5 motivos para contratar uma ferramenta de cotação e compras

Agilidade na tomada de decisão e acesso a um número maior de fornecedores são alguns benefícios associados às plataformas de comércio online

Publicado em: 14/01/2021Atualizado em: 14/10/2022

Texto: Juliana Nakamura

e-commerce
As plataformas de e-commerce garantem maior agilidade e assertividade às compras de suprimentos (foto: Maxx-Studio/shutterstock)

As plataformas de e-commerce B2B (Business to Business) foram criadas para conectar compradores a uma rede de fornecedores qualificados. “A ideia é oferecer recursos e suporte para que as cotações sejam respondidas de forma rápida e assertiva. Com isso, o contratante ganha tempo e tem mais oportunidades de economizar em materiais, equipamentos e mão de obra”, explica Bruno Oliveira, executivo de contas na e-Construmarket.

Ao longo dos últimos anos, essas ferramentas incorporaram funcionalidades que vão além de aproximar compradores e vendedores. As soluções mais completas realizam a padronização e a equalização das propostas, destacando os melhores preços em telas de fácil visualização. Elas também permitem o envio rápido de projetos, plantas, imagens e documentos, facilitando a comunicação entre os envolvidos.

Confira a seguir outros motivos para adotar uma ferramenta de cotação e compras:

1) Amplificar o universo de pesquisa

Todo comprador sabe que o sucesso de uma compra depende da disponibilidade de uma quantidade ideal de vendedores. Em um universo mais amplo, fica muito mais fácil escolher o parceiro que oferece o melhor serviço, o preço mais justo e as condições de fornecimento mais favoráveis. Em processos de compras profissionais, uma boa plataforma de compras pode otimizar a busca por novos fornecedores por agrupar um volume maior de empresas e por ser constantemente atualizada.

Confira também: 

Locação de Vigas Metálicas para Escoramento

2) Padronizar a tomada de preços

O processo de cotação e fechamento de contratos pode ser árduo e pouco produtivo quando não é centralizado. “Vemos, muitas vezes, as equipes perdendo tempo para equalizar as propostas recebidas por e-mail na tentativa de fazer comparações mais precisas”, comenta Oliveira. “É tempo desperdiçado em ligações para pedir mais informações e em inúmeras trocas de e-mail”, continua o executivo do Construcompras.

Segundo ele, nos tempos atuais, não faz sentido uma construtora, independentemente de seu porte, dispensar ferramentas que centralizem as requisições de compras em um único canal. Na SKR, por exemplo, todas as solicitações acontecem via plataforma digital. “Os pedidos/contratos também são gerados via sistema, o que agiliza todo o processo”, revela Fabiana Camargo Issa, coordenadora de suprimentos na SKR incorporadora e construtora.

Baixe aqui um mapa comparativo de propostas para facilitar seu processo de cotação.

3) Agilizar a tomada de decisão

O tempo é um recurso precioso para as empresas do setor, ainda mais diante de um cenário de retomada do mercado e de reaquecimento. Nesse contexto, contar com cotações respondidas com rapidez e assertividade é um diferencial importante. “As ferramentas digitais contribuem diretamente na pesquisa de preços de produtos pré-determinados em projeto, em pesquisas de fornecimento para definições e soluções de projetos e na coleta de dados em geral. Mas, ao permitir uma organização melhor do setor de compras, elas também ajudam a evitar as negociações em caráter de urgência”, destaca Marcos Paulo Alves, diretor técnico da PHV Engenharia. Ele lembra que, “quando o setor de compras tem prazo para negociar e para realizar compras programadas, a negociação tende a ser melhor, com ganhos visíveis no preço pago e, também, no benefício que é entregue”, continua o engenheiro.

4) Garantir transparência e integração com ERP

Cada vez mais a rastreabilidade de processos é uma exigência nas corporações. Em processos de compras, isso é ainda mais sensível. A digitalização das tarefas de cotação e compras pode colaborar, nesse sentido, ao permitir a manutenção de todo o histórico da negociação salvo. Outro recurso interessante oferecido por algumas plataformas disponíveis no mercado é a possibilidade de elas serem integradas ao sistema de gestão empresarial da construtora (ERP).

5) Apoiar a avaliação de fornecedores

A qualificação e a homologação de fornecedores estão entre os processos mais críticos na gestão de compras. Eles visam garantir que o fornecedor possua a capacidade de atender às expectativas do contratante, mantendo o seu padrão de qualidade e de desempenho.

Algumas plataformas permitem aos compradores avaliar os fornecedores e excluir aqueles que não atenderam às expectativas. Esse tipo de dado retroalimenta o sistema, permitindo que as empresas melhor avaliadas sejam valorizadas.

Leia também:

Falhas no departamento de compras geram riscos às construtoras

Colaboração técnica

Marcos Paulo Alves – engenheiro civil, é diretor técnico da PHV Engenharia.
Fabiana Camargo Issa – coordenadora de suprimentos na SKR Incorporadora e Construtora.
Bruno Oliveira – executivo de contas na e-Construmarket, atua na área comercial do Construcompras.