Dicas para especificar e comprar banheiras, jacuzzis, ofurôs e spas

Equipamentos para banhos relaxantes podem ser instalados em áreas internas ou externas, mas precisam de dimensionamento correto e de instalações de água e esgoto apropriadas

Publicado em: 02/03/2018Atualizado em: 01/11/2023

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

banheiras-jacuzzis-ofuros-spas
Diante da variedade de banheiras, jacuzzis, ofurôs e spas, é preciso se atentar a diversos fatores antes de escolher o modelo mais adequado (Foto: Jomar Bragança)

Símbolos de luxo e conforto, banheirasjacuzzisofurôs e spas são equipamentos de alto custo que precisam ser corretamente dimensionados e especificados para garantir o pleno aproveitamento por seus usuários. Diante de uma ampla variedade de soluções – das banheiras de imersão às tecnológicas hidromassagens – uma dúvida é recorrente: como escolher o modelo mais adequado? Confira a seguir seis dicas que vão ajudar na tomada de decisão.

1 - ANALISE O PERFIL DO USUÁRIO

Algumas pessoas buscam uma banheira para usá-la individualmente, em um ritual de relaxamento e descompressão. Outras querem um espaço para ser compartilhado. Há quem não abra mão de jatos para massagem e quem se satisfaz com a imersão
Luiz Bianchi

Tudo deve começar por um estudo sobre o usuário. “Algumas pessoas buscam uma banheira para usá-la individualmente, em um ritual de relaxamento e descompressão. Outras querem um espaço para ser compartilhado. Há quem não abra mão de jatos para massagem e quem se satisfaz com a imersão”, comenta Luiz Bianchi, diretor comercial da Interbagno.

2 - CONSIDERE O TAMANHO E AS CARACTERÍSTICAS DO ESPAÇO

Uma vez definido o tipo de banho que se quer, parte-se para a avaliação do local que irá receber a banheira, que deve compatibilizar a área disponível com o desejo dos usuários. De modo geral, as banheiras de imersão são mais fáceis de inserir em ambientes preexistentes porque são self-standing ou free-standing, ou seja, podem ser colocadas sobre o piso, como um móvel. Esse tipo de banheira tem como principal atributo o design refinado. Em contrapartida, justamente por suas formas mais orgânicas, não devem ser coladas na parede (precisam ficar “soltas” no espaço) sob o risco de comprometer a limpeza no entorno.

Para quem tem pouco espaço disponível, outra alternativa é o ofurô, variação tradicional japonesa das banheiras de imersão. Um ofurô oval com um metro de diâmetro, por exemplo, já é suficiente para permitir banhos individuais.

Os spas (instalados em áreas externas para banhos de três ou mais pessoas simultaneamente) e as banheiras de hidromassagem demandam mais área para instalação. Para se ter uma ideia, um spa para cinco pessoas pode medir 2,40 m de comprimento. Embora grandes, as banheiras de hidromassagem podem ter formas variadas (redonda, quadrada, de canto), adaptando-se melhor às necessidades de cada projeto.

Veja banheiras no Portal AECweb

Veja jacuzzis no Portal AECweb

3 - OBSERVE OS PRÉ-REQUISITOS PARA INSTALAÇÃO

Para funcionarem, as banheiras de imersão e os ofurôs exigem conexão com rede de esgoto e acesso à água quente e fria. A alimentação pode se dar por uma bica de parede ou misturador de piso. Já as banheiras de hidromassagem demandam, além de saída de esgoto e entrada de água, eletricidade com disjuntores específicos. O mesmo ocorre com os spas, que também precisam ser colocados sobre pisos previamente nivelados.

Em edifícios, deve-se dar atenção especial à análise estrutural das construções. Tal cuidado é importante para garantir que o local tenha capacidade de carga suficiente para suportar o reservatório de água cheio. Isso vale principalmente para peças instaladas em varandas.

4 - CONHEÇA A MATÉRIA-PRIMA

Tradicionalmente, as banheiras são produzidas com fibra de vidro e ferro fundido esmaltado. Mas o desenvolvimento tecnológico permitiu à indústria aproveitar-se de materiais mais nobres, com maior durabilidade e acabamento. É o caso do acrílico (de aspecto brilhante) de custo competitivo e bom resultado estético.

Outro material em alta para banheiras é o solid, produzido a partir da combinação de matéria-prima mineral e acrílico. Entre as vantagens desse composto destacam-se a retenção de calor, a possibilidade de ficar exposto ao sol e à chuva e a maior resistência ao desgaste (por ser uma massa única, e não um material revestido). Todas essas propriedades implicam em um custo mais elevado e em maior peso. Enquanto uma banheira de acrílico pesa em torno de 50 quilos, uma de mesmo tamanho em solid passa de 120 quilos.

5 - COMPARE CUSTOS DE MODO GLOBAL

O preço de banheiras de imersão, ofurôs, banheiras de hidromassagens e spas pode variar bastante em função do tamanho da peça, da matéria-prima utilizada e da tecnologia empregada. Segundo Claudia Terra Silveira, da Riolax São Paulo, no caso das hidromassagens também influenciam o preço a quantidade de jatos e motores e a inserção de acessórios como telas de cristal líquido, som integrado, cromoterapia, frigobar e sistema de bolhas (air blower).

A comparação de custo entre diferentes banheiras precisa considerar também o valor de instalação. Esse é um ponto crítico dos modelos de hidromassagem tradicionais, normalmente embutidos em alvenaria revestida com mármore (material de alto custo).

6 - ATENTE A RUÍDOS E À MANUTENÇÃO

Para as banheiras motorizadas, vale observar o nível de ruído gerado que, a depender do modelo escolhido, pode ser excessivamente alto. Para usuários sensíveis, a recomendação é optar por modelos com motores mais silenciosos e/ou com placas de fechamento especiais para maior isolamento das bombas.

Os motores também precisam de cuidados especiais no projeto. Eles precisam estar protegidos de água e produtos químicos e ter ventilação adequada
Gislene Lopes

Os produtos disponíveis variam bastante no quesito manutenção. Algumas banheiras contam com sistema de desinfecção composto por reservatório de desinfetante. Outras usam jatos de ar que secam internamente a tubulação evitando água parada e contaminações. “Os motores também precisam de cuidados especiais no projeto. Eles precisam estar protegidos de água e produtos químicos e ter ventilação adequada”, destaca a arquiteta Gislene Lopes.

LEIA TAMBÉM: Piscinas em coberturas pedem cálculos adequados e boa impermeabilização

Colaboração técnica

claudia-terra-silveira
Claudia Terra Silveira – Administradora de empresas, é gerente comercial da Riolax São Paulo.
luiz-augusto-bianchi
Luiz Augusto Bianchi – Bacharel em Direito, é diretor comercial da Interbagno.
gislene-lopes
Gislene Lopes – Arquiteta e designer de ambientes, atua com projetos residenciais e comerciais desde 1987.