Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Saiba como especificar e comprar a furadeira ideal para a sua atividade

O modelo deve ser selecionado de acordo com a aplicação, as características do material a ser perfurado – madeira, metal ou concreto – e o diâmetro do furo a ser feito

Publicado em: 18/05/2018

Texto: Redação PE


Para selecionar a furadeira e a broca corretas é preciso saber que tipo de material será perfurado, como madeira, metal ou concreto (Stockfour/ Shutterstock)

Ao adquirir uma furadeira, o usuário deve procurar modelos que ajudem na conclusão de suas tarefas do dia a dia, seja em montagens industriais, marcenaria ou até mesmo fixação de prateleiras. Geralmente, esse equipamento é desenvolvido para atividades generalistas realizadas por pedreiros, instaladores e montadores, variando conforme a potência requerida pelo serviço.

O mercado brasileiro possui furadeiras pneumáticas, furadeiras elétricas e furadeiras com baterias de íon de lítio, com potência que pode variar entre 550 W e 650 W. As furadeiras domésticas possuem brocas com até 3/8 de polegadas, enquanto as furadeiras industriais têm brocas com tamanho a partir de 0,5 polegadas, variando conforme a capacidade de trabalho. A furadeira de impacto simples é a opção normalmente utilizada para furar alvenaria e azulejo. Já a furadeira martelete, que possui componentes industriais mais potentes, é aplicada em ferro e concreto.

Inicialmente, o critério usado para a seleção desse equipamento é considerar o material a ser perfurado, que pode ser madeira, metal ou concreto. Em seguida, o usuário precisa avaliar o diâmetro dos furos a serem feitos e, com base nesses pontos, definir a ferramenta mais adequada.

ESPECIFICAÇÃO

Os modelos elétricos são recomendados para todos os tipos de trabalho e material. “Já os pneumáticos, movidos a ar comprimido e com autonomia superior à dos modelos tradicionais, são mais indicados para usos profissional e industrial”, explica Tiago Fernandes, coordenador de produto da Stanley. As furadeiras com bateria de íon de lítio são funcionais e potentes como as elétricas, segundo Fernandes, porém com o diferencial de proporcionarem mobilidade, uma vez que podem ser levadas para qualquer lugar sem depender de conexão em tomada.

As ferramentas recomendadas para aplicações em madeira possuem velocidades média e baixa, sem impacto. Já os modelos aplicados em metal devem ter velocidade baixa e sem impacto, enquanto os usados em alvenaria requerem alta velocidade com impacto
David Alves

David Alves, treinador da Black+Decker, delimita algumas diferenças: “As ferramentas recomendadas para aplicações em madeira possuem velocidades média e baixa, sem impacto. Já os modelos aplicados em metal devem ter velocidade baixa e sem impacto, enquanto os usados em alvenaria requerem alta velocidade com impacto”. Assim, é necessário alterar a furadeira conforme a superfície e sempre utilizar broca específica.

Fernandes, da Stanley, complementa que as brocas também precisam seguir especificações técnicas, de acordo com o tipo de material a ser perfurado. “Para o uso em metal, indicamos brocas de aço rápido, que é extremamente afiada. Para madeira, as brocas de aço cromo ou aço carbono, material que retém calor e não queima em contato com o material. Por fim, para alvenaria e cerâmica, são indicadas brocas de metal duro, conhecidas popularmente como broca de videa, especialmente produzidas para essa finalidade e sem afiação”, informa.

DICAS TÉCNICAS

De acordo com os especialistas consultados, alguns critérios técnicos devem ser adotados para evitar perda de produtividade no trabalho com furadeira. Nesse aspecto, é importante seguir todas as recomendações passadas pelos fabricantes do equipamento e nunca forçá-lo além do necessário. “No caso de aplicação em concreto, por exemplo, o travamento da broca é muito comum, pois pode haver vigas de ferro ou de concreto mais denso. Caso o usuário aplique muita força, pode quebrar a broca e danificar a furadeira”, alerta Fernandes.

No caso de aplicação em concreto, o travamento da broca é muito comum, pois pode haver vigas de ferro ou de concreto mais denso. Caso o usuário aplique muita força, pode quebrar a broca e danificar a furadeira
Tiago Fernandes

Além disso, alguns fatores como potência, rotação e impacto por minuto contribuem para um bom desempenho do equipamento. Dessa forma, os componentes internos devem ter elevada qualidade, para proporcionar boa eficiência no momento da aplicação. Como existem diferentes tipos de broca, é importante que, no momento de adquirir ou alugar a furadeira, o usuário informe o tipo de trabalho a ser realizado e o material a ser perfurado.

Essa ferramenta não exige manutenção preventiva e não deve ser aberta fora da assistência técnica. Para concerto, os operadores devem usar equipamentos de proteção individual (EPIs) durante o trabalho, como óculos, luvas, capacete, botas e protetor auricular.

Leia também
Doméstica ou profissional? Escolha a furadeira correta para o seu trabalho

COLABORAÇÃO TÉCNICA

Tiago Fernandes, coordenador de produto da Stanley
David Alves, treinador da Black+Decker