Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Como comprar esquadrias?

Produzidos em madeira, PVC, aço e alumínio, os caixilhos estão disponíveis em diversas tipologias. Para comprar corretamente, é importante seguir as especificações do projeto e as características de cada material

Publicado em: 01/02/2023

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

foto de uma pessoa segurando uma espátula e uma tabua com argamassa líquida em cima
(Foto: Shutterstock)

As esquadrias são responsáveis pela proteção contra chuvas, ventos e ruídos. Também promovem a ventilação e a entrada da luz natural nos ambientes, reduzindo o consumo de energia. Por sua importância, representam cerca de 20% do custo de uma obra.

“São os olhos da casa, é por onde vemos o mundo”, diz a arquiteta Audrey Dias, diretora da Aluparts, lembrando que elas podem ter um visual moderno ou retrô. Tudo depende do modelo e do material utilizado.

"São os olhos da casa, é por onde vemos o mundo"
Audrey Dias

Leia também:

Como comprar lâmpadas?
Como comprar telhas metálicas?
Como comprar portas?

Conheça os tipos de esquadrias

As esquadrias padronizadas são produzidas em escala industrial e comercializadas em lojas de materiais de construção e home centers. Há, também, aquelas fabricadas sob projeto, em geral adquiridas por grandes obras verticais ou residências de alto padrão.

Dias observa que os caixilhos são os elementos que possuem uma guarnição – as caixas. “Atualmente existem diversas tipologias”, fala.

A seguir, confira cada uma delas:

1- Esquadria de abrir

Possuem dobradiças, portanto, são muito utilizadas em portas de entrada e no interior dos ambientes. Também são aplicadas em alguns modelos de janelas.

2- Esquadria de correr

São práticas, funcionais e muito indicadas para espaços pequenos, uma vez que economizam área interna. É possível encontrar tanto portas quanto janelas nesse sistema de abertura. “Caso opte por esse tipo de esquadria, preste muita atenção na qualidade dos trilhos. É fundamental que tenham pequenos rasgos para escoamento da água de chuva”, orienta.

3- Esquadria basculante

Projetam as suas folhas tanto para dentro quanto para fora, em sentido horizontal. Seu uso é comum em janelas localizadas em locais mais altos dos ambientes.

4- Esquadria maxim-ar

São semelhantes às basculantes, porém atingem uma abertura de quase 90°, proporcionando ventilação extra para o ambiente. Sua aplicação é comum em banheiros, cozinhas e áreas de serviço. “Mas fique atento à NBR 7199, que estabelece limites para a abertura da maxim-ar”, alerta Dias.

5- Esquadria guilhotina

Comum em casas e apartamentos antigos, é uma tipologia constituída por duas folhas. “Uma pode ser aberta para cima e outra para baixo, ou as duas na mesma posição, sempre no interior da parede”, expõe.

6- Esquadria camarão

Conhecidas também como sanfonadas, podem ser usadas para portas e janelas. Nesse modelo, a abertura é feita com as folhas dobrando uma sobre a outra, obtendo um vão de abertura de quase 100%, sendo muito indicadas para espaços pequenos e que precisam economizar área.

Escolha fornecedores confiáveis

De acordo com o material com que são produzidas – madeira, PVC, aço ou alumínio –, cada tipo de esquadrias apresenta especificação e características próprias.

“É importante conhecer os requisitos indicados para a sua obra para uma compra tecnicamente segura”, recomenda a arquiteta. Para uma escolha assertiva, preste atenção em aspectos como manutenção pós-obra, preço, custo-benefício e como será o ambiente no qual estará inserida.

"É importante conhecer os requisitos indicados para a sua obra para uma compra tecnicamente segura"
Audrey Dias

“Os fornecedores de esquadrias exercem uma função extremamente importante na construção civil, oferecendo segurança e o que existe de mais moderno para o segmento, atentando-se às necessidades e instalação em cada projeto”, destaca.

As esquadrias de alumínio são as mais empregadas atualmente, por seu ótimo custo-benefício. Elas são resistentes, duráveis, com menor manutenção e têm ótima capacidade de vedação. Além disso, aceitam todos os acessórios e ferragens, assim como os elementos de vedação.

“Quando bem projetados, construídos e instalados de acordo com as normas técnicas, os caixilhos de alumínio apresentam elevado desempenho”, finaliza.

Colaboração técnica

Audrey Dias – Graduada em Arquitetura e Urbanismo, MBA em Economia e Gestão Empresarial, Especialista em Patologias de Esquadrias e Vidros e Professora convidada de Pós-Graduação na IPOS. É diretora da Aluparts, atuando há mais de 20 anos no mercado de esquadrias, vidros e revestimento em ACM.
Álvaro Sérgio Barbosa Júnior –Engenheiro civil, pós-graduado em gestão de custos na Construção civil e mestre na área de transportes/pavimentação. É coordenador técnico de projetos e programas na Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Concretagem (Abesc).