Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Fita de vedação para telhado: como aplicar da melhor maneira?

As fitas de vedação são utilizadas para garantir a estanqueidade do sistema de cobertura. Veja a seguir as etapas da execução do telhado até a aplicação das fitas

Publicado em: 15/08/2023Atualizado em: 26/09/2023

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

foto de uma pessoa segurando uma espátula e uma tabua com argamassa líquida em cima
(Foto: NIKCOA/Shutterstock)

Atualmente, há no mercado dois tipos de fitas de vedação para telhado, mas com funções bem distintas.

A fita usada para reparos é geralmente asfáltica impermeável e apresenta excelente aderência a vários substratos. Esse uso, além de não suprir expectativas estéticas, ainda não é normalizado. São produzidas à base de borrachas e resinas sintéticas, cargas minerais, pigmentos e plastificantes.

O outro tipo é a fita para vedação de sobreposição das telhas metálicas, utilizada para garantir a estanqueidade do sistema de cobertura. “São aplicadas nas emendas de sobreposição tanto longitudinais como transversais de telhas”, diz a arquiteta Carolina Borges, instrutora profissional no curso Técnico em Edificações e Mestre de Obras do Senai SP.

Esse produto é feito à base de borracha butílica de grande elasticidade, especialmente desenvolvida para selar emendas longitudinais e transversais de telhados, rufos e dutos de ar-condicionado, impedindo a entrada de água, umidade e poeira. É sobre ele que falaremos aqui. Confira informações a seguir!

Veja no Portal AECweb acessórios para vedação de telhas

Fitas de vedação são impermeáveis

As fitas para sobreposição de telhas devem ser impermeáveis, para garantir estanqueidade nos pontos de encontro das peças. “O material deve ser, também, bastante flexível, porque o isolamento de coberturas planas ou inclinadas impõe grandes exigências, suportando nas áreas de telhado as condições mais adversas, como variações extremas de temperatura e exposição a vento e chuva”, acrescenta.

Dimensões das fitas de vedação

As fitas têm larguras, espessuras e comprimentos variados. “Os modelos da fita Tacky-Tape estão disponíveis nas larguras de 9,5 mm, 12,5 mm e 22,5 mm; comprimentos de 13,7 m e 12,2 m; com espessura de 2,3 mm e 4,76 mm, sendo comercializadas em caixas ou rolos”, conta.

Fitas de vedação em telhados novos e existentes

São aplicáveis tanto em projetos de telhados novos quanto em telhados mais antigos que necessitam de manutenção. “Podem ser utilizadas também em telhados existentes, pois evitam possível infiltração de água pelo transpasse lateral ou quando a cobertura está com menos de 10% de inclinação. É recomendada para impedir a entrada de água por capilaridade ou transbordamento”, ensina a arquiteta.

Podem ser utilizadas também em telhados existentes, pois evitam possível infiltração de água pelo transpasse lateral ou quando a cobertura está com menos de 10% de inclinação
Carolina Borges

Passo a passo da aplicação das fitas de vedação

Carolina Borges orienta, a seguir, as etapas da execução do telhado até a aplicação das fitas de vedação:

  • Verificar a área a ser coberta, respeitando os limites da cobertura, inclusive o beiral.
  • A estrutura de fixação das telhas deve ser instalada em aço estrutural, light steel frame ou madeira, com largura respeitando as dimensões do projeto.
  • A elaboração dos quantitativos deve contemplar telhas, parafusos e acabamentos para a montagem da cobertura.

Montagem da cobertura:

  1. Fazer a marcação do telhado observando a inclinação, as águas do telhado e o esquadro, esticando as linhas ao longo da largura, comprimento e altura do telhado, com o auxílio de um esquadro grande.
  2. Fazer os suportes para terças e calhas ao longo de todas as terças do telhado, com espaçamento entre um suporte e outro de 2,50 m a 3,00 m, dependendo do perfil metálico que será utilizado. Dica: chumbar.
  3. Realizar a montagem das calhas com produto de vedação do tipo Vedacalha e arrebitadas.
  4. Fazer o engradamento do telhado, montando as terças por solda ou aparafusadas. Para telhados menores, montados no local, é indicada a solda. Para telhados maiores, produzidos fora da obra, é recomendada a união das terças por parafusos.
  5. Realizar a distribuição das telhas, fazendo a distribuição dos feixes ao longo do telhado para facilitar a instalação.
  6. Mestrar as telhas, instalando a primeira e a última telha do telhado e puxando uma linha.
  7. Para cobrir o telhado, passar a fita dupla face na borda da primeira telha. Essa fita cola uma telha na outra. A fita deve ser utilizada entre todas as telhas fita. Sua função é combater vazamentos entre as telhas. Para a aplicação da fita, as telhas devem estar limpas.

    Ao distribuir uma telha por cima de outra já instalada e com a fita dupla face colocada, é preciso aparafusá-la nas terças com a utilização de uma furadeira com “broca parafusadeira” ou “broca parafuso” e parafusos autobrocantes.

    Se for necessário, cortar partes das telhas para adaptar a torres de caixa d’água, recortes de telhado, o que pode ser feito usando lixadeira e disco de corte de aço, marcando antes com um lápis.
  8. Por fim, iniciar a parte do acabamento do telhado que é a colocação de rufo chapéu, rufo pingadeira e arremate das calhas.

Vida útil das fitas de vedação

As fitas perdem a validade em tempo variável de cerca de 24 meses. “Deve ser observado o desempenho do sistema de cobertura e feita a troca de componentes quando deixarem de apresentar um comportamento adequado aos requisitos do sistema”, finaliza a arquiteta Carolina Borges.

Leia também:
Como calcular a quantidade de telhas para o telhado
O que é cumeeira e para que serve
Problemas em telhados: entenda quais são e por que acontecem

Colaboração técnica

Carolina Borges – É arquiteta pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, especialista em Eficiência Energética com ênfase em Climatização pelo Senai SP, e Técnica em Edificações pelo Colégio Industrial Liceu de Artes e Ofício de São Paulo. Participou da estruturação e implementação de curso de pós-graduação em BIM da Faculdade de Tecnologia Alpha Channel. Atua como instrutora profissional no curso Técnico em Edificações e Mestre de Obras do Senai SP.
Josias Rodrigues – É arquiteto e urbanista formado pela Universidade Paulista (2016). Atua em canteiro de obras há mais de 25 anos. Criou e é responsável pelo canal JR Construção no Youtube, desde 2016.