Metais sanitários e o uso racional de água

João Carlos Farias, coordenador da Docol, destaca os principais avanços e tecnologias da área

Publicado em: 05/05/2009

Texto: Redação AECweb

Metais sanitários eficientes participam do elenco de estratégias para tornar as edificações mais sustentáveis, respondendo por uma economia de água de até 77%

Redação AECweb

Aliados importantes da conservação e uso racional da água, os metais sanitários evoluíram em tecnologia e design. “O que chama a atenção, sem dúvida, é o visual. Porém, a decisão final leva em conta beleza e tecnologia. O produto precisa ir além do design. Precisa de diferencial tecnológico, facilidade na limpeza e longa garantia, evitando manutenção”, esclarece João Carlos Farias, coordenador do Núcleo DocolMatic, da Docol.

Hoje, os metais sanitários eficientes participam do elenco de estratégias para tornar as edificações mais sustentáveis, respondendo por uma economia de água de até 77%. Segundo João Carlos, os novos produtos economizadores de água vão desde soluções mecânicas, como os registros reguladores de vazão, até os dotados de sensores.

“Dados do IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas - sobre desperdício de água numa casa, mostram que o chuveiro elétrico responde por 55% da perda de água, seguido pela pia de cozinha, com 18%; da lavadora de roupa, com 11%; do lavatório, com 8%; da descarga sanitária, com 5%; e do tanque, com 3%”, diz Farias. Mudanças culturais e de consumo poderão reverter esse quadro, já que a indústria brasileira dispõe de tecnologia à altura do problema. “Inclusive atendendo a controles e critérios internacionais, aprovados por rigorosos testes de performance, resistência e acabamento superficial”, acrescenta.

As construtoras, no entanto, ainda se atêm ao menor preço. “Quando a obra está voltada aos conceitos de sustentabilidade, há uma preocupação em especificar metais sanitários economizadores de água. Porém, a grande maioria continua utilizando produtos de baixa qualidade e de baixo desempenho, onde o vazamento e o desperdício de água acabam transformando a conta de água no segundo maior custo do condomínio”, revela. A opção por sistemas de acionamento hidromecânico ou por sensor apresentam trazem grandes vantagens, especialmente a praticidade e a economia de água – que é ainda maior quando instalado o Registro Regulador de Vazão – RRV e higiene. “A pequena diferença no custo se paga, a médio prazo, com a economia de água, sem contar a questão ambiental, com ganho imensurável.

Metais sanitários e o uso racional de água

Mudanças
Num país em que a ‘troca do courinho’ ainda é elevada – em 2008, a Docol registrou a substituição de 1500 deles –, a indústria do setor foi além ao desenvolver metais sanitários eficientes para moradias populares. “Muitas empresas oferecem produtos de alta performance e apresentam modelos para todos os bolsos”, garante o coordenador do Núcleo DocolMatic. Na outra ponta, as obras de uso coletivo como escola, shopping, hospital e edifício comercial já assimilaram os produtos automatizados.

Segundo Farias, há um mix de metais indispensáveis para a economia de água, com baixo custo. “No sanitário, o ideal é o acabamento com Válvula de Descarga Economizadora. Já em locais com torneira instalada na bancada, indicamos o RRV - Registro Regulador de Vazão e, para o chuveiro, o  RRVC - Registro Regulador de Vazão para Chuveiro. Dos nossos produtos, a torneira PressMatic Bica Alta é uma boa opção para uso em cozinha e a torneira Press Alfa + RRV ABS para uso em suíte, pois combate o desperdício na escovação de dente e para fazer a barba”, enumera, lembrando que “a exigência de produtos conformes é uma segurança para que o consumidor final adquira um produto de qualidade. Trata-se de especificar requisitos que levam em  consideração resistência, instalação, vida útil, entre outros”.


Redação AECweb