• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > > CAU abre consulta pública sobre criação de nova modalidade de RRT

CAU abre consulta pública sobre criação de nova modalidade de RRT

A proposta substituiria o atual RRT Mínimo, garantindo mais vantagens para arquitetos e urbanistas e contratantes de serviços de assistência técnica

Texto: Yuri Soares

A proposta substituiria o atual RRT Mínimo, garantindo mais vantagens para arquitetos e urbanistas e contratantes de serviços de assistência técnica


A nova modalidade permitirá ao profissional cadastrar e inserir no mesmo RRT até 100 endereços de obra ou serviço do mesmo Município, mais de um contratante pessoa física, entre outros (Créditos: Elle Aon/ Shutterstock)

13/05/2019 | 09:20 - O Conselho Nacional de Arquitetura e Urbanismo (CAU/BR) abriu consulta pública para receber sugestões e comentários sobre a criação de uma nova modalidade de registro de responsabilidade técnica, o RRT Social. A proposta substituiria o atual RRT Mínimo, garantindo mais vantagens para arquitetos e urbanistas e contratantes de serviços de Assistência Técnica de Habitação de Interesse Social (ATHIS).

A ideia de um novo RRT surgiu por meio do envolvimento da Comissão de Política Profissional (CPP) do CAU/BR com profissionais que trabalham com ATHIS em todo o País. A CPP já promoveu mais de 20 ações referentes ao tema, que proporcionaram integração e parcerias com governos, empresas, profissionais, organizações do terceiro setor e movimentos sociais de moradia.

A nova modalidade permitirá ao profissional cadastrar e inserir no mesmo RRT: até 100 endereços de obra ou serviço do mesmo Município; mais de um contratante pessoa física, atividades dos grupos 1, 2 e 5 de projetos e/ou execução; todos os serviços a serem realizados dentro do prazo de 180 dias, podendo inserir e alterar os dados do RRT dentro desse período, sem uso do RRT Retificador.

Os interessados em participar da consulta pública devem acessá-la no site do CAU/BR. As sugestões serão consideradas na redação da nova norma.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro