Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Portas deslizantes proporcionam melhor aproveitamento de espaço

Solução pode ser fabricada em madeira e vidro e aplicada em projetos residenciais e comerciais

Publicado em: 16/09/2016

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

porta-deslizante
Foto: Fran Parente, Projeto: Casa Jardins - CR2 Arquitetura

Cada vez mais presentes em projetos arquitetônicos residenciais e comerciais, as portas deslizantes são aliadas do melhor aproveitamento de espaço. A solução tem capacidade de adaptação a todos os ambientes, podendo ser fabricada com diferentes materiais, como madeira e vidro, encaixilhadas ou não. “As empresas apresentam em seus catálogos técnicos todas as características de modelos distintos de portas deslizantes, cada um indicado para determinada situação”, destaca o projetista Antonio B. Cardoso, titular da consultoria AC&D. A especificação do produto passa pela análise do local em que será realizada a instalação, já que podem ser necessárias ações como rebaixamento ou nivelamento do piso.

As portas deslizantes indicadas para ambiente interno apresentam características técnicas diferentes daquelas ideais para áreas externas. “Trilhos e roldanas, preferencialmente, devem estar na parte superior para evitar tropeções e acidentes”, ressalta o profissional. Já o uso externo necessita de análises mais detalhadas, como a ação do vento sobre a estrutura, vedação à água, esforços de uso e adequação visual ao restante do edifício. Nesses casos, é recomendável o uso de trilhos superiores e inferiores, para melhor divisão das cargas.

DETALHAMENTO DE COMPONENTES E ESQUADRIAS

Trilhos e roldanas, preferencialmente, devem estar na parte superior para evitar tropeções e acidentes
Antonio B. Cardoso

O papel das ferragens é fundamental no correto funcionamento das portas deslizantes. “O principal elemento nesse quesito é a roldana”, indica. A especificação desse componente passa pela análise da carga da relação folha x capacidade da roldana/rolamento. Para projetos em regiões litorâneas é recomendado o uso de rolamento blindado e caixa em alumínio ou inox, a fim de evitar os efeitos da maresia.

O mercado nacional já disponibiliza uma boa gama de linhas de esquadrias apropriadas para os diversos tipos de vidro, incluindo os duplos. O projeto dos caixilhos também deve considerar o tamanho e peso das folhas. “Para produtos pesados, especifica-se uma capa em liga dura de alumínio ou inox. O material, além de manter o acabamento, auxilia na vedação”, fala o consultor.

INSTALAÇÃO

A fixação dos trilhos pode ser feita tanto na alvenaria quanto em peças de drywall ou madeira. A espessura mínima da parede que receberá o material deve ser de 15 cm e não podem existir elementos estruturais ou tubulações por perto. A instalação consiste, basicamente, no encaixe das portas deslizantes nos trilhos e roldanas. Nos home centers, existem kits com todo o material necessário para o processo de instalação de portas mais simples, com folha única, em vidro ou madeira.

MADEIRA E VIDRO

Em residências, o tipo de porta deslizante mais utilizado é o de madeira, basicamente para divisão de ambientes. Essa solução também é passível de ser especificada para ambientes externos. “Entretanto, nesses casos, o produto precisa apresentar altíssimo nível construtivo, algo que poucas empresas do mercado conseguem alcançar”, completa Cardoso. As peças de madeira devem apresentar espessura mínima de 4 cm para não envergar.

Para produtos pesados, especifica-se uma capa em liga dura de alumínio ou inox. O material, além de manter o acabamento, auxilia na vedação
Antonio B. Cardoso

As portas deslizantes de vidro necessitam de atenção especial por estarem sujeitas a acidentes relacionados com a quebra do material. Em julho de 2016, entrou em vigor a versão atualizada da ABNT NBR 7199 – Projeto, execução e aplicações de vidro na Construção Civil –, que, entre outras diretrizes, exige a aplicação dos vidros laminados em qualquer tipo de porta.

“Caso exista uma travessa estrutural no meio da porta, em material rígido como alumínio, o laminado pode ser usado somente na parte inferior da folha. Porém, nas peças sem separações, todo o vidro tem que ser de segurança”, explica o consultor que recomenda vidro de, no mínimo, 10 mm de espessura para as portas deslizantes.

AUTOMÁTICAS

Nos empreendimentos com grande circulação de pessoas, predominam as portas deslizantes automáticas com vários tipos de acionamento. Em áreas que exigem controle de entrada, como centros cirúrgicos ou pavimentos empresariais, a movimentação é feita por cartão magnético ou identificação biométrica. A opção pela botoeira é ideal para portas internas. Já em locais como aeroportos e shopping centers, as portas automáticas respondem aos sensores de presença, que movimentam as folhas para abrir a passagem quando alguém se aproxima e fechá-la assim que a pessoa se afastar. “É possível aproveitar a automação em obras residenciais, em geral, em casos com necessidades muito especificas”, diz.

NOVIDADES

Está começando a ganhar força no Brasil um tipo de porta deslizante nomeado de alçante. O produto, que veio da Europa, apresenta bons índices de vedação acústica. A solução conta com alavanca de fechamento que movimenta parte da folha sobre o trilho e libera a passagem através de um deslizar suave. “Quando fechada, a folha praticamente comprime as guarnições, que são em borrachas de EPDM ou silicone, proporcionando excelente desempenho através da vedação perimetral”, finaliza Cardoso.

Colaboração técnica

Antonio B. Cardoso – Projetista de esquadrias, é também economista formado pela Faculdade Santana. Iniciou sua carreira na década de 1960, na Rival; atuando posteriormente nas extrusoras de alumínio Alcan e Alcoa. Há 15 anos, criou a AC&D, empresa de consultoria em esquadrias, fachadas e desenvolvimento de produtos..