Automação da iluminação: 5 motivos para apostar nessa tecnologia

Conforto ambiental e economia de energia são benefícios que podem ser obtidos com a iluminação inteligente. Saiba mais

Publicado em: 01/12/2020

Texto: Juliana Nakamura

rochas ornamentais
Qualquer residência, seja nova ou em uso, pode receber sistemas de automação com baixo grau de intervenção (foto: zhu difeng/shutterstock)

Até pouco tempo, sistemas de automação para a iluminação em residências e escritórios eram vistos como algo de alto luxo, designado apenas àqueles com muito apreço por inovação. Mas assim como tudo o que envolve tecnologia, as soluções foram gradativamente se tornando mais acessíveis em custo e complexidade. Hoje, são vários os motivos que justificam o interesse pela iluminação inteligente. Confira a seguir os principais:

1) Configuração e controle simplificados

Qualquer residência, seja nova ou em uso, pode receber sistemas de automação com baixo grau de intervenção. Principalmente os sistemas sem fios com transmissão por radiofrequência proporcionam essa facilidade. Graças a essa tecnologia, a instalação pode ser feita em pouco tempo e de forma gradativa.

Além disso, os principais sistemas de automação são capazes de se integrar com as redes internas de dados, viabilizando o uso de equipamentos específicos e de dispositivos genéricos, sobretudo smartphones.

“Mesmo em projetos mais complexos que necessitam de instalação e programação profissional, a manutenção e os upgrades podem ser feitos remotamente. O acionamento pelo usuário também é bastante simplificado através de novas interfaces, como painéis de toque, smartphones, tablets ou assistentes de voz”, comenta José Roberto Muratori, diretor-executivo da Associação Brasileira de Automação Residencial e Predial (Aureside).

“O mercado luminotécnico oferece produtos com opções de conectividade e controle por aplicativo que podem ser instalados de forma rápida e simples. Como exemplos, podemos citar as luminárias com mais de uma temperatura de cor e produtos que deixam o ambiente com luz colorida”, acrescenta a arquiteta Nathany Eirós, coordenadora de projetos luminotécnicos da It’s Informov.

Leds
Relés e contatores elétricos
Sensores e variadores para comando e controle de luz
Automação de instalações elétricas e de iluminação - Produtos

2) Eficiência energética e durabilidade

A regulagem adequada entre iluminação artificial e natural, assim como o desligamento seletivo em função da ocupação do ambiente, garantem aos sistemas automatizados maior eficiência no uso de energia.

Em ambientes corporativos, a economia depende muito do ambiente e do uso da iluminação. “Nesses casos, além da redução de consumo, um fator importante é o prolongamento da vida útil das lâmpadas. Isso reduz os custos de manutenção podendo alcançar algo em torno de 30% de economia”, diz o diretor-executivo da Aureside, ressaltando que a automação prolonga a duração dos equipamentos de modo geral.

3) Conforto e bem-estar

Em residências e ambientes corporativos, o controle da iluminação oferece aos usuários a possibilidade de ajustar intensidade da luz, temperatura de cor, lâmpadas e luminárias, programar acionamentos por horário, e de integrar sensores de luminosidade. “Estas funções são projetadas de acordo com a necessidade dos usuários e trazem benefícios diretamente ligados ao ciclo circadiano, como aumento da eficiência, controle da pressão e da temperatura corporal, e regulagem do sono”, afirma Nathany Eirós. “Em ambientes residenciais, o usuário pode ter um ambiente aconchegante para o descanso, com uma luz mais quente e níveis baixos de iluminação. Em outro momento, ele pode deixar o mesmo espaço apropriado para o trabalho em home office, com luz fria e em maiores níveis”, complementa a arquiteta.

“Os recursos da automação estão cada vez melhores. Antes a automação era feita para apagar e acender a luz por um controle remoto. Hoje é possível alterar a temperatura de cor da lâmpada e integrar a outros sistemas, como o multimídia e controle de persianas”, comenta a arquiteta Nicole Gomes, CEO da Labluz.

4) Mais segurança

Integrar a iluminação a um sistema de automação também pode contribuir para a segurança patrimonial. Lâmpadas que se acendem mediante detecção de movimento, por exemplo, podem inibir a invasão de pessoas não autorizadas. Além disso, a partir de pré-definições no aplicativo, é possível agendar comandos para que a iluminação seja pontualmente acionada, enquanto os moradores estiverem ausentes.

5) Versatilidade e flexibilidade

“A automação pode ser instalada desde pequenos espaços até em ambientes maiores. Em todos esses casos, o primeiro passo é definir o projeto luminotécnico para entender os circuitos e criar a integração para um único ponto”, diz Gomes. Segundo ela, um recurso indicado para quem prioriza praticidade é adotar lâmpadas com tecnologia smart. “Basta sincronizar a lâmpada com o aplicativo através do QR Code para dimerizar a lâmpada, programar o acendimento e escolher a tonalidade e a temperatura da luz”, conclui Gomes. 

LEIA TAMBÉM

Automação da iluminação contribui para eficiência energética

Colaboração técnica

Nathany Eirós – Arquiteta e urbanista com pós-graduação em arquitetura e light design. Membro da Associação Brasileira de Arquitetura de Iluminação (AsBAI), é coordenadora de projetos luminotécnicos da It’s Informov.

Nicole Gomes – Arquiteta e urbanista especializada em iluminação de espaços residenciais e corporativos. É CEO da Labluz.
José Roberto Muratori – Engenheiro de produção formado pela Poli-USP, tem especialização em administração de empresas pela Fundação Getúlio Vargas. É diretor-executivo da Associação Brasileira de Automação Residencial e Predial (Aureside) e sócio titular da Marbie Systems.