Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Obras no Sesc unem tecnologia, acessibilidade e design

Espalhadas pela cidade de São Paulo, algumas unidades do Sesc passaram por grandes retrofits. Confira!

Publicado em: 05/05/2023Atualizado em: 30/10/2023

Texto: Agatha Menes do Nascimento

Sesc Paulista
De lojas até fábrica de tambores, os Sescs da capital paulista mudaram completamente (Foto: Pedro Vannucchi)

O Sesc (Serviço Social do Comércio) é um centro cultural e educativo fundado em 1946, com o intuito de trazer bem-estar e conforto às famílias dos empresários e colaboradores dos setores de comércio de bens, turismo e serviços.

Espalhadas pelo país, as unidades do Sesc possuem fachadas diferentes, soluções construtivas únicas e design inovador. Inclusive, alguns dos prédios que abrigam o complexo passaram por retrofit.

Essas são três das unidades mais marcantes do Sesc em São Paulo:

• Avenida Paulista;
• Pompéia;
• 24 de Maio.

Conheça mais sobre elas!

1 - AVENIDA PAULISTA

Sesc Paulista por dentro
O Sesc da Avenida Paulista possui um mirante que dá vista para a avenida mais famosa do país (Foto: Carol Vidal)

No coração da cidade está um Sesc bastante diferente, com 12 mil m² de área construída. Trata-se de um projeto de retrofit, assinado pelo escritório de arquitetura Königsberger Vannucchi. O prédio abrigava a antiga administração central da instituição e ganhou muita tecnologia e sustentabilidade.

O Sesc da Avenida Paulista é composto por 17 pavimentos, que recebem diferentes atividades voltadas para a arte, a tecnologia e o corpo, como:

• Três salas para oficinas e cursos – com paredes retráteis, que possibilitam a integração das salas;
• Sete consultórios odontológicos;
• Salas de ioga e pilates;
• Espaço kids com fraldário, lactário e brinquedoteca – que possui excelente tratamento acústico para que os barulhos não se dissipem pelos outros ambientes.

Quais tecnologias foram usadas?

Foi utilizado um sistema de comunicação digital, que possibilita projeções nas paredes, com seis monitores de 55’’ para transmissões de vídeos voltados para a rua, além de iluminação com dimmers individuais, que permitem a regulação da intensidade da luz.

O Sesc da Avenida Paulista é sustentável?

Os arquitetos criaram soluções sustentáveis que diminuíram o uso de sistemas de climatização e iluminação, como aberturas laterais e frontais nos terraços para a ventilação cruzada. Outro recurso é a fachada com painéis de zinco composto e os vidros de controle solar com baixa reflexão, que reduzem em até 50% a entrada de calor nos ambientes internos.

2 - POMPÉIA

Sesc da Pompéia
O Sesc da Pompéia recebeu passarelas que ligam os dois prédios da antiga fábrica de tambores (Foto: Divulgação/Sesc)

Assinada pela renomada arquiteta Lina Bo Bardi (que também projetou o MASP) e localizada na Água Branca, essa unidade do Sesc mantém a estrutura original da antiga fábrica de tambores que ocupava o local.

Em 2015, o espaço se tornou um patrimônio cultural protegido pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Como é a estrutura do Sesc Pompéia?

Com a proposta de manter a estrutura dos dois prédios originais, o projeto criou sete passarelas que interligam os prédios e permitem uma bela vista do bairro.

Além disso, o Sesc Pompéia ganhou uma estética industrial com paredes feitas com aplicação de jatos de areia, tijolinhos aparentes, lixeiras (que imitam latões) e acabamentos em ferro vermelho.

O centro cultural não tem forro, o que aumenta seu pé-direito alto. Também possui janelas irregulares, feitas com moldes de EPS embutidos durante a fase de concretagem, que permitem a entrada de luz e ventilação.

Quais são os serviços do Sesc Pompéia?

O Sesc possui mais de 27 mil m² compostos por: biblioteca, bicicletário, cafeteria, espaço para evento, galpão cultural multiúso, pavilhão de exposições, sala de leitura, teatro, quadras poliesportivas, piscina, oficinas de arte e cinco consultórios odontológicos.

Há também um deck solarium sobre o Córrego da Água Preta, que passa no meio do Sesc. Trata-se de um dos lugares mais concorridos no verão.

3 - 24 DE MAIO

Sesc 24 de Maio
Com rampas, piso tátil e fachada de vidro, o Sesc 24 de Maio é acessível e bem iluminado (Foto: Nelson Kan)

Projetado pelo arquiteto Paulo Mendes da Rocha em parceria com o escritório MMBB Arquitetos Associados, o Sesc 24 de Maio tem quase 30 mil m² de área construída.

O retrofit do edifício, que abrigava a antiga loja Mesbla, incorporou quatro pilares de concreto que atravessaram um vazio interno – conhecido como poço de ventilação ou de iluminação – para comportar o público e a piscina no terraço com segurança.

Inclusive, a piscina é um dos grandes diferenciais do centro cultural, com 500 m² e vista panorâmica da cidade. Um espelho d´água foi criado na parte de baixo da piscina para que a água não caia na rua.

O que tem no Sesc 24 de Maio?

O Sesc possui 14 consultórios odontológicos, cafeterias, duas oficinas culturais, quatro salas multiúsos, espaço kids, área de tecnologias e arte, dez salas de ginástica multifuncional, teatro, sala de leitura, restaurante e loja.

O Sesc é acessível?

O Sesc da 24 de Maio possui piso tátil no começo das rampas que contornam toda a extensão do prédio, possibilitando a acessibilidade de diversos grupos de pessoas (como pessoas cegas, cadeirantes ou crianças que usam carrinho).

Além disso, por ter fachada em vidro – o que possibilita a entrada de luz no edifício, mas oculta a visão de fora para dentro –, permite que os visitantes tenham a sensação de estar andando pela Augusta mesmo dentro do Sesc.

Deu vontade de conhecer algum Sesc? Diga aí qual você vai visitar!