• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > Conheça 7 mitos e verdades sobre o drywall

Conheça 7 mitos e verdades sobre o drywall

Embora sejam cada vez mais utilizados em paredes e forros, painéis de gesso acartonado ainda despertam muitas dúvidas. Esclareça algumas delas a seguir

Texto: Juliana Nakamura

drywall
O drywall deve ser utilizado apenas para vedação de ambientes internos (Foto: Zhakar Mar/ Shutterstock)

Indicados para a construção de paredes e forros, os sistemas de drywall podem ser utilizados em aplicações variadas, de residências a salas de cinema, passando por escritórios e espaços comerciais.

Velocidade de execução, precisão geométrica, redução de desperdícios e a possibilidade de modular o desempenho acústico conforme a exigência do projeto são motivos que tornam essa tecnologia uma ótima opção.

Embora seja utilizado no Brasil pelo menos desde os anos 1990, o drywall ainda é cercado de mitos e desconhecimentos. A seguir, você pode conferir os questionamentos mais comuns, com respostas bastante objetivas.

Veja no Portal AECweb tipos e marcas de paredes de drywall

Veja também fornecedores de paredes de drywall

1 – O drywall é resistente?

A chapa de drywall é produzida com um núcleo de gesso natural e aditivos, revestido com duas lâminas de cartão duplex. Neste conjunto, o gesso proporciona resistência à compressão, e o cartão, resistência à tração.

Apesar da reduzida espessura das placas, o drywall pode resistir a tremores, choques e vibrações. Para isso, o dimensionamento deve ser adequado ao pé-direito da edificação, bem como às cargas às quais o sistema estará submetido.

Um aspecto fundamental relacionado à especificação do drywall é o atendimento às normas técnicas de projeto e execução. Destaque para a ABNT NBR 15.758:2009 – Sistemas construtivos em chapas de gesso para drywall – Projeto e procedimentos executivos para montagem.

2 – O drywall pode receber cargas fixadas?

O ideal é definir previamente quais paredes precisarão ser reforçadas e qual peso elas deverão suportar. Assim, é possível orientar o profissional durante a execução para que ele reforce devidamente o drywall com perfil metálico
Débora Wajman

Em condições de execução adequada, o drywall pode receber bancadas embutidas, equipamentos como TV e ar-condicionado tipo split, além de armários, móveis suspensos e quadros. Segundo Carlos Roberto de Luca, gerente técnico da Associação Brasileira do Drywall, uma recomendação importante é que as cargas não ultrapassem 60 kg/m².

“Acima desse peso, deve ser executado um reforço na estrutura metálica com resistência adequada à carga que será recebida. Tal reforço pode ser feito com uma placa de madeira ou chapa metálica fixada entre dois perfis verticais de aço”, diz.

Geralmente, os fabricantes indicam o uso de bucha de fixação específica para objetos de até 10 quilos. Para elementos com peso entre 10 e 40 quilos devem ser utilizadas buchas fixadas nos montantes.

“O ideal é definir previamente quais paredes precisarão ser reforçadas e qual peso elas deverão suportar. Assim, é possível orientar o profissional durante a execução para que ele reforce devidamente o drywall com perfil metálico”, comenta a designer de interiores Débora Wajman.

3 – O drywall resiste à umidade?

Para áreas úmidas, como cozinhas e banheiros, devem ser utilizadas chapas desenvolvidas especificamente para esse fim (placas verdes), que contêm hidrofugantes em sua fórmula. Para áreas constantemente molhadas, como box de banheiros, a parede de drywall deverá ser impermeabilizada com mantas asfálticas, por exemplo.

4 – O drywall isola ruídos?

O desempenho acústico do drywall varia em função da espessura da parede, do número de chapas de gesso e do uso de isolantes ou absorventes acústicos, como as lãs de vidro e as lãs de rocha. “Por causa do excelente desempenho, os sistemas em drywall vêm sendo cada vez mais aproveitados em aplicações críticas, como em salas de espetáculos, salas de cinemas, home theaters e estúdios de som”, cita Luca.

Para se ter uma ideia, paredes compostas por chapas duplas de 12,5 mm oferecem isolamento equivalente ao de uma parede de blocos maciços com 90 mm de espessura, ou seja, cerca de 35 dB a 37 dB. Já paredes de drywall com duas chapas de cada lado e lã mineral no interior chegam a isolar de 64 dB a 66 dB.

5 – O drywall pode receber qualquer tipo de revestimento?

Por causa do excelente desempenho, os sistemas em drywall vêm sendo cada vez mais aproveitados em aplicações críticas, como em salas de espetáculos, salas de cinemas, home theaters e estúdios de som
Carlos Roberto de Luca

Segundo os fabricantes de chapas, as paredes em drywall podem receber acabamentos variados, como pintura, texturas, cerâmicas, pastilhas, laminados e madeira. O importante é que o assentamento seja executado com massa específica para garantir a aderência do produto.

No caso da pintura, ele exige a aplicação prévia de massa de tratamento e que juntas e pontos de aplicação dos parafusos sejam niveladas e lixadas. Outra recomendação é a aplicação de uma demão de fundo antes da tinta.

6 – Como o drywall se comporta perante o fogo?

A resistência ao fogo é uma das principais características do sistema. Isso se explica porque o principal ingrediente das chapas, o gesso, contém em sua fórmula 20% de água em estado cristalino. Em contato com o fogo, essa água é liberada, retardando a ação das chamas.

Para os casos em que o projeto exige ainda melhor desempenho perante o fogo, é possível utilizar o drywall rosa, com fibra de vidro em sua fórmula. Tal composição torna esse material mais indicado para áreas com risco de incêndio ou saídas de emergência, por exemplo.

7– Em quais casos o drywall não pode ser utilizado?

O material foi concebido para uso nas vedações internas de qualquer tipo de edificação. Portanto, não deve ser usado em áreas externas, expostas às intempéries. Além disso, as paredes de drywall não são estruturais, ou seja, não suportam cargas, como ocorre com paredes de alvenaria estrutural, que podem apoiar lajes e vigas.

LEIA TAMBÉM

Conheça as regras para fixar cargas em drywall

Paredes duplas de drywall podem elevar o desempenho acústico de construções

Colaboração técnica

debora
Débora Wajman – Designer de interiores formada pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Trabalha com reformas residenciais e corporativas.
Carlos Roberto de Luca – Químico industrial com mestrado profissional em habitação pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo (IPT). É gerente técnico da Associação Brasileira do Drywall
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro