Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Qual a diferença entre esmerilhadeiras, lixadeiras e politrizes? Entenda

Indicadas para desbastar e dar acabamento a superfícies diversas, essas máquinas têm características e indicações de uso diferentes. Conheça cada uma delas e saiba quando usá-las

Publicado em: 30/10/2019

Texto: Juliana Nakamura

esmerilhadeiras
A esmerilhadeira tem como principais características ergonomia e robustez (foto: PhotoFomin/shutterstock)

Aos olhos de uma pessoa desatenta, esmerilhadeiras, lixadeiras e politrizes podem parecer similares. Afinal, são máquinas portáteis dotadas de motores que promovem a rotação de discos capazes de desgastar superfícies. Mas as semelhanças entre esses três equipamentos terminam por aí. Rotações por minuto (rpm), torque e a utilização de acessórios específicos são pontos de diferenciação importantes entre eles.

Esmerilhadeiras à venda

Politrizes à venda

Lixadeiras elétricas à venda

Embora haja quem use esmerilhadeira para lixar e lixadeira para polir, por exemplo, os resultados tendem a ser melhores com relação à produtividade, qualidade e segurança quando se utiliza a máquina certa para cada trabalho.

ESMERILHADEIRAS

Comparando os três equipamentos, as esmerilhadeiras são as mais pesadas e potentes. Com velocidade de giro superior a 6500 rpm, são indicadas para cortar e desbastar metais e concreto.

Há, basicamente, três tipos de esmerilhadeiras disponíveis no mercado: angular (mais comum), à bateria (para locais sem acesso à rede elétrica) e pneumática (mais usada em oficinas).

Além da tipologia, os modelos se diferenciam por características como ergonomia, robustez, grau de ruído e de calor gerados durante o funcionamento, além de potência e velocidade de giro. Vale lembrar que, quanto mais rotações por minuto, melhor tende a ser o desempenho do equipamento no desbaste de materiais mais duros.

A ampla diversidade de discos disponível, inclusive diamantados, permite ao usuário ajustar a esmerilhadeira às necessidades de cada trabalho
Expedito Eloel Arena

“A ampla diversidade de discos disponível, inclusive diamantados, permite ao usuário ajustar a esmerilhadeira às necessidades de cada trabalho”, comenta o engenheiro Expedito Eloel Arena, conselheiro da Associação Brasileira de Empresas Locadoras de Bens Móveis (Alec). Para o desbaste de pisos, normalmente são utilizados discos diamantados com três tipos de granulometria: grão 20/30 (grosso, para serviços severos), grão 50/60 (médio, para serviços menos severos) e grão 100/120 (fino, para acabamento e limpeza).

LIXADEIRAS

Assim como as esmerilhadeiras, as lixadeiras também são úteis para desbastar materiais. No entanto, são indicadas para trabalhos em superfícies menos duras, como madeira, metal, plástico, fibras e resinas. Para não provocar queimaduras nos materiais trabalhados, as lixadeiras possuem rotação de até 5.500 rpm.

Portáteis, esses equipamentos são utilizados principalmente para dar acabamento fino e contam com dispositivos específicos, como disco de borracha e disco de lixa. Esses acessórios, aliás, não devem ser utilizados em equipamentos com maior velocidade de giro, como as esmerilhadeiras.

Entre os principais tipos de lixadeiras, destacam-se:

Excêntrica – Capaz de polir materiais como madeira, plástico, metal e verniz.
Orbital – Utilizada em funilaria e pintura automotiva, para acabamento em aço.
Cinta – Para tratamento das superfícies como metal, madeira ou plástico. Por permitir a retirada de grandes quantidades de material, serve para os trabalhos mais difíceis.
Roto orbital – Possui base circular e gira em seu próprio eixo. É eficaz para dar acabamento em peças de madeira e de metal.
Orbital delta – Com formato triangular, permite realizar trabalhos em áreas de difícil acesso, como cantos e arestas.

POLITRIZES

Com rotação mais baixa que as lixadeiras e as esmerilhadeiras, as politrizes são utilizadas para serviços variados, como remoção de resíduos, arredondamento de bordas, preparação e polimento de superfícies. Esses equipamentos leves e de fácil manuseio podem usar discos simples ou duplos, quando o trabalho envolve pequenas áreas. As politrizes também podem ser equipadas com cabeçote planetário, com três ou quatro discos, para o trabalho em áreas mais extensas, como em pisos de concreto.

Em geral, equipamentos com alta rotação são indicados para a remoção de materiais, enquanto equipamentos com baixa rotação são mais indicados para dar brilho
Expedito Eloel Arena

Na hora de escolher o modelo mais adequado para cada aplicação, é importante verificar sobre qual tipo de superfície a máquina trabalhará. “Em geral, equipamentos com alta rotação são indicados para a remoção de materiais, enquanto equipamentos com baixa rotação são mais indicados para dar brilho”, diz Expedito Arena, lembrando que também é recomendável dar preferência a modelos com regulagem de velocidade.

TRABALHO COM SEGURANÇA

O uso de equipamentos como esmerilhadeiras, lixadeiras e politrizes demanda cuidados prévios. Um deles é certificar-se de que o canteiro possui fonte de energia apropriada e, quando necessário, garantir a presença de extensão compatível com a distância e sem emendas.

Além disso, os operadores devem utilizar equipamentos de proteção individual obrigatórios, como óculos de proteção, luvas, capacete, protetores auditivos e botas de borracha. Ainda com relação à segurança no manuseio desses equipamentos, que podem emitir poeiras tóxicas, vale destacar o uso de máscara contra pó.

Leia também: Equipamentos de proteção individual garantem a segurança dos operários

Colaboração técnica

expedito eloel arena
Expedito Eloel Arena — Engenheiro civil pela Escola de Engenharia de Piracicaba. É sócio-fundador da Casa do Construtor e conselheiro da Associação Brasileira de Empresas Locadoras de Bens Móveis (Alec).