Banheiros pré-fabricados agilizam obras de hotéis e hospitais

Indicada para projetos padronizados, solução garante rapidez na execução da obra e reduz desperdício de materiais

Publicado em: 07/10/2016Atualizado em: 10/10/2016

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Banheiros-prontos-1
Divulgação/BP Banheiro Pronto

Os banheiros pré-fabricados são sistemas industrializados indicados para edificações onde há grande quantidade de sanitários. “Não é possível pensar na construção de hotéis ou hospitais sem o uso da solução”, destaca Carlos Bugarim, sócio da Galwan Empreendimentos, construtora com experiência no segmento hoteleiro. Entretanto, o aproveitamento não fica restrito a esses segmentos de obras. “Independentemente do projeto, é uma alternativa sempre muito bem-vinda”, afirma o arquiteto Carlos Alberto Garcia, coordenador do escritório aflalo/gasperini arquitetos. Em edifícios residenciais, o uso dos banheiros pré-fabricados é menos comum porque cada morador prefere definir os acabamentos conforme seu gosto pessoal.

A especificação dos banheiros pré-fabricados para hotéis e hospitais garante a padronização dos ambientes, tanto em relação ao tamanho quanto aos acabamentos, louças e metais sanitários. “Há redução de desperdícios de matéria-prima e o pós-obra também é interessante, pois a garantia é de cinco anos após a instalação”, diz Bugarim. A solução proporciona ainda agilidade na execução da obra, permitindo que o empreendimento seja entregue e passe a operar mais rapidamente, abreviando o retorno dos investimentos.

Banheiros-prontos-2
Produzido fora do canteiro de obras, solução
pré-fabricada reduz desperdício de materiais e tem
garantia pós-obra de cinco anos (Divulgação/Hochtief)

“Quando o banheiro é construído no canteiro de obras, o processo é bastante artesanal”, avalia Garcia. O trabalho exige uma sequência de tarefas, como a execução da alvenaria, impermeabilização, instalação de acabamentos e acessórios, entre outras. “Para todas essas etapas, diversos profissionais precisam ser contratados”, complementa o arquiteto. Já o banheiro pré-fabricado é entregue totalmente preparado, inclusive com acabamento já executado, o que diminui os riscos de falhas com a menor quantidade de fases envolvidas na sua instalação.

Apesar dos benefícios econômicos proporcionados pela agilidade na execução da obra e redução na contratação de profissionais, o sistema apresenta preços elevados quando comparado com as alternativas convencionais. O custo é a maior desvantagem, mas o comparativo é difícil de ser feito. Além do investimento, as construtoras precisam considerar todas as vantagens antes de tomar a decisão.

PROJETO E FABRICAÇÃO

A opção pelos banheiros pré-fabricados no empreendimento deve ser definida antes do início do desenvolvimento do projeto arquitetônico, pois a solução exerce importantes influências sobre o trabalho do arquiteto e demais projetistas. “Podem ser necessárias compatibilizações para eliminar interferências estruturais e dos sistemas elétrico, hidráulico e de ar condicionado”, afirma Garcia.

Atualmente, a tipologia mais usada é a do banheiro em drywall, que reduz a necessidade de intervenções estruturais
Carlos Bugarim

A solução é fabricada sob medida para cada caso. Antes de a indústria iniciar o procedimento de montagem, é criado um protótipo e o arquiteto e demais projetistas são convidados a visitar essa estrutura modelo. “Os profissionais envolvidos fazem comentários e a opinião de todos é levada em consideração para revisão e adequação do protótipo. Somente com a aprovação de toda a equipe começa a fabricação”, explica Garcia. Em uma mesma edificação, podem existir projetos diferentes de banheiros pré-fabricados. Em um hotel, quartos mais luxuosos têm banheiros maiores e com equipamentos sofisticados. No Hilton Hotel, em São Paulo, por exemplo, foram instalados 500 banheiros pré-fabricados com 19 diferentes projetos.

Os banheiros pré-fabricados podem ser produzidos em concreto pré-moldado ou drywall. “Atualmente, a tipologia mais usada é a do banheiro em drywall, que reduz a necessidade de intervenções estruturais”, fala Bugarim. O arquiteto precisa estar atento para integrar os acabamentos com os materiais especificados para o restante da edificação. “Não existem materiais específicos. As mesmas soluções empregadas nos banheiros convencionais podem ser aplicadas nas alternativas industrializadas”, informa Garcia.

Banheiros-prontos-modulo
Divulgação/BP Banheiro Pronto

TRANSPORTE E INSTALAÇÃO

Os banheiros são içados das carretas até uma plataforma localizada na periferia do pavimento e, dali, são levados até o local da sua instalação
Carlos Bugarim

Os banheiros pré-fabricados são transportados por caminhões até os canteiros e devem ser entregues o mais próximo possível do momento de instalação, evitando assim o desperdício de espaço de armazenagem. O planejamento precisa prever ainda que já estejam preparados para operar os equipamentos necessários para içar o sistema até o andar onde será acoplado. A instalação pode acontecer enquanto duas ou três lajes acima ainda estão sendo executadas. “Os banheiros são içados das carretas até uma plataforma localizada na periferia do pavimento e, dali, são levados até o local da sua instalação”, fala Bugarim, calculando que é possível acoplar cerca de 60 banheiros por dia, dependendo das circunstâncias.

É preciso assegurar que o caminho até o ponto onde será instalado esteja livre de obstáculos que dificultem o transporte, como a presença de vigas. Depois de posicionados definitivamente, são executadas as prumadas de água, esgoto e ar condicionado. O interior do banheiro tem todas as instalações acabadas, como vaso sanitário, pia, espelho, boxes, luminárias e cabideiros. Esses elementos são testados previamente antes do transporte, para garantir que estão funcionando perfeitamente. “Depois de feitas as conexões com as prumadas das instalações, os banheiros estão totalmente acabados”, finaliza Bugarim.

Colaboração técnica

Carlos Alberto Garcia – formado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Ocupa o cargo de coordenador no escritório aflalo/gasperini arquitetos.
Carlos Bugarim – sócio da Galwan Empreendimentos e da UP Asset Consultoria. Pela Galwan, já construiu e implantou 14 hotéis, totalizando 2.900 unidades hoteleiras (UH/quartos). Pela UP Asset, administra a operação de 11 hotéis.