Seta Direita

Busca por Fornecedor ou ProdutoUtilize a barra de busca para procurar
o fornecedor ou produto que você deseja!

> > > Revestimento epóxi: ideal para indústrias, galpões e estabelecimentos comerciais

Revestimento epóxi: ideal para indústrias, galpões e estabelecimentos comerciais

Impermeável e altamente resistente, oferece segurança contra escorregões

Por Tatiana Arcolini
Foto: Divulgação ESP Pisos Industriais Comércio

Um revestimento com aspecto de porcelanato, super-resistente, sem juntas e de fácil instalação. Eis a solução conhecida como piso epóxi, uma realidade bem-vinda nos dias atuais em praticamente todos os segmentos comerciais.

Frequentemente utilizado ​​para cobrir superfícies de garagens, indústrias, aeroportos e hospitais devido, principalmente, à sua alta resistência – muito embora apresente outras vantagens, como durabilidade elevada e resistência a sujeira –, ele ainda soma à sua lista de vantagens segurança contra escorregões, funcionalidade e fácil pavimentação. “Os pisos epóxi, assim como os de poliuretano, garantem eficiência nos revestimentos industriais, sendo indicados para diversos tipos de superfícies. Vale lembrar que o que diferencia qual revestimento será utilizado não é a superfície, mas sim a necessidade do usuário para explorar os benefícios particulares de cada um. Por exemplo, os pisos epóxi possuem alta resistência química, com ótimas propriedades mecânicas. Já os pisos em poliuretano possuem alta resistência à abrasão e boa resistência a choques térmicos”, revela Adriana Amelio, gerente de marketing da Dow Epoxy para a América Latina, empresa que oferece soluções especializadas para o tratamento de superfícies, como primers para substratos secos e úmidos.

ConheÇa o material

Esse tipo de revestimento é feito de resina epóxi, ou poliepóxido, um plástico termofixo que se endurece quando misturado a um agente catalisador, ou seja, endurecedor. “No entanto, esse material não pode ser aquecido e moldado repetitivamente após a cura, quando os adesivos termofixos se formam por meio das chamadas ligações cruzadas, que conferem e ele uma estrutura rígida e de alta coesão”, explica o site da Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim).

O revestimento epóxi possui alta resistência química, com ótimas propriedades mecânicas, o que o torna uma excelente alternativa para as aplicações diversas, formando uma capa única (monolítica) brilhante e duradoura, que pode ser lisa ou antiderrapante e de várias cores. “A alta capacidade de impermeabilização, somada ao acabamento primoroso, tem surtido ótimos efeitos quando usado em cozinhas, laboratórios, quadras esportivas e shoppings centers, ampliando ainda mais seu leque de possibilidades”, afirma Adriana Amelio.

Outra característica bastante atraente é a facilidade de limpeza, uma vez que não tem juntas e, portanto, não acumula bactérias. No quesito instalação, mais um ponto: apresenta alta velocidade de aplicação, permitindo cobrir grandes áreas em curto período de tempo. “Geralmente, a aplicação é feita manualmente e com ferramentas simples para tratamento da superfície”, explica a gerente de marketing da Dow Epoxy.

Você deve estar se perguntado sobre as desvantagens. A principal é que o piso epóxi risca e mancha com facilidade, exigindo alguma manutenção em locais de alto tráfego. O custo também pode ser um complicador quando comparado a outros pisos de base cimentícia.

Os diferentes tipos

Existem diversas formas de aplicação considerando desde o nivelamento da superfície até o acabamento final. Assim, os pisos epóxi se dividem em:

1. Espatulado (argamassado)

Trata-se de uma argamassa feita com resina epóxi e quartzo, indicada para locais que exigem alta resistência mecânica e à abrasão, como indústrias. Também é muito utilizado para regularização de superfícies degradadas.

2. Multilayer

Mais indicado para correção de deficiências no piso graças à sua espessura e resistência das múltiplas camadas de resina epóxi e de quartzo aspergido sobre a resina ainda líquida.

3. Autonivelante

É o que apresenta melhor acabamento estético, sendo indicado para quadras esportivas, hospitais, laboratórios, cozinhas, garagens, entre outros. Possui espessura entre 1 e 5 mm e é feito de resina pura (sem quartzo), que é aplicada com rodos ou espátulas dentadas em estado líquido sobre a superfície.

4. Pintura epóxi

Pode ser lisa ou antiderrapante e possui várias opções de cores. Indicada para pisos em bom estado de conservação onde se desejar uma superfície lisa, resistente e impermeável.

5. Poliuretano

Pode ser usado tanto em ambientes internos quanto externos, pois é resistente aos raios UV. Possui acabamento suave, sendo indicado para lojas e até residências.

Vantagens do revestimento epóxi

• Por ser um piso monolítico (ou seja, sem juntas), tem fácil limpeza
• Impermeabilidade pela ausência de porosidade, dificultando a proliferação de micro-organismos
• Como não possui cantos vivos, não acumula poeira nem sujeira
• Boa durabilidade
• Facilidade de aplicação, pois não demanda uso de maquinário e o tempo de instalação é inferior ao revestimento cerâmico/ cimentício
• Aplicável sobre vários tipos de superfície
• Alta resistência química e mecânica
• Efeito decorativo com aspecto brilhante
• Diversas combinações de cores, padrões e acabamentos (fosco ou brilhante)

Desvantagens do revestimento epóxi

• Custo elevado se comparado a outros pisos cimentícios
• Exige cuidados de manutenção
• Pode manchar
• Risca com facilidade

Como aplicar

A aplicação é simples e feita com resina em estado líquido sobre o piso. Após seca, ela forma uma única camada, sem juntas. Porém, para sucesso total na instalação, são indicados alguns cuidados. Saiba quais são eles:

Preparação da superfície – a resina epóxi pode ser aplicada sobre áreas que não estejam perfeitamente niveladas, mas é muito importante que a superfície esteja livre de gorduras, partículas soltas e umidade.

Qualidade da resina – esse item é fundamental para o sucesso da aplicação. Há especificações de uso e aplicação que devem ser seguidas à risca. Atenção para a relação ideal de produtos bicomponentes e o tempo de gel (quanto tempo é possível esperar sem perder o material já misturado).

Aplicação correta – deve-se observar o local de início e fim da aplicação para evitar problemas de deslocamento, marcando o piso.

É bom saber

Quem se preocupa com o meio ambiente procura soluções sustentáveis. E os pisos epóxi se encaixam nessa categoria. “No caso da Dow Brasil, possuímos um novo portfólio de soluções de baixa emissão de voláteis orgânicos (VOCs) para formulação de pisos, englobando desde resinas base-água até os respectivos agentes de cura de baixa emissão”, esclarece Adriana Amelio, gerente de marketing da Dow Epoxy para a América Latina. Tidos como especialidades no portfólio de epóxi, os agentes de cura base-água de baixa emissão de voláteis são soluções que não agridem o meio ambiente. Inovadores, esses agentes facilitam as formulações de baixo teor de Compostos Orgânicos Voláteis (VOC, em inglês) e baixo odor, são ideais para uso em pisos e locais internos, onde os solventes orgânicos devem ser evitados.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos do Portal AECweb.

+55 (11) 3879-7777

Fale conosco