Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Procel Edifica tem regulamento revisado

Solange Nogueira, gerente da Divisão de Eficiência Energética em Edificações da Eletrobras, alerta sobre a importância de projetar e construir edifícios eficientes.

Publicado em: 27/09/2010

Texto: Redação AECweb

Entrevista: Solange Nogueira

Procel Edifica tem regulamento revisado

Redação AECweb

O consumo de energia cresce no país, nos últimos anos, na mesma proporção do PIB, especialmente no setor residencial com a expansão da classe média. A engenheira civil, pós-graduada em Energia Nuclear, Solange Nogueira Puente Santos, gerente da Divisão de Eficiência Energética em Edificações da Eletrobras, nesta entrevista ao AECweb, alerta sobre a importância de projetar e construir edifícios eficientes. Segundo ela, a etiquetagem do Procel Edifica para os prédios residenciais deve ser anunciada ainda este ano. E, mais: no dia 22 último, foi publicada a revisão que simplificou e aprimorou os requisitos do Regulamento Técnico da Qualidade da etiquetagem.

AECweb – Qual o consumo energético atual do país?
Nogueira - Atingimos 388 terawatts/hora em 2008, contra os 335,9 terawatts/hora registrados em 2005. Naquele ano, segundo dados da CIA World Fact Book, o Brasil estava classificado na oitava posição de um ranking de 20 países. Constatamos que nos últimos anos, o consumo, principalmente o residencial, tem crescido na mesma proporção do PIB. Conforme aumenta o poder aquisitivo, a sociedade passa a adquirir diversos equipamentos – tecnologias que oferecem conforto. O foco da Eletrobras, hoje, é estimular as pessoas a adquirirem equipamentos e imóveis mais eficientes em energia. Porque isto vai significar menor custo com energia.

AECweb – Por onde começa a eficiência energética dos edifícios novos?
Nogueira -
Começa com o bom projeto arquitetônico integrado pelas equipes multidisciplinares. As soluções e tecnologias devem ser discutidas por todos ainda na fase de projeto. E, fundamental, é a inserção do prédio de acordo com a orientação solar – providência determinante no nível de consumo energético dos apartamentos. Já em empreendimentos mais sofisticados, é possível empregar soluções de sombreamento, como os vidros duplos com persianas internas.

AECweb – E para o segmento de baixa renda?
Nogueira -
Nas moradias populares atendidas pelo programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, estamos iniciando um trabalho com a CAIXA de desenvolvimento de um projeto de casa mais eficiente, que servirá de referencial para o projeto do construtor. Além disso, há os materiais da cesta básica do PBQP-H – um programa espetacular que também colabora para a qualidade da obra. Por outro lado, a Eletrobras e a CAIXA estimulam, através do programa Qualisol, a adoção de aquecimento solar de água, dispensando a energia elétrica. O financiamento abrange esse uso também para as faixas de zero a três salários mínimos.

AECweb – Como foi o processo de revisão da regulamentação técnica do Procel Edifica?
Nogueira -
No dia 22 de setembro último, entrou em vigor a revisão do RTQ - Regulamento Técnico da Qualidade – aplicado a edifícios comerciais, de serviços e públicos. Trabalhamos nessa revisão durante o ano todo e o processo de Consulta Pública contou com forte participação da sociedade ao longo de um mês, com cerca de 300 comentários de qualidade. Foi um momento em que percebemos o quanto as pessoas estão interessadas na questão da eficiência energética e no Procel Edifica.

AECweb – O que muda com essa revisão?

Nogueira -
Acolhemos muitas sugestões, e o resultado foi a simplificação do regulamento técnico e a melhoria dos pré-requisitos. Posso destacar mudanças como a referente ao aquecimento de água que, agora, inclui o sistema à gás - antes, só previa o solar. A economia no uso de água passa a ser contemplada como bonificação da etiquetagem. E a forma de calcular o sistema de iluminação do edifício mudou muito, assim como houve maior detalhamento do condicionamento de ar e da simulação de eficiência energética. O novo RTQ está disponível no site do INMETRO.

AECweb – Quantos são os prédios já etiquetados?
Nogueira -
São 12 os prédios que conquistaram a etiqueta, outros 22 estão no LABEE – laboratório da Universidade Federal de Santa Catarina, único órgão designado pelo INMETRO para avaliar e conceder a etiqueta de eficiência energética. Na rede constituída por 15 outros laboratórios de todo o país que fazem a pré-avaliação, já são 40 os projetos em busca da certificação.

AECweb – O Procel Edifica residencial sai ainda este ano?
Nogueira -
Sim, provavelmente em novembro, porque já se encontra em Consulta Pública, processo que leva 30 dias. Somos muito procurados por consultores e mesmo construtores que têm interesse no Procel Edifica para residências – tanto horizontais unifamiliares, quanto verticais. A repercussão da etiqueta já existente e dessa que virá é tão grande que não acredito que tenhamos que torná-las obrigatórias. Acredito que o mercado poderá se auto-regular e a sociedade exija esse conceito dos novos edifícios. Na Europa, já é compulsório mas, se necessário, daqui a cinco anos aqui também será.

AECweb – O que é o ProCopa Turismo – Hotel Sustentável?
Nogueira -
É um programa do BNDES que está utilizando a etiqueta Procel Edifica para estimular os projetistas, incorporadores e construtores na construção e retrofit de hotéis para a Copa de 2014. Todas as cidades do país, independente de serem ou não sede dos jogos, podem concorrer ao financiamento de 9,5% de taxa de juros ao ano. No caso da construção de um novo hotel, o prazo para pagamento é de 18 anos e para retrofit chega a 12 anos. O requisito é que o prédio apresente, depois de concluída a obra, a etiqueta com eficiência energética ‘A’. É um programa inteligente que incentiva a crescer de forma eficiente e, principalmente, libera o financiamento após a certificação. O passo a passo é encontrado no site do órgão www.bndes.gov.br .

Redação AECweb