Entrevista | Bianca Setin, nova vice-presidente da Setin Incorporadora

A executiva fala sobre o preparo para liderar a empresa e reflete sobre o incremento da presença feminina no setor. Na Setin, elas representam 62% do total de funcionários e 15% dos cargos de liderança

Publicado em: 07/03/2024Atualizado em: 18/03/2024

Texto: Hosana Pedroso

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

A arquiteta Bianca Setin se preparou ao longo de 26 anos para liderar a empresa criada por seu pai, Antonio Setin. Em entrevista ao Portal AECweb, ela fala de sua trajetória profissional e de como foi a escolha de seu nome para assumir a presidência.

Reflete também sobre o incremento da presença feminina no setor imobiliário e da construção civil, que até pouco tempo atrás era dominado pelos homens. Na Setin, por exemplo, elas representam 62% do total de funcionários e 15% dos cargos de liderança.

Leia a entrevista completa!

AECweb – Qual foi sua trajetória na Setin até chegar à vice-presidência?

Bianca Setin – Minha jornada profissional teve início aos 14 anos, quando passei a sair da escola diretamente para o trabalho na Setin Incorporadora. Emancipada pelos meus pais para ter a carteira de trabalho registrada, acumulo 26 anos de experiência no mercado imobiliário, desbravando praticamente todos os departamentos da Setin. Durante os primeiros passos da minha carreira, combinei os estudos na faculdade de arquitetura com estágios no hotel Pullman, empreendimento trazido ao Brasil por meu pai, Antonio Setin. Esse período coincidiu com a parceria entre a Setin e a rede francesa Accor, resultando na construção de mais de 6,5 mil quartos hoteleiros.

AECweb – Sua permanência na empresa foi ininterrupta?

Bianca – Não. Em 2007, enfrentamos uma fusão entre a Setin e a construtora Klabin Segall, ocasião em que optei por sair do negócio e empreender, montando um escritório em sociedade com uma amiga. Contudo, em 2010, com a venda da Klabin Segall para a Agra Empreendimentos Imobiliários, a Setin retomou sua atuação independente, e eu retornei para contribuir novamente ao lado de Antonio.

Clique aqui, siga o canal do Portal AECweb no WhatsApp e receba os melhores conteúdos sobre construção civil no seu celular.

AECweb – Em quais áreas você atuou?

Bianca – Ao longo desse percurso, assumi diversas responsabilidades, inicialmente na área de Projeto e Produto e, nos últimos dois anos e meio, na área financeira. Participando ativamente do processo de sucessão familiar iniciado há cerca de seis anos, lancei vários empreendimentos, expandindo o portfólio da Setin em São Paulo, incluindo residenciais de alto e médio-alto padrão, projetos de hotéis e estúdios. A recente transição para a posição de vice-presidente é parte de um processo gradual liderado por Antonio e eu, refletindo o compromisso da empresa em transformar e impulsionar o mercado imobiliário. Essa nomeação destaca a visão de longo prazo da Setin e a confiança na continuidade do sucesso por meio de uma liderança inovadora e dedicada.

AECweb – Ao longo dos 26 anos na empresa, foi natural se preparar para ocupar o novo cargo e, no futuro, a presidência?

Bianca – Há quase seis anos, Antonio deu uma entrevista em que declarou que não havia um sucessor entre seus oito filhos. Naquele momento, tivemos uma conversa na qual definimos, em conjunto com a família, que eu começaria a ser preparada para um dia — sem prazo definido — administrar os negócios da Setin. Desde então, contratamos uma consultoria especializada em sucessão familiar e trabalhamos para que, no futuro, eu assuma a presidência da empresa.

AECweb – Sempre foi e é confortável ser mulher à frente de áreas fundamentais da Setin?

Bianca – O setor imobiliário e de construção civil é historicamente dominado por homens. Logo, ao longo da minha trajetória profissional, muitas vezes fui a única mulher em salas importantes de reuniões. No entanto, para transformar essa realidade, a Setin adotou proativamente uma série de iniciativas. Atualmente, contamos com um Comitê Interno de ESG liderado por cinco mulheres, evidenciando não apenas a capacidade, mas também o engajamento feminino na tomada de decisões estratégicas. Além disso, a empresa está empenhada em promover a diversidade em seus quadros, com as mulheres representando 62% do total de colaboradores e ocupando 15% dos cargos de liderança. Essas ações destacam nosso compromisso em criar um ambiente inclusivo e igualitário, contribuindo para a construção de um setor mais diversificado e inovador.

A empresa está empenhada em promover a diversidade em seus quadros, com as mulheres representando 62% do total de colaboradores e ocupando 15% dos cargos de liderança
Bianca Setin

AECweb – Uma mulher ocupando posição de liderança estimula outras empresas a romperem o paradigma de setor predominantemente masculino?

Bianca – Como ex-COO e CFO da Setin Incorporadora, assumindo agora o papel de vice-presidente, tenho o hábito de participar ativamente de diversos eventos no setor imobiliário. Nesse contexto, observo com satisfação o crescente envolvimento das mulheres, notando um aumento significativo na presença delas em palestras e painéis. Além da Setin, percebo que várias outras incorporadoras em São Paulo têm testemunhado um incremento na representatividade feminina em posições de liderança, o que evidencia a ruptura gradual do paradigma de um setor que, por muito tempo, foi predominantemente masculino. Este movimento é um reflexo positivo das mudanças e da valorização da diversidade no ambiente corporativo.

AECweb – Quais os desafios que você deve enfrentar na vice-presidência?

Bianca – Assumir a vice-presidência na Setin Incorporadora traz uma série de desafios que requerem uma abordagem estratégica e inovadora. Como sempre comento, em meio ao cenário dinâmico do mercado imobiliário, um dos meus principais desafios é manter a empresa alinhada às constantes oscilações econômicas e mudanças nas demandas dos consumidores. Além disso, a diversificação do portfólio exige uma gestão eficaz de projetos e recursos. Pretendo seguir explorando oportunidades para inovar em estratégias de negócios, fortalecer parcerias estratégicas e impulsionar a sustentabilidade, garantindo que a Setin continue a prosperar e se destacar no setor que é tão competitivo.

Leia também:

Aos 40 anos, Tarjab vê no desafio uma oportunidade
Tenda volta a crescer, sinalização positiva para 2024
Racional Engenharia comemora excelentes resultados e novos contratos
Construtora Plaenge cresceu 40% em 2023

AECweb – O segmento de imóveis de alto padrão está muito competitivo?

Bianca – Posso afirmar que o segmento de imóveis de alto padrão apresenta uma competitividade notável. A demanda por empreendimentos residenciais de luxo tem impulsionado a concorrência entre incorporadoras para oferecer diferenciais que atraiam os compradores exigentes desse nicho de mercado. Uma pesquisa da consultoria Brain divulgada este ano mostra que o segmento de luxo e superluxo é o mais dinâmico do setor imobiliário. No último ano, o crescimento foi de 40% e foram vendidas 4.935 unidades, movimentando R$ 15,3 bilhões em VGV, uma alta de 21% na comparação anual. Segundo a mesma pesquisa, os números paulistanos foram exuberantes apesar de a taxa de juros ter se mantida acima dos 11,75% nesse período, algo desafiador para o mercado imobiliário, que é extremamente dependente do crédito.

A demanda por empreendimentos residenciais de luxo tem impulsionado a concorrência entre incorporadoras para oferecer diferenciais que atraiam os compradores exigentes desse nicho de mercado
Bianca Setin

AECweb – Quais os fatores determinantes para o sucesso nesse segmento?

Bianca – Localização estratégica, design inovador, serviços personalizados e plantas flexíveis e exclusivas são considerados elementos essenciais para se destacar nesse ambiente altamente competitivo. A Setin tem respondido a esses desafios, com um compromisso contínuo com a excelência em design, construção e serviços, buscando constantemente elevar o padrão e atender às expectativas dos clientes que buscam imóveis de alto padrão. Acompanhamos de perto as tendências do mercado, mantendo a flexibilidade para inovações que nos permitam não apenas competir, mas também liderar nesse segmento exigente.

AECweb – Qual o conceito de inovação adotado nos empreendimentos da Setin?

Bianca – Desde o início da pandemia, observamos mudanças significativas e rápidas nas preferências dos consumidores, especialmente devido à transformação na relação das pessoas com seus lares. Com a necessidade de incorporar trabalho e vida doméstica em um único ambiente, adaptamos nossos empreendimentos para atender a essas novas demandas. Uma das inovações que implementamos é a oferta de plantas flexíveis, permitindo que os clientes personalizem seus lares de maneira única, atendendo a diferentes perfis familiares dentro do mesmo empreendimento residencial. Nas áreas comuns, integramos tecnologia, como lockers inteligentes vinculados ao sistema dos Correios, áreas dedicadas para animais de estimação, lavanderias compartilhadas e outras comodidades.

AECweb – O que ajuda mais a vender, tecnologia incorporada ou recursos de sustentabilidade?

Bianca – A eficácia na venda de imóveis pode depender tanto da tecnologia incorporada quanto dos recursos de sustentabilidade, sendo a escolha entre eles influenciada pelas preferências do público-alvo e pelas tendências de mercado. Tecnologias inovadoras, como automação residencial, podem atrair compradores modernos, enquanto práticas sustentáveis, como eficiência energética, podem chamar a atenção das pessoas com mais consciência ambiental. A abordagem mais eficaz pode ser a combinação equilibrada de ambas, atendendo às expectativas de um público cada vez mais diversificado. Pesquisas de mercado, por exemplo, são bastante relevantes para compreender as preferências específicas do público consumidor e adaptar os empreendimentos de acordo.

Quer debater o assunto?

Entre na Comunidade Sienge e converse com outros profissionais sobre o tema da matéria.

Clique aqui para acessar

Colaboração técnica

Bianca Setin – É formada em Arquiteta e Urbanismo e, desde maio de 2022 faz o programa de imersão Owners and President Management Program (OPM), na Harvard Business School, com empresários do mundo todo. Sua formação no programa está prevista para abril deste ano.