Caixa lançará novas medidas para facilitar financiamento a empresas

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

As medidas incluem análise diferenciada para pequenos projetos e possibilidade de financiamento de até 100% do custo da obra a executar

Será possível o financiamento de até 100% do custo da obra a executar (Créditos: rafapress/ Shutterstock)

09/02/2021 | 16:45 - Durante videoconferência realizada pela CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção) na tarde da última terça-feira (2/2), representantes da Caixa Econômica Federal apresentaram várias novidades para a contratação de empreendimentos imobiliários.

Entre os principais destaques do pacote de melhorias para o programa de Apoio à Produção e Plano Empresário Caixa (PEC), está um novo modelo de avaliação de risco de até R$ 150 milhões. A partir de agora, as empresas terão ganho excepcional no prazo de avaliação, que cai de 12 dias para um dia. Pelo novo modelo de avaliação de risco da Caixa, o gerente insere as informações, processa e libera quando concluir a avaliação.

A Caixa também lançará, partir de 15 de fevereiro, uma análise diferenciada para pequenos projetos. A iniciativa simplificará de 7 a 10 dias a análise técnica e a documentação, gerando agilidade e qualidade na contratação.

A partir de 8 de março, será viabilizada a aprovação de um limite máximo de exposição em operações para empresas com faturamento superior a R$ 30 milhões, sem necessidade de deliberação de forma individual.

A partir de 10 de março, as empresas serão avaliadas conforme sua expertise e performance técnica, com ritos de avaliação e acompanhamento de obras diferenciados para os clientes com maior qualificação.

Outra novidade será a Manifestação de Viabilidade Prévia de Engenharia (MVP), que visa agilizar a tramitação da proposta. Esta medida será válida a partir de 15 de março.

Além disso, a Caixa, a partir de 26 de março, irá garantir para as operações com recursos do SBPE a possibilidade de suplementar o valor do financiamento em função do aumento de custos de materiais de construção.

Também será possível o financiamento de até 100% do custo da obra a executar.

(Com informações da CBIC)

Leia também: Como negociar contrapartidas para melhorar produtividade e custos?