Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Vergalhões: conheça os tipos e as novidades do mercado para acertar na escolha

Entenda quais são os tipos de vergalhão e as suas aplicações, confira as novidades do mercado e veja dicas para comprar o produto certo para a sua obra

Publicado em: 13/06/2023Atualizado em: 15/05/2024

Texto: Juliana Nakamura

Operário trabalhando com diferentes tipos de vergalhãoO mercado oferece tipos de vergalhão distintos (Foto: Serato/Shutterstock)

Os vergalhões são barras de aço que podem apresentar variadas resistências e diâmetros entre 3,4 mm e 40 mm. Utilizados em elementos de fundação e estruturais, eles geralmente estão disponíveis em barras com 12 m de comprimento, retas ou dobradas.

Dependendo do tipo de vergalhão, o material pode ser aplicado na produção de concreto armado, solução amplamente utilizada pela construção civil brasileira. Nesse caso, o concreto contribui com características como durabilidade e boa resistência à compressão, enquanto a barra de aço colabora com sua excelente resistência à tração e ductilidade (nível de deformação plástica antes da ruptura).

Clique aqui, siga o canal do Portal AECweb no WhatsApp e receba os melhores conteúdos sobre construção civil no seu celular.

Tipos de vergalhão

Os tipos de vergalhão são: CA 25, CA 50 e CA 60. Esses produtos se diferenciam, principalmente, em relação à resistência mínima do aço ao escoamento (em kgf/mm²). Os números após o “CA” mostram a classe de resistência do material, informação utilizada para definir a opção ideal para cada projeto. Há, ainda, o vergalhão de fibra de vidro.

A seguir, saiba mais sobre cada um deles.

Vergalhão CA 25

As peças CA 25 têm superfície lisa e o seu principal uso é na construção de pisos e pavimentos, cumprindo a função de barras de transferência. Apresentam resistência mínima à deformação de 25 kgf/mm² (a menor entre os três tipos de vergalhão) e são comercializadas em barras retas.

Vergalhão CA 50

O vergalhão CA 50 é mais empregado em armação de concreto em função de seu alto desempenho e boa soldabilidade. Com superfície nervurada e grau elevado de deformação, tem a capacidade de suportar grandes concentrações de carga — garantindo assim segurança à estrutura. Atende à solicitações de 500 Mpa, no mínimo, de limite de escoamento (o que equivale a 50 kgf/mm²).

Vergalhão CA 60

Ainda mais resistentes são os vergalhões nervurados CA 60, comumente aproveitados na produção de elementos pré-fabricados. Também proporcionam ótima aderência, particularidade que mitiga a fissuração do concreto. Além disso, da mesma maneira que o CA 50, trata-se de um produto com alta soldabilidade. A sua resistência é de 60 kgf/mm².

Vergalhão de fibra de vidro

Embora seja uma tecnologia ainda pouco difundida no Brasil, o vergalhão de fibra de vidro (Glass Fiber Reinforced Polymer) surgiu recentemente como alternativa às barras de aço. Entre as vantagens do material destacam-se o peso inferior a 30% em comparação ao aço e a elevada resistência à corrosão.

Por causa dessas características, os vergalhões de fibra encontram aplicação, principalmente, em pisos industriais, obras de infraestrutura, edificações expostas a atmosferas agressivas e caixas d’água.

Diferentes tipos de vergalhão empilhadosCada um dos tipos de vergalhão é indicado para determinado projeto (Foto: fortton/Shutterstock)

Preço do vergalhão em 2024

O preço do vergalhão em abril de 2024 é R$ 39,20 (vergalhão CA 50). Esse valor médio foi calculado com base nas cotações realizadas no Portal AECweb e no Construcompras. Considerando os últimos três meses, a média do preço do vergalhão é R$ 37,53.

Confira, também, como o preço do vergalhão variou ao longo dos últimos meses.

MêsPreço do vergalhão
Abril de 2024R$ 39,20
Março de 2024R$ 37,80
Fevereiro de 2024R$ 35,60
Janeiro de 2024R$ 34,34
Dezembro de 2023R$ 39,07
Novembro de 2023R$ 32,05
Outubro de 2023R$ 44,96
Setembro de 2023R$ 41,02
Agosto de 2023R$ 32,11
Julho de 2023R$ 36,77
Junho de 2023R$ 40,38
Maio de 2023R$ 32,36

Certificação de qualidade compulsória

O dimensionamento das barras de aço, assim como de outros elementos da estrutura, é uma atribuição exclusiva do projeto estrutural desenvolvido em função das cargas incidentes por profissional habilitado.

Diante de sua importância para a segurança das estruturas, os vergalhões devem, obrigatoriamente, ser certificados e registrados pelo INMETRO. “Além disso, todas as barras nervuradas têm que apresentar marcas de laminação em relevo, identificando o produtor, a categoria do aço e o diâmetro nominal”, esclarece Antonio Paulo Pereira Filho, gerente de inovação e desenvolvimento de produtos Construção Civil na ArcelorMittal. A identificação de fios e barras lisas pode ser feita por etiqueta ou marcas em relevo.

Além de verificar o selo de conformidade INMETRO, outra boa prática é solicitar a apresentação dos certificados de qualidade, incluindo os resultados de ensaios correspondentes ao lote adquirido.

Como receber e armazenar vergalhões na obra?

Em todas as atividades de movimentação dos vergalhões é importante o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs) apropriados. Também é fundamental o emprego de equipamentos e dispositivos de movimentação bem dimensionados para a operação no canteiro.

“No recebimento, uma recomendação para o construtor é confirmar as bitolas e graus dos produtos, fazendo a correta separação e identificação desse material no estoque”, afirma Débora Baum, gerente geral de marketing na Gerdau.

O armazenamento precisa ser feito cuidadosamente, de modo a evitar avarias, danos na identificação e situações inseguras para posterior manuseio ou aplicação. Em caso de armazenagem do material em área descoberta, recomenda-se a utilização de lonas para evitar a aceleração do processo de oxidação do aço pela exposição às intempéries.

Nos casos em que o tempo de estocagem for superior a seis meses, a orientação dos fabricantes é acondicionar os vergalhões em galpão coberto.

Novos desenvolvimentos em vergalhões de aço

Engana-se quem pensa que vergalhão é tudo igual e que não há novidade nesse segmento de mercado. A indústria siderúrgica tem dedicado esforços no desenvolvimento de produtos com propriedades técnicas melhores e mais sustentáveis.

Na ArcelorMittal, uma das novidades é o vergalhão 50 S XCarb, fabricado com 100% de matéria-prima reciclada (sucata) e 100% de energia renovável. “Este produto reduz a emissão de CO₂ em mais de 60% na sua produção quando comparado com o vergalhão padrão ArcelorMittal. Trata-se de mais uma solução orientada para a sustentabilidade e para a descarbonização”, explica Pereira Filho.

Já a Gerdau lançou, no início de 2022, o vergalhão GG 70, com resistência mínima ao escoamento de 700 MPa. O material é indicado para elementos estruturais, como vigas, pilares e blocos de fundação com elevada solicitação de carga e que, por consequência, exigem alta concentração de armadura.

Colaboração técnica

Antonio Paulo Pereira Filho – Engenheiro mecânico pós-graduado em Gestão da Qualidade. É gerente de Inovação e Desenvolvimento de Produtos para Construção Civil na ArcelorMittal Aços Longos.
Débora Junge Baum – Administradora de empresas, mestre pelo IAE de Poitiers. É gerente geral de marketing na Gerdau.