Saiba como impermeabilizar o boxe de banheiro pronto

As argamassas poliméricas e as mantas líquidas são os produtos mais utilizados para vedar boxes e ralos

Publicado em: 10/10/2016Atualizado em: 28/03/2024

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

O boxe do banheiro pronto merece atenção especial por ser um dos locais mais sujeitos ao aparecimento de infiltrações. “Essas patologias são facilmente resolvidas com o uso do produto correto no processo de impermeabilização”, afirma o professor Valter Francisco Rosa, docente do Senai-SP. Apesar de simples, o procedimento deve ser realizado por profissional especializado, pois qualquer erro nas diferentes etapas tem potencial de comprometer toda a aplicação. “Nesses casos, é comum acreditar que o problema está só na qualidade da solução empregada, o que não é verdade”, complementa.

Veja também:
Ficha de Verificação de Serviços (FVS)

Os produtos mais indicados para impermeabilizar o boxe do banheiro são as argamassas poliméricas. A aplicação começa com a limpeza da superfície, que deve estar totalmente livre de graxa, gordura ou qualquer outro tipo de resíduo. O segundo passo é a regularização do contrapiso, que precisa apresentar caimento de 1% na direção do ralo para que a água do chuveiro escorra e não crie poças. “Nos rodapés, o ângulo é ajustado com uso da meia cana – tubo com formato de meia lua –, que também auxilia no escoamento”, diz o professor. Durante a regularização do contrapiso, esponjas podem ser aproveitadas para a retirada do excesso de argamassa.

banheiro-com-boxe
Banheiro com grande boxe de vidro (pics721/ Shutterstock.com)

Impermeabilizantes para banheiro pronto

As infiltrações são facilmente resolvidas com o uso do produto correto no processo de impermeabilização
Valter Francisco Rosa

Na sequência, o impermeabilizante é aplicado de maneira linear em toda a área do boxe. Depois de seis horas, deve ser feita a aplicação da segunda demão no sentido oposto. “Uma terceira aplicação também é recomendada para finalizar o procedimento”, fala Rosa, lembrando que esse processo precisa ser realizado no piso e também na parede, em até 1 m de altura em relação ao chão. Já no restante da parede, o passo a passo é bastante similar, porém, é feita uma única demão diretamente sobre os blocos, que devem estar umedecidos. “Os impermeabilizantes são formados por dois componentes, um líquido e outro em pó. Se a parede não for umedecida, vai absorver o líquido do produto, o que diminuirá sua eficiência”, completa.

Outra atenção nas paredes deve ser em relação aos rejuntes, que são porosos e permitem a passagem de água. No mercado, existem produtos seladores ou protetores de rejunte que evitam infiltração da água do banho na parede e, consequentemente, no ambiente vizinho. “Mesmo adotando azulejos maiores, que reduzem a quantidade de rejuntes, continua sendo essencial usar esse tipo de solução para protegê-los”, recomenda o profissional.

Impermeabilização do ralo

Para impermeabilizar a área onde fica o ralo, não é usada argamassa polimérica, mas sim as mantas líquidas, que são um produto flexível. “Se for aplicada argamassa nessa região, o produto vai comprimir o encanamento e pode criar furos na tubulação, que, mesmo se forem do tamanho de um fio de cabelo, permitem a passagem da água”, adverte Rosa.

Os impermeabilizantes são formados por dois componentes, um líquido e outro em pó. Se a parede não for umedecida, vai absorver o líquido do produto, o que diminuirá sua eficiência
Valter Francisco Rosa

A aplicação das mantas líquidas deve ser realizada com duas ou três demãos cruzadas – vertical e horizontal alternadas –, sempre respeitando o intervalo de tempo indicado pelo fabricante em função do tipo de produto. Todo material usado nos ralos e também nos rodapés precisa estar acompanhado de uma tela estruturante, que impede movimentações. “Esse cuidado é importante para garantir a eficiência do produto”, destaca o docente.

Leia também: Quais são os fatores que influenciam a durabilidade das mantas asfálticas?

Cuidados ao impermeabilizar boxe de banheiro pronto

Após a aplicação do produto, não se deve furar ou raspar a superfície. “É comum que os ocupantes da residência queiram pendurar dentro do boxe algum tipo de porta sabonetes ou qualquer outro utensílio que necessite de furos na parede. Mas fazer qualquer buraco comprometerá toda a impermeabilização, por isso o mais indicado é que os construtores já deixem os espaços preparados para a instalação desses equipamentos antes da impermeabilização”, sugere Rosa, observando, ainda, que os cuidados com a impermeabilização do boxe devem ser os mesmos tanto em edificações térreas quanto nas verticais.

Leia também
Boxe de banheiro: saiba como instalar

Colaboração técnica

Valter Francisco Rosa – Instrutor de formação profissional no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (SENAI–SP). Atua no segmento de tecnologias voltadas à construção civil. É formado no curso de mestre de obras pela escola SENAI Orlando Lavieiro Ferraiuolo.