Saiba onde usar cada tipo de gesso

A partir do gesso é possível criar vários produtos que podem ser usados em diferentes etapas de uma obra, com inúmeras vantagens. Confira!

Publicado em: 04/01/2024

Texto: Hosana Pedroso

(Foto: Ingo Bartussek/Adobe Stock)

(Foto: Ingo Bartussek/Adobe Stock)

O gesso é material de destaque na construção civil. Utilizado em diversas etapas da obra, facilita a execução, assegura rapidez e economia de materiais e água. O produto é encontrado nas versões em pó, acartonado, blocos e até o gesso cola.

O especialista Lincoln Eduardo de Almeida Silva, consultor de empresas do polo gesseiro de Araripe, explica o que é cada produto feito com gesso e suas vantagens, além das várias situações em que são aplicados.

Leia também:

7 maneiras de usar o gesso na construção civil
Passo a passo: forros de gesso

Bloco de Gesso

Com o material são construídas paredes para ambientes internos e externos. Mas não pode ser parede estrutural. “Uma pergunta muito comum é se o bloco em gesso pode ser usado em área externa, que molha com a chuva. E a resposta é sim, pode ser usado. Porque existem vários tipos de blocos de gesso, sendo o hidrofugado reforçado com fibra ideal para usar em paredes externas”, explica, acrescentando que, além de o bloco possuir aditivos hidrofugantes, o revestimento final é responsável por impedir que a água da chuva chegue até ele.

As principais vantagens do bloco de gesso são a facilidade de execução e a rapidez em levantar uma parede. Se houver um piso no local, a parede pode ser executada sem necessidade de quebrar e retirar o revestimento.

O bloco permite ganho de área útil e proporciona melhor conforto higrotérmico, condição que envolve a umidade e a temperatura dos ambientes.

Placas para rebaixamento de teto

Importante produto pré-moldado de gesso é a placa autoportante para rebaixamento de teto, usada para revestir o teto de ambientes internos. Mesclando iluminação e espaços vazios, as placas instaladas por gesseiros são capazes de transformar o acabamento do projeto.

Forro de gesso(Foto: PRASERT/Adobe Stock)

“A placa removível possui a mesma função da placa autoportante, a diferença é que ela deve ser aplicada com perfil metálico (tabica). Dessa maneira, pode ser facilmente removida ou até mesmo substituída sem a necessidade do trabalho do gesseiro, qualquer pessoa pode fazer. É ideal para ambientes comerciais e escritórios”, explica o engenheiro.

Gesso para revestimento

O produto é amplamente conhecido e utilizado pela construção civil com a função de revestir revestimento de paredes e tetos de ambientes internos. Sua aplicação é rápida quando comparada com outras técnicas.

Pode ser aplicado diretamente sobre a alvenaria sem a necessidade de chapisco ou reboco. Mas se a parede já foi rebocada, o material também pode ser aplicado. A parede revestida com gesso evita o uso de massa corrida, já que o acabamento é bastante liso.

Gesso projetado

Com a mesma função do gesso de revestimento, o projetado tem a vantagem de ser utilizado com equipamento de projeção mecânica. “Neste caso, o desperdício é próximo a zero, portanto, de execução mais rápida do que o gesso de revestimento”, informa Silva.

Placas 3D

As placas 3D produzidas com gesso são indicadas para destacar uma ou mais paredes, de acordo com o estilo arquitetônico desejado. Além do aspecto estético, as placas deixam o ambiente mais acolhedor e confortável.

Molduras e sancas

O rebaixamento do teto ganha destaque com o uso de molduras e sancas. “O trabalho artístico do gesseiro confere ao ambiente sofisticação”, comenta, lembrando que a valorização é ainda maior quando a solução é combinada com o projeto luminotécnico. São indicadas para ambientes comerciais, áreas comuns e sala. São pouco recomendadas para quartos e banheiros.

Moldura de gesso(Foto: warloka79/Adobe Stock)

Gesso Cola

Esse é um gesso especial, que tem em sua composição aditivos químicos que permitem seu uso por um tempo maior, impedindo seu endurecimento. “Sua função é realizar a colagem entre os elementos pré-moldados de gesso, sejam blocos, placas, molduras ou sancas”, fala Silva. Ao utilizar os blocos hidrofugados, é necessário o uso do gesso cola hidrofugado aditivado para resistir a penetração da água.

Drywall

O drywall é constituído por placa de gesso envolta em papel cartão especial. Similar ao bloco de gesso, possui diversos tipos, desde as placas standard e reforçadas com fibra até as hidrofugadas, com tratamento antimofo, entre outras.

“Tem como principal função separar ambientes (paredes). Mas pode ser usada para rebaixamento de teto”, diz Silva. Necessita de perfis metálicos e outros insumos como fita para tratamento das juntas e massa especial para usar com a fita. Sua principal vantagem é a rapidez na execução, a qual, no entanto, requer mão de obra qualificada.

Massa para drywall

As juntas entre as placas de drywall são tratadas com essa massa especial de gesso. São encontradas na forma de pó com aditivos, que conferem propriedades especiais de aderência à fita, brancura e trabalhabilidade.

Gesso fundição

O gesso fundição é utilizado para confecção de peças pré-moldadas de gesso. Com ele é possível produzir blocos, placas, placas 3D, molduras e drywall.

Gesso cerâmico

Atuando como um material coadjuvante, o cerâmico é outro gesso especial, utilizado para a fundição de louças sanitárias. O material serve como molde e deve possuir propriedades especiais como resistência e alta absorção de água e de quantidade de poros.

Colaboração técnica

Lincoln Eduardo de Almeida Silva – É Engenheiro Químico formado pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE (2013). Especialista em gesso com mais de 10 de atuação em desenvolvimento, pesquisa e produção de gesso, pré-moldados e produtos especiais. Consultor de empresas do polo gesseiro de Araripe (PE)