• Busque fornecedores, produtos e matérias

Produto indisponível

O produto que você buscou se encontra indisponível no momento.

> > > Venda de imóveis residenciais cresce 67,4% em São Paulo no mês de agosto

Venda de imóveis residenciais cresce 67,4% em São Paulo no mês de agosto

Pesquisa do Mercado Imobiliário apurou 2.581 unidades comercializadas no mês. Resultado é o segundo melhor do ano

Texto: Yuri Soares

Pesquisa do Mercado Imobiliário apurou 2.581 unidades comercializadas no mês. Resultado é o segundo melhor do ano


Crescimento das vendas foi puxado pelo bom desempenho de comercialização dos imóveis econômicos no âmbito do programa Minha Casa, Minha Vida (Créditos: divulgação/ Governo do Brasil)

19/10/2018 | 10:53 - Segundo a Pesquisa do Mercado Imobiliário, realizada pelo Departamento de Economia e Estatística do Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), em agosto deste ano, 2.581 novas unidades residenciais foram vendidas na cidade de São Paulo. Este se tornou o segundo melhor resultado do ano, sendo 67,4% maior do que o registrado em julho (1.542 unidades) e 38,4% superior ao apurado em agosto de 2017, quando foram comercializadas 1.865 unidades.

No acumulado de 2018, as vendas totalizaram 16.124 unidades, um aumento de 46,7% com relação ao mesmo período do ano passado (10.991 unidades).

O levantamento apontou que o crescimento das vendas foi puxado pelo bom desempenho de comercialização dos imóveis econômicos no âmbito do programa Minha Casa, Minha Vida. Em agosto, 3.080 unidades foram ofertadas e 875 unidades foram vendidas. Nos oito meses deste ano, do total de unidades comercializadas, 39% foram econômicas (6.253 unidades).

“Este produto atende principalmente a demanda das famílias que buscam adquirir a primeira casa própria, e que se encaixam nos parâmetros do programa”, destaca Celso Petrucci, economista-chefe do Secovi-SP.

Lançamentos

A Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio), registrou que, em agosto, 1.410 unidades residenciais foram lançadas em São Paulo, alta de 46,4% inferior frente a julho (2.629 unidades) e queda de 10,7% em relação ao mesmo mês do ano passado (1.579 unidades).

No acumulado de janeiro a agosto de 2018, os lançamentos totalizaram 12.107 unidades residenciais, valor 16% acima do registrado no mesmo período do ano anterior (10.437 unidades).

De acordo com Flavio Amary, presidente do Secovi-SP, apesar do período eleitoral, os dados apurados em agosto comprovam que o mercado imobiliário possui demanda e que o setor tem muito a produzir para atendê-la. “No médio e no longo prazo, as perspectivas são positivas. Até porque, os presidenciáveis reconhecem a importância da indústria imobiliária como forte indutor da economia e importante gerador de emprego e renda”, afirma.

Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins.

Complete seu cadastro