Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Pandemia acelerou a transformação digital do setor de locação

Mudanças repentinas causadas em todo o mundo pelo novo coronavírus fizeram com que locadoras de máquinas e equipamentos readequassem rapidamente o modo como operam

Publicado em: 14/04/2021

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Equipamentos da construção civil
Novas rotinas de trabalho foram adotadas no setor de locação (Foto: Big Fish Drones/Shutterstock)

A pandemia do novo coronavírus antecipou profundas mudanças em inúmeros setores. Evoluções que aconteceriam naturalmente com o passar dos anos foram intensamente aceleradas para que os mercados se adequassem aos desafios impostos pela Covid-19. No segmento de locação de máquinas e equipamentos para construção civil não foi diferente, com as empresas precisando readequar a maneira como atuam.

A grande alteração está sendo a transformação digital dos negócios
Bruno Eloel Arena

“A grande alteração está sendo a transformação digital dos negócios”, afirma Bruno Eloel Arena, vice-presidente da Associação Brasileira das Empresas Locadoras de Bens Móveis (Alec). O representante da entidade explica que conceitos como delivery, mídias sociais, e-commerce e canais virtuais estão se popularizando cada vez mais. “Serão nossos maiores desafios e que teremos que enfrentar em um curto espaço de tempo”, avalia.

Segundo Arena, os impactos dos primeiros meses de pandemia foram sentidos majoritariamente nas regiões metropolitanas, como a Grande São Paulo, em comparação com os municípios do interior. “Nessas áreas, as ações tiveram que ser tomadas mais rapidamente”, comenta.

Higienização dos equipamentos

O cuidado com a higienização figura no topo da lista de precauções que visam a conter a disseminação do novo coronavírus. Essa preocupação já pode ser percebida por parte dos locatários de máquinas e equipamentos, afinal, eles lidarão com ferramentas que anteriormente passaram por outros canteiros. “Esse é um assunto extremamente importante ao qual devemos estar atentos neste momento de pandemia”, diz Arena.

O profissional ressalta que muitos consumidores, na busca diária por produtos, têm se concentrado nas empresas que adotam rotinas de limpeza dos materiais ofertados. “Nas locadoras, as ações encontradas de maneira mais recorrente estão nas áreas de manutenção — por meio da lavagem e higienização dos equipamentos — e também na entrega — com os motoristas usando máscaras, luvas, álcool em gel, entre outros”, detalha.

Nas unidades de locação e ambientes de vendas também já podem ser percebidas mudanças, com o distanciamento dos profissionais e controle no fluxo de clientes. Além de toda a cautela dentro da locadora e no transporte do material até o canteiro, é recomendada a limpeza do produto quando ele chega à obra. “É fundamental que essa rotina seja implantada, mantida e ainda priorizada no novo normal”, aconselha Arena.

No entanto, alguns cuidados devem ser levados em consideração para que não sejam utilizadas substâncias que danifiquem o maquinário. “Existe uma gama de soluções que podem ser aplicadas e que têm eficiência no combate ao novo coronavírus”, afirma Arena, indicando que a principal atenção está na correta higienização das carcaças dos equipamentos, que são as superfícies onde os operadores terão contato manual.

Vários fornecedores de equipamentos estão produzindo e divulgando vídeos por meio de suas redes sociais, indicando quais produtos de limpeza podem ser utilizados sem afetar as características técnicas do maquinário
Bruno Eloel Arena

“Vários fornecedores de equipamentos estão produzindo e divulgando vídeos por meio de suas redes sociais, indicando quais produtos de limpeza podem ser utilizados sem afetar as características técnicas do maquinário. Caso existam dúvidas sobre uma determinada solução, se ela pode ser aplicada ou não, uma dica importante é sempre se certificar junto à empresa responsável pelo equipamento”, informa Arena.

Assistência técnicas e mão de obra

A pandemia alterou a realidade de outras atividades diretamente relacionadas ao mercado de aluguel de máquinas e equipamentos, como é o caso das assistências técnicas. Novas rotinas de trabalho tiveram de ser incorporadas para que esse serviço continuasse a ser realizado de maneira segura. “Isso exigiu da equipe técnica, e de todo profissional no ramo de locação de equipamentos, a constante formação e reciclagem dos conceitos operacionais do dia a dia de cada função”, afirma Arena.

O futuro pós-pandemia

Na opinião de Arena, no futuro pós-pandemia, a tecnologia será um dos grandes propulsores do segmento de locação de máquinas e equipamentos. Cada vez mais, as videoconferências, realizadas em diversos meios e plataformas existentes, ajudarão a encurtar distâncias e garantirão a interatividade entre os elos de toda a cadeia.

“A grande transformação será a nova revolução digital que está a caminho e impactando nossos negócios, fazendo com que os empresários do segmento atuem muito rapidamente. O desafio também está na maneira de pensar, por exemplo, empresas do varejo que não estão preparadas para fazer negócios utilizando as mídias sociais ou outras ferramentas de comunicação virtual, certamente estarão fora do jogo futuro, principalmente, no mercado de bens móveis”, conclui Arena.

Leia também:

Cuidados na hora de alugar um equipamento
Compra ou aluguel de equipamentos é definida caso a caso

Colaboração técnica

Bruno Eloel Arena
Bruno Eloel Arena — Vice-presidente da Associação Brasileira das Empresas Locadoras de Bens Móveis (Alec), é administrador de empresas. Pós-graduado em Gestão de Franquias e formado em Governança Corporativa, tem 16 anos de experiência no segmento de franquia voltado ao mercado de locação de equipamentos para a construção civil.