Conheça alguns dos maiores retrofits do Brasil

De fachadas até as estruturas, os edifícios foram modernizados, mas continuaram com suas características originais

Publicado em: 26/10/2023Atualizado em: 08/11/2023

Texto: Agatha Menes do Nascimento

Vista parcial de três prédiosOs retrofits vão além de modernizar as fachadas, atualizando inclusive as instalações elétricas (Foto: Pedro Mascaro)

O retrofit é a prática de modernizar e reformar espaços, preservando as características originais da construção.

O Brasil possui obras de diferentes estilos, que contam a história do país. E o retrofit está presente em várias situações.

Conheça agora 5 prédios históricos em solo nacional que passaram por retrofit!

1 - Bravo Paulista

Fachada cinza e amarela do prédio Bravo PaulistaOs forros do edifício Bravo Paulista foram alterados para garantir a segurança dos usuários do prédio (Foto: Pedro Mascaro)

Localizado na Avenida Santos, em São Paulo (SP), o edifício corporativo Bravo Paulista foi construído na década de 1970. Após mais de 50 anos da construção original, o prédio passou por um retrofit realizado pelo escritório de arquitetura Dal Pian Arquitetos e a PHL Engenharia.

O empreendimento, que tem mais de 7 mil m², teve a fachada e as áreas internas totalmente renovadas. As janelas foram ampliadas e receberam vidros de alto desempenho térmico. Já as instalações elétricas, hidráulicas e de ar-condicionado foram totalmente modernizadas.

Porém, as maiores mudanças do edifício foram nos forros das lajes de concreto, que ainda tinham as fôrmas de madeira utilizadas décadas atrás para erguer o edifício. Após uma perícia feita pelo Corpo de Bombeiros, foi necessário retirar as fôrmas e criar uma nova laje monolítica.

Outro destaque foi a fachada, “retrofitada” em apenas dez meses com textura, painéis metálicos perfurados e brises, além de proteção térmica nas janelas que recebiam maior incidência solar.

2 - Edifício Galeria

Fachada do Edifício Galeria a noiteCom o retrofit, o Edifício Galeria ganhou reforços nas fundações, colunas e estruturas, além de uma fachada restaurada (Foto: Divulgação/Tishman Speyer)

Construído em 1930, o Edifício Galeria está localizado no centro do Rio de Janeiro (RJ) e passou por um retrofit em 2009, realizado pela Tishman Speyer.

O edifício corporativo recebeu reforços nas fundações, colunas e estruturas. Elevadores, ar-condicionado, sistema de segurança e instalações elétricas também foram modernizados.

Já a fachada passou por uma restauração – evidentemente sem alterar suas características originais.

3 - Moinho Recife Business & Life

Vista panorâmica do complexo multiuso Moinho Recife Business & LifeO Moinho Recife Business & Life está passando por retrofit, que deve ser finalizado até 2025 (Foto: Moura Dubeux/Divulgação)

Localizado em recife (PE), o complexo multiuso Moinho Recife Business & Life foi construído em 1914. Atualmente está passando por um processo de retrofit organizado pela Revitalis Incorporações e pela construtora Moura Dubeux.

O objetivo é reformar uma área de 53 mil m² – inclusive dois prédios residenciais que já foram silos de armazenamento de grãos em 1920 – e construir edificações, formando um complexo de residências, lojas, restaurantes, escritórios, coworkings, mirantes e mais.

Com previsão de entrega para 2025, o retrofit deve utilizar as estruturas existentes de 20 cilindros ocos – abrindo janelas e construindo lajes e outras áreas importantes para habitação, como banheiros, quartos e cozinhas.

Além disso, está prevista a união de dois silos por uma passarela, que vai compor os terraços dos edifícios, além de “rasgos internos”, que criarão apartamentos com corredores, caixa central de elevadores e escada.

4 - Pinacoteca de São Paulo

Vista panorâmica da Pinacoteca de São PauloA Pinacoteca de São Paulo foi revitalizada pelo renomado arquiteto Paulo Mendes da Rocha (Foto: Nelson Kon)

Construída no século XIX, a Pinacoteca de São Paulo é um dos maiores exemplos de retrofit no Brasil.

Revitalizado pelo arquiteto Paulo Mendes da Rocha, o prédio ganhou novas instalações elétricas, elevadores e reforços estruturais no piso. Além disso, problemas com umidade e entupimentos foram resolvidos.

Com mais de 1,8 mil m², o complexo recebeu pátios (ligados por pontes), auditório e telhados de vidro, que aumentaram a iluminação natural.

Já a entrada da Pinacoteca foi transferida para a frente da Praça da Luz, no lado sul do prédio, dando uma nova função à varanda.

5 - Museu de Florianópolis

Vista parcial da fachada do Museu de FlorianópolisO Museu de Florianópolis já foi uma cadeira e a sede da Câmara dos Vereadores antes de passar por um retrofit em 2014 (Foto: Divulgação/Prefeitura Municipal de Florianópolis)

Construído no século XVIII, o Museu de Florianópolis já foi uma cadeia até 1930 e sede da Câmara dos Vereadores até 2005. Em 2014, o edifício passou por um processo de revitalização para se transformar no museu.

O retrofit substituiu a estrutura da cobertura, dos forros e dos pisos, preservando as características históricas do prédio. Novas instalações elétricas e hidráulicas, assim como de proteção contra incêndio, redes de dados e sistema de ar-condicionado foram executadas.

Também foi construído um prédio auxiliar de mais de 190 m² para acomodar a administração e outras áreas secundárias, como banheiros e cafeteria.


E aí, qual retrofit você achou mais interessante?

Descubra também a diferença entre retrofit e reforma