Pisos intertravados apresentam versatilidade para pavimentações externas

Fabricados em diversas dimensões e modelos, os produtos podem suportar tanto tráfego leve de pedestres quanto deslocamento pesado de veículos

Publicado em: 04/07/2017

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Pisos intertravados¸ também conhecidos como bloquetes, são peças de concreto utilizadas para pavimentar superfícies externas. A solução substitui as pedras naturais com durabilidade equivalente, menor custo e benefícios ambientais, como maior eficiência para redução das ilhas de calor e absorção da água da chuva para o lençol freático.

piso-intertravado
Modelo de piso intertravado com acabamento detalhado (kzww/ Shutterstock.com)

Versátil, o produto pode ser aplicado tanto em locais de tráfego leve — como de pedestres em calçadas, praças e condomínios — quanto pesado — como de veículos em estacionamentos, portos e aeroportos. No entanto, não é recomendado para via expressa onde os veículos trafegam em alta velocidade, pois gera desconforto devido à vibração.

“Também não deve ser usado em locais de manuseio de materiais poluentes, pois pode contribuir para a contaminação do solo”, acrescenta o engenheiro Marcos Barbeiro Barral, gerente comercial da empresa Oterprem Pré-Moldados de Concreto.

Para garantir durabilidade ao pavimento, é essencial especificar a peça de acordo com o tipo de tráfego
Renato Daminello

REGULAMENTAÇÃO

As publicações da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) que orientam a fabricação e uso do material na construção civil são NBR 15953:2011 – Pavimento intertravado com peças de concreto (execução); NBR 9781:2013 – Peças de concreto para pavimento (especificação e métodos de ensaios); e NBR 16416:2015 – Pavimentos permeáveis de concreto (requisitos e procedimentos).

Além das normas da ABNT, há também as entidades responsáveis por regular as boas práticas para produção dos materiais, que são a Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) e a Associação Brasileira da Indústria de Blocos de Concreto (BlocoBrasil).

PRODUÇÃO E MODELOS DE PISOS

Para atender aos requisitos das normas, como resistência à absorção, à abrasão e outros, os pisos intertravados devem ser fabricados em máquinas moldadoras de alto desempenho em vibração e prensagem. “Os materiais utilizados são cimento, areia, pó de pedra e pedrisco”, conta Gustavo Antônio Sbrissa, gerente do Grupo Aldebarã.

intertravado-permeavel
Piso intertravado permeável instalado em estacionamento
(OShuma/ Shutterstock.com)

Com a adição de pigmentos, o concreto pode adquirir diversas cores. Ele é moldado em fôrmas metálicas que proporcionam peças de diversos formatos, como retangulares, quadrados, sextavados e tipo onda (16 faces). Para formação de pavimentos permeáveis, os pisos são feitos em modelos vazados.

As dimensões mais convencionais são de 10x20 cm, 40x40 cm e 50x50 cm, com opções de espessura de 6 cm, 8 cm e 10 cm. “Para garantir durabilidade ao pavimento, é essencial especificar a peça de acordo com o tipo de tráfego”, salienta o arquiteto Renato Daminello, gestor na empresa InterCity.

VANTAGENS E DESVANTAGENS

Com sistema de travamento pelas faces laterais, o piso intertravado elimina a necessidade de argamassas ou outro elemento de fixação. O assentamento é feito sobre camadas de agregados de pedra de diversas granulometrias. Esse sistema também facilita eventuais manutenções, pois a remoção de peças danificadas ou rebaixadas no solo pode ser feita de modo simples.

Com baixo índice de refletância, o produto melhora a temperatura superficial do pavimento com menor absorção dos raios solares
Marcos Barbeiro Barral

Entre outras vantagens, destacam-se a superfície antiderrapante do material, o conforto para o rolamento e as propriedades térmicas. “Com baixo índice de refletância, o produto melhora a temperatura superficial do pavimento com menor absorção dos raios solares”, explica Barral.

Um ponto negativo do piso intertravado são os procedimentos para instalação, pois, se não forem atendidos com rigor, comprometem a qualidade do produto e a vida útil do pavimento.

Leia também: Assentamento de pisos intertravados pede boa preparação

Colaboração técnica

 
Gustavo Antônio Sbrissa – gerente do Grupo Aldebarã.
Renato Daminello – Arquiteto com especialização em gerenciamento de obras e pós-graduado em engenharia de qualidade. É gestor na empresa InterCity.
Marcos Barbeiro Barral – gerente comercial da empresa Oterprem Pré-Moldados de Concreto.