 25 a 30 anos de duração.

Nesse grupo estão três rodovias: a Nova Dutra, hoje administrada pela CCR e que liga São Paulo ao Rio; a CRT, sob gestão da OAS e que liga o Rio a Teresópolis; e a Concer, do grupo Triunfo e que vai de Juiz de Fora ao Rio. Esses contratos vencem até 2021 e o governo decidiu retomar as concessões.

Devem ter a renovação antecipada dos contratos os terminais de carga Nitport e Nitshore, ambos no porto de Niterói (RJ), os de grãos do terminal Caramuru, em Santos (SP), o de cargas e granel da Tesc, em São Francisco do Sul (SC), o terminal químico Tequimar, no porto de Itaqui (MA), e o terminal de contêineres Convicon, em Vila do Conde (PA). Os investimentos previstos nesses terminais são de R$ 667 milhões.

Fonte: Sinaenco

Notícias

Complete seu cadastro